Home > Notícias

Quatro coisas que devem sumir no novo iPhone e no iOS 6

Selecionamos algumas mudanças já confirmadas e outras muito bem encaminhadas para a plataforma da Apple. Google Maps e YouTube dão adeus ao sistema mobile.

PC World / EUA

09/08/2012 às 17h04

Foto:

A próxima geração do iPhone tem tudo para trazer algumas mudanças radicais para os usuários, e também vai marcar uma separação muito pública entre Apple e Google. Produtos muito amados da gigante de buscas no iOS agora vão desaparecer ou ser substituídos por variações da Apple, enquanto que as mudanças no design de hardware trarão melhorias, mas dores de cabeça no início para alguns usuários.

As últimas versões beta do iOS 6 agora estão nos dando uma indicação mais clara de quais serviços do Google a Apple vai abandonar ou substituir por outros da sua autoria, com várias informações indicando também mudanças futuras de design e hardware que você terá de manter em mente. Até o novo iPhone ser anunciado, provavelmente em 12 de setembro, como sugerem os rumores, essas são as mudanças, que incluem duas já anunciadas e outras duas sendo discutidas, e o que elas significam para os usuários.

Tchau Google Maps

A Apple comprou várias companhias de mapas para produzir seu próprio produto de mapeamento – substituindo o aplicativo Mapas com informações do Google Maps. A principal diferença entre as opções de mapas da Apple e do Google são que a primeira usa mapas com vetor independente de resolução, enquanto que a segunda utiliza imagens em camadas para cada nível de zoom. A vantagem da solução da Apple é que você não precisa esperar que os blocos carreguem à medida que dá zoom in, uma vez que os mapas estão sendo renderizados em tempo real no telefone, o que te dá uma experiência mais suave.

Assim como no Google Maps para Android, a Apple está introduzindo no seu Mapas do iOS 6 construções 3D e navegação passo-a-passo (por voz), mas ainda haverá um recurso principal ausente: o Google Street View, que o aplicativo da Apple não possui. O Google já possui o aplicativo Earth para iOS, por isso é inteiramente possível que a gigante de buscas lance um aplicativo específico do Maps para a App Store, assim como anunciou que vai fazer para outro recurso que sumirá do iOS: YouTube.

googlemapsoffline01.jpg

Aplicativo Mapas do iOS deixará de ser gerado pelo Google Maps

Até mais, YouTube

O aplicativo nativo do You Tube é a última colaboração entre Apple e Google a ser retirada do iOS, confirmou a empresa de Cupertino nesta semana. O aplicativo de vídeos está no sistema móvel desde o início praticamente, e simplesmente não haverá um oferecido de forma padrão no iOS 6. Em vez disso, o Google afirmou estar desenvolvendo seu próprio aplicativo iOS do YouTube, para ser lançado futuramente na App Store – em uma data ainda não anunciada.

A falta de um aplicativo do YouTube provavelmente não fará uma grande diferença para os usuários. Você poderá assistir aos vídeos do site diretamente pelo Safari (ou outro navegador) pela versão móvel da página, em vez de ter um link sendo aberto automaticamente no aplicativo do serviço, como ainda acontece.

Ao desenvolver seu próprio aplicativo do YouTube, o Google terá a chance de introduzir anúncios no app (algo não presente no aplicativo atual), e também atualizar o software com novos recursos mais regularmente. Nas mãos da Apple, o aplicativo do YouTube viu poucas melhorias ao longo dos anos.

youtubeios01.jpg

Aplicativo do YouTube deixará de ser nativo e ganhará nova versão na App Store

Ainda não confirmados

Adeus conector de 30 pinos

É esperado que a próxima geração do iPhone tenha um dock conector de 19 pinos, uma mudança que pode acabar com os acessórios do mercado que trazem o conector de 30 pinos, atualmente encontrado nos aparelhos iOS. O modelo atual de 30 pinos está no mercado desde os primeiros iPods, e a Apple precisa de um conector menor para tornar o novo iPhone mais fino e incorporaram uma antena 4G.

ipaddock390

Acessórios como docks (foto) precisarão de adaptadores caso padrão de 30 pinos seja abandonado

No entanto, mudar para um conector novo menor não será algo sem problemas. Apesar de as fabricantes lentamente começarem a adotar o novo plugue à medida que crescem as vendas do novo iPhone, a Apple deve apresentar um adaptador que tornaria os novos iPhones (e iPads e iPods) compatíveis com os adaptadores no estilo antigo. Mas um novo conector deve deixar as pessoas menos propensas em usar acessórios com cabo e impulsionar as vendas de produtos compatíveis com o recurso AirPlay.

Arrivederci microSIM

Outra mudança pensada para deixar mais espaço dentro do novo iPhone para componentes é um chip SIM card menor que o atual, informa o site francês nowhereelse. Menor, você diz? Sim, os nanoSIMs são cerca de 40% menores do que os cartões microSIM introduzidos no iPhone 4 (eles medem apenas 12,3mm por 8,8mm por 0,67mm). A Apple propôs esse novo padrão contra propostas rivais da Nokia e Motorola, e o novo design oferecerá a mesma funcionalidade com dos SIM cards atuais.

Enquanto o SIM card menor pode fazer uma diferença para o design interno da Apple para o iPhone, para os usuários a transição deve ser bastante tranquila. O nanoSIM pode ser produzido e distribuído de maneira que tenha compatibilidade reversa com os designs de SIM card existentes.

iPhone4s300

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail