Home > Notícias

Programa do Pão de Açúcar reciclará celulares e baterias da Nokia

Com o nome de “Alo Recicle”, programa terá pontos de arrecadação do material em 41 lojas da rede

Redação do IDG Now!

19/07/2010 às 12h06

Foto:

O Pão de Açúcar inicia nesta segunda-feira (19/7) uma parceria com a Nokia para um programa de reciclagem de celulares, acessórios e baterias. O projeto leva o nome de “Alo Recicla” e estabelece a instalação de pontos de arrecadação em 41 lojas da rede supermercado, incluindo o Extra, no estado de São Paulo, além de Salvador e Fortaleza.

Os pontos para descarte dos aparelhos, baterias e acessórios estão instalados no interior das lojas. Todos os materiais coletados serão recolhidos pela Nokia do Brasil e encaminhados para um centro de triagem na cidade de São José dos Campos, interior paulista. De lá, seguirão para o exterior - as baterias encaminhadas para um parceiro da operação na Cidade do México e restante do material reciclado vai para Chicago, nos Estados Unidos.

As matérias primas coletadas se transformam em novos produtos, tais como brinquedos, eletrônicos, produtos odontológicos e até pavimento asfáltico.

Incentivo financeiro

Para dar inicio a ação e estimular a reciclagem de celulares, durante um mês (até 18 de agosto),  acontece a campanha “Troca com Troco”. A mecânica prevê que na troca do aparelho usado por um novo, os clientes que levarem seus celulares antigos para reciclagem terão descontos de R$ 15 (qualquer marca) e R$ 30,00, no caso de um celular Nokia de valor superior a R$ 149,00. A ação é válida para as 41 lojas participantes do projeto.

Para saber mais sobre o programa, além das lojas participantes, clique aqui, no site da campanha.

Para garantir o entendimento e o engajamento dos consumidores, as duas empresas também trabalham em uma campanha informativa sobre a importância da adoção da prática da reciclagem, seus impactos e como os consumidores podem contribuir evitando o descarte inadequado dos aparelhos e com a preservação do meio ambiente, com destaque para os lençóis freáticos, solos e rios, fortemente prejudicados pela contaminação de resíduos, como PVC e o bromo.

Segundo uma pesquisa feita pela Nokia em 2008 – que envolveu 6,5 mil pessoas em 13 países – apenas 3% da população mundial costuma reciclar seus celulares usados. No Brasil, o número é ainda menor: apenas 2%. A maior parte dos usuários guarda os aparelhos antigos em casa, sem uso. Três em cada quatro consumidores nem mesmo cogitam a reciclagem e quase a metade dos entrevistados ainda não sabe que isso é possível.

Estimativas da empresa apontam que se todos os cerca de 4,8 bilhões de usuários no mundo devolvessem pelo menos um aparelho em desuso, seria possível economizar 380 mil toneladas de matéria-prima e reduzir a emissão de gases, com efeito idêntico à retirada de quatro milhões de carros das ruas. Um aparelho celular é composto por 45% de plástico; 35% de metais; 10% de vidro e cerâmica; 9% de bateria; 0,11% de materiais preciosos e 0,9% de outros materiais. A reciclagem possibilita a economia de energia, de produtos químicos e resíduos. De 65 a 80% dos materiais de um aparelho podem ser reciclados, mas até 100% podem ser recuperados, se transformados em outros produtos e na geração de energia.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail