Home > Notícias

Publicidade móvel pode ser tão valiosa quanto a exibida em PCs

Com crescimento no uso de smartphones, Google vislumbra um futuro promissor para a propaganda nesses dispositivos.

Nancy Gohring, do IDG News Service

16/03/2010 às 10h03

Foto:

O Google deposita grandes esperanças no mercado da mobilidade, informaram executivos da companhia durante um webcast para investidores na segunda-feira (15/3). “Apostaremos alto em mobilidade”, disse o vice-presidente da divisão de serviços móveis da empresa, Vic Gundotra.

O executivo e dois de seus colegas compartilharam alguns dados gerais sobre tráfego móvel dos serviços do Google, mas esquivaram-se de comentar assuntos potencialmente controversos, como o Android na China e o processo da Apple contra a HTC.

Nos últimos dois anos, o Google observou o tráfego de buscas móveis crescer cinco vezes, de acordo com Gundotra. Essas buscas não estão tirando o lugar das pesquisas em computadores. Na avaliação do executivo, trata-se de pesquisas novas, que as pessoas fazem em situações em que não estão diante dos desktops - quando deixam o escritório e vão almoçar, por exemplo.  

Além das buscas, o Google planeja aperfeiçoar todos os demais serviços para usuários de internet móvel. No momento, Gundotra diz que existem 50 milhões de usuários ativos do Google Maps em celulares e outros dispositivos móveis.

Publicidade móvel
O gigante de buscas espera que os investimentos em publicidade em smartphones acompanhem a expansão do uso dos serviços de mobilidade. Atualmente, 25% dos usuários de Android e iPhone que baixam aplicativos utilizam esses dispositivos duas horas por dia, de acordo com Gundotra. Isso representa uma oportunidade para o Google oferecer publicidade. A empresa está testando um serviço de anúncios móveis com softwares, incluindo o localizador de restaurantes Urbanspoon e o Shazam, que permite que usuários comprem e conversem sobre música.

A empresa tenta também finalizar a comprar da AdMob, uma companhia de publicidade em aplicativos, mas o acordo permanece em análise pela Comissão de Comércio Federal dos Estados Unidos. Em função disso, Gundotra disse que não pode comentar sobre planos relacionados  a esse negócio.

Independentemente de onde o anúncio for veiculado, o Google avalia que a publicidade móvel possa se tornar  tão ou mais valiosa que a propaganda exibida em desktops. "Com o avanço da tecnologia, com a possibilidade de recursos de   localização, acreditamos que exista uma chance da propaganda móvel ultrapassar os desktops no futuro”, afirmou Gundotra.

O Google também espera que o número de buscas originadas via telefones represente uma porção maior do total de pesquisas. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail