Home > Notícias

Quem disse que o Nintendo Wii é só para mocinhas?

É fato que o console da Nintendo prioriza jogos sem violência. Porém, também oferece títulos sanguinários. Veja cinco deles.

Por Redação GamePro

25/04/2008 às 14h00

hunter2_370.jpg
Foto:

hunter2_150É comum entre os gamers definir os consoles da Nintendo como infantis. Com títulos divertidos, personagens cômicos e cenários recheados de cores e alegria, os títulos fazem a cabeça da criançada e dos pais, que não toleram os jogos violentos.

Heróis “nintendistas”, como Mario Bros e sua turma, raramente dão a cara nos consoles Xbox360 ou PlayStation 3. Os videogames da Microsoft e da Sony têm títulos marcados pela ação e a aventura, recheados de violência, guerras, armas, mortes, etc.

Com caracteristicas tão diferentes em seus jogos, as marcas criam uma rivalidade entre os seus usuários. Um  “nintendista”, por exemplo, dificilmente troca o console japonês por um Xbox360 ou um PS3. Os jogadores dos consoles da Microsoft e da Sony também não querem ver o Wii pela frente.

Porém, para agradar gregos e troianos, os desenvolvedores abrem exceções e produzem títulos multiplataforma, como No More Heroes, Resident Evil e Manhunt 2. Games tão violentos que detonam o ditado que o console da Nintendo foi feito para “criancinhas” ou menininhas”.

Para tirar a prova, confira a seleção de cinco jogos repletos de personagens sanguinários, que fariam Mario Bros colocar a mochila nas costas e sumir rapidinho da frente deles.

Veja a lista e os vídeos
++++
No More Heroes

Com o dedo do roteirista Goichi Suda, autor de títulos como "The Silver Case", "Michigan" e "Killer 7", o game narra a história de Travis Touchdown, um fã de animação que vive na cidade fictícia de Santa Destroy, Califórnia. Depois de ganhar uma espada em uma aposta na Internet, o jovem decide entrar para uma organização de assassinos profissionais e coloca como meta ser o número 1. Para isso, não mede esforços para acabar com a vida dos que trombam o seu destino.

gamesshutter_625.jpg

Com essas características, o game cumpre o sonho dos jogadores do Wii de curtirem os jogos de ação, munidos de violência, sangue, pancadaria, tiroteio, etc..

Veja o vídeo


++++

"Manhunt 2"

Doentio. Assim pode-se definir Manhunt 2 para Wii. Com a dupla de personagens Danny e Leo, um sádico e um psicopata, a missão é uma só: matar!

No enredo, ambos encontram-se dentro de um hospício e tomam o local. Todos os outros pacientes, médicos e enfermeiros são seus inimigos. Diversas armas estão dispostas para ambos. 

Outro ponto do game são as conotações sexuais. Só para dar um exemplo, em uma das cenas Danny retira os testículos de seu oponente com um alicate, logo depois arrancando sua glote com o mesmo. As cenas de tortura e assassinatos brutais também são constantes.

Veja o vídeo

++++


Resident Evil The Umbrella Chronicles

Atirar e matar. Essa é a meta do game que ganha uma adaptação semelhante as dos consoles PS3 e Xbox360. Recheado de cenários escuros e sombrirs, e acompanhado de uma trilha sonora sinistra, a heroína Rebecca Chambers, da equipe S.T.A.R.S Bravo,  terá que enfrentar zumbis loucos para derrotá-la. Para isso, terá a disposição um arsenal de armas e um excelente trabalho em grupo.

Veja o vídeo


++++

Mortal Kombat: Armageddon

Trata-se do título mais recente de uma das série mais famosas de todos os tempos no mundo dos games. Como nos games anteriores, a pancadaria rola solta. A diferença é que nesta edição os lutadores estão mais cruéis. Os golpes estão mais reais. Bater em um adversário ajoelhado, enforcá-lo pelas costas, dar cotoveladas, etc, são algumas das novas artimanhas. Para melhorar a jogaditna dos fãs, a novidade fica por conta dos fatality e o uso de sangue. Basta usar uma sequência de golpes para arrancar a cabeça do oponente, ou tirar o coração com a mão, vê-lo queimar vivo, etc…

Veja o vídeo

++++
The Godfather

The Godfather é um game baseado no filme lançado em 1972 que leva o mesmo nome e parecido com os títulos do Grand Theaft Auto. Como membro da mafia, a missão é derrotar os inimigos e ter o comando de todas as organizações. Para isso, um arsenal de armas estará a sua disposição. Porém, os inimigos também estão bem munidos. A expêriencia que fica é que ser um verdadeiro gangter não é uma tarefa fácil.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail