Home > Notícias

Produção de TVs LCD cresceu mais de quatro vezes no 1º trimestre

Faturamento da Zona Franca de Manaus cresceu 25,55% no período, totalizando 6,806 bilhões de dólares, com destaque para setor de eletrônicos.

Redação do IDG Now!

21/05/2008 às 12h05

Foto:

A substituição das TVs de tubo por modelos LCD no Brasil foi um dos fatores que puxaram um aumento de 25,55% no faturamento das empresas instaladas no Pólo Industrial de Manaus no 1º trimestre deste ano.

O diagnóstico é do coordenador geral de Estudos Econômicos e Empresariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), José Alberto da Costa Machado, que também atribui o faturamento de 6,806 bilhões de dólares no período ao aquecimento do mercado interno e à recuperação do poder de compra da população brasileira.

Segundo o relatório da Suframa, entre janeiro e março deste ano foram fabricadas 343,20% mais unidades de TVs LCD que em igual período do ano passado.

No primeiro trimestre de 2008, a produção foi de 87.980 mil aparelhos. Neste ano, a média subiu para 389.924 mil aparelhos fabricados. A produção de TVs de plasmas saltou de 38.550 mil para 56.211 mil unidades.

O setor eletroeletrônico apresentou o maior incremento de produção, faturando 2,761 bilhões de dólares contra 2,347 bilhões de dólares no comparativo com o primeiro trimestre de 2007.

Leia também:
> Entenda o que muda com a política de desoneração
> Governo quer fábrica local de chips
> Empresas pedem desoneração local
> Pacote coloca o Brasil como alternativa à Índia
> Incentivos colocam Brasil no mapa de software

Também registraram aumento na produção produtos como compact disc (alta de 53,67%); rádios e aparelhos reprodutores e gravadores de áudio – portátil (alta de 25,53%); auto-rádio e aparelhos reprodutores de áudio (alta de 52,16%) e microcomputadores (alta de 22,57%).
++++
Os indicadores da Suframa também revelam incremento de 39,64% na produção de receptores-decodificadores de sinal digital (via cabo, satélite e transmissão local terrestre), que passou de 1,003 milhão para 1,401 milhão de unidades produzidas.

As empresas do Pólo Industrial de Manaus também acumulam índices positivos de exportações. Em comparação aos primeiros três meses de 2007, houve alta de 16,94% nas vendas, totalizando 233,319 milhões de dólares.

"Os bons resultados alcançados nas exportações do PIM [Pólo Industrial de Manaus] têm a ver com diversas variáveis, mas é importante destacar a venda de celulares para o mercado exterior, que voltou a crescer, e também o estreitamento da parceria comercial do pólo com países vizinhos", explicou Machado.

Segundo Machado, o reflexo dos 55 dias da greve dos auditores fiscais no início deste ano ainda poderá ser sentido pelas empresas do Pólo Industrial de Manaus nos próximos meses.

"Como a paralisação começou no fim de março, os impactos ainda poderão ser sentidos no segundo trimestre deste ano", disse.

Segundo Machado, em função da greve, datas importantes para o comércio como o Dia das Mães não foram aproveitadas de forma adequada.

"As vendas que ocorrem no mês de maio são fruto de trabalhos anteriores. Muitos pedidos feitos às indústrias deixaram de ser atendidos por conta do atraso na liberação dos insumos e isso de fato provocou uma diminuição no faturamento industrial", acrescentou Machado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail