Home > Notícias

Próximos BlackBerrys já “chegarão mortos ao hospital”

Enquanto grande parte dos fabricantes aposta em processadores dual-core, RIM irá lançar seu próximo smartphone com sistema QNX com um processador de apenas um núcleo

Daniel Ionescu

09/08/2011 às 19h35

Foto:

Se você estava colocando todas as suas fichas em um “super BlackBerry” rodando o sistema operacional QNX, vai se decepcionar. A Research In Motion deve chegar tarde ao mercado, lançando smarphones baseados neste sistema (já usado no tablet PlayBook) apenas no próximo ano, de acordo com um relatório da BGR - e, ainda por cima, o produto chegará morto antes de dar entrada no hospital.

Eis o motivo: grande parte dos fabricantes estão apostando em processadores com dois núcleos (dual-core) em seus aparelhos, como acontece com o Galaxy S II da Samsung e o Atrix da Motorola - e é quase certo que a próxima geração do iPhone usará o processador dual-core A5 encontrado no iPad 2. No entanto, a Research In Motion quer lançar no próximo ano um smartphone QNX com um processador de apenas um núcleo (single-core).

 

O primeiro celular com o novo sistema tem codenome BlackBerry Colt, de acordo com a BGR. O celular deve chegar no primeiro trimestre de 2012 e, além de contar com um processador single-core, ele será lançado sem suporte ao BlackBerry Enterprise Server. Isso significa que, para acessar e-mail em um servidor Exchange no dispositivo, será preciso utiizar o ActiveSync da Microsoft. 

A RIM parece estar repetindo os mesmos erros do passado. O caso em questão é o prório PlayBook, que foi levado às pressas ao mercado e acabou chegando “cru” devido à falta de cliente nativo de e-mail e um sistema cheio de bugs. A empresa ainda tem tempo para fazer melhorias nos próximos aparelhos com QNX, entretanto parece que um processador multicore é uma carta fora do baralho. 

Os BlackBerry baseados em QNX que serão lançados após o Colt provavelmente terão processadores dual-core, todavia, dada a retração da RIM no mercado de smarthones, a companhia têm pouca coisa no que se segurar. Até 2012, no entanto, veremos outra geração de Blackberrys que “nascerão mortos”, com características parecidas àquelas presentes nos modelos de iPhone lançados no ano anterior. 

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail