Procon autua loja da Xiaomi no Brasil por irregularidades nos produtos

Entidade esteve no estabelecimento, que fica no Shopping Ibirapuera (SP), e verificou que muitos produtos não possuem manual traduzido para o português

Foto: Shutterstock
https://pcworld.com.br/procon-autua-loja-da-xiaomi-no-brasil-por-irregularidades-nos-produtos/
Clique para copiar

A Fundação Procon-SP autuou a loja física da Xiaomi no Brasil, inaugurada no início deste mês. De acordo com informações do Jornal O Globo, o espaço, que fica localizado no Shopping Ibirapuera, em São Paulo, possui “diversas irregularidades”, incluindo produtos com manual de instruções sem tradução para o português e sem informação de origem no Brasil (ou seja, quem fez a importação).

A equipe de fiscalização do Procon, que é vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, esteve na loja no dia 19 de junho. O Procon afirma que qualquer produto deve conter manual de instrução em língua portuguesa. “Produtos importados devem ainda trazer na embalagem informações em português sobre suas características e o nome, CNPJ e endereço do importador”, destaca o órgão. Por conta dessas irregularidades, a companhia pode ser multada, em valor que ainda não foi calculado.

A entidade deu início à ação após verificar informações divulgadas na internet, entre elas a venda de produtos sem o selo da Anatel – obrigatório para a comercialização de eletrônicos no país. Uma reportagem do site Mundo Conectado verificou que diversos itens não constam com esse selo, incluindo a Mi Band 3, Mi Bluetooth Speaker, Mi Sports Bluetooth Earphones e Mi Smart Sensor Set.

Em resposta, a Anatel diz estar ciente da venda de produtos não homologados, e que a agência trabalha para fiscalizar a irregularidade, inclusive em empresas de e-commerce. Os smartphones seriam os únicos dispositivos da Xiaomi autorizados para venda no país.

Fonte: O Globo

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site