Home > Notícias

Quase 10% dos internautas pagaram resgate por dados ‘sequestrados’, diz pesquisa

Segundo levantamento de empresa de segurança online, apenas 33% dos entrevistados diz fazer backups regulares de fotos, imagens e dados pessoais.

Redação do IDG Now!

15/07/2010 às 20h19

Foto:

Uma pesquisa realizada pela empresa de segurança online Avira diz que 8% dos internautas já tiveram de pagar um resgate para ter de volta dados que foram "sequestrados" de seus micros por cibercriminosos. O número é fruto de uma enquete feita no site www.free-av.com, que teve a participação de 2 917 internautas durante o mês de maio.

O levantamento mostrou também que 16% dos usuários admitem pagar caso tenha dados roubados, porque possui informações pessoais no micro, sem backup.

Já 33% dos entrevistados disse cuidar muito bem de seus arquivos, com backups frequentes. Outros 25% afirmaram que utilizam seus computadores apenas para navegar e não mantêm arquivos importantes neles, enquanto 18% não se importam, porque seus dados estão em lugares que consideram seguros.

Os sequestros de dados são realizados por vírus do tipo cavalo-de-Troia (trojans). Os trojans invadem facilmente PCs que não possuem software de segurança ou sistema operacional atualizado (principalmente o windows).

Eduardo Lopes, diretor da Nodes Tecnologia, que representa a Avira no Brasil, diz que não se deve negociar em caso de "sequestro" dos dados. “Caso o faça, sob qualquer circunstância, geralmente a vítima é direcionada para um site onde são coletadas informações do cartão de crédito e de sua conta bancária. Assim, o usuário poderá ter os dados de volta, mas correrá o risco de ter sua conta bancária roubada”, afirma o executivo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail