Home > Notícias

Provedor chinês sequestra tráfego do site da Apple

Problema afetou cerca de 10% da Internet em todo o mundo, com mais de 30 mil redes atingidas

IDG News Service/EUA

09/04/2010 às 8h13

Foto:

Pela segunda vez em duas semanas, problemas de configurações em servidores da  China comprometem a estrutura da Internet. Nesta quinta (8/4), dados de roteamento de um pequena provedor de internet chinês, o IDC China Telecommunication, foram retransmitidos pela estatal China Telecommunications e disseminados pela Internet, afetando provedores de telecomunicações como AT&T, Level3, Deustche Telecom, Qwest e Telefonica

.

"Há um grande número de provedores de acesso à Internet em todo o mundo  que aceitou essas configurações incorretas”, destaca o diretor técnico da empresa de monitoramento da Internet Renesys, Martin A. Brown.

Segundo Brown, o incidente começou por volta das 11 horas da manhã e durou cerca de 20 minutos. Durante esse tempo, a IDC China Telecommunication transmitiu informações incorretas de roteamento para entre 32 mil e 37 mil redes, redirecionando-as para a IDC China Telecommunication, ao invés de seus legítimos sites.

Entre essas redes estão cerca de 8 mil operações norte-americanas, incluindo os sites da Dell, CNN, Starbucks e Apple. Mais de 8,5 mil redes na China, 1,1 mil na Austrália e 230 da France Telecom também foram afetadas.

Essas informações de direcionamento incorretas podem ter simplesmente feito com que todo o tráfego da Internet dessas redes não atingisse seu destino ou mesmo que os usuários fossem redirecionados para computadores com arquivos nocivos na China.

Embora o fato pareça ter sido um acidente, ele mostra a fragilidade do Border Gateway Protocol (BGP), um protocolo crítico e questionado usado para  “agrupar” a Internet.

Os dados do BGP são usados para direcionar o tráfego da Internet. Basicamente, os pequenos provedores de Internet  "apresentam" o tráfego de BGP para as redes que eles controlam. Essa informação é agrupada e então compartilhada com grandes provedores.

Nesse ponto aconteceram os problemas de ontem. Por alguma razão, o provedor chinês compartilhou suas rotas com  dezenas de milhares de redes (cerca de 10% da Internet). Normalmente, o IDC China Telecommunication envia esses dados para 30. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail