Home > Notícias

Razer Blade é um Ultrabook para gamers mais fino que o Macbook Air

Máquina traz tela de 14” e alta resolução, processador Intel de última geração e GPU Nvidia GeForce dedicada em um chassis de alumínio com cerca de 1,6 cm de espessura e 1,8 Kg.

Alex Wawro, PCWorld EUA

04/06/2013 às 18h38

Foto:

O mais novo Ultrabook da Razer é um toque de despertar. É um tiro de aviso para a Apple, Samsung ou qualquer outro fabricante de notebooks premium, finos e leves. E a mensagem é clara: “Olhem para mim!”.

Olhem e vejam como um notebook para games que é mais fino, leve e poderoso do que o Macbook Air pode ser produzido e oferecido aos consumidores. O Razer Blade é um hardware premium, com um preço equivalente. É uma aposta alta de que as pessoas estarão dispostas a pagar US$ 1.800 ou mais por um Ultrabook com o Windows 8 projetado especificamente para jogos - isso enquanto o mercado de PCs perde dinheiro aos borbotões.

razer_blade_geral-360px.jpg
Razer Blade: fino e poderoso

O novo Razer Blade, anunciado na semana passada em um evento especial para a imprensa em San Francisco, nos EUA, não é mais o monstrinho de 17 polegadas e quase três quilos que os gamers já conhecem (e amam). Este velho modelo foi rebatizado como Razer Blade Pro para dar espaço a uma nova máquina com uma tela de 14 polegadas e 8 GB de RAM, um SSD de 128 GB que pode ser atualizado, uma GPU Nvidia GTX 765M e um processador Intel Core de 4ª Geração (ou seja, da família Haswell), tudo isso em um chassis de alumínio que mal chega a 1,6 cm de espessura.

Todo o conjunto pesa pouco mais de 1,8 Kg e tem as opções de conectividade que você espera de um ultraportátil contemporâneo, incluindo três portas USB 3.0, saída HDMI, interface Wi-Fi no padrão 802.11n e Bluetooth 4.0. O Blade já está disponível para pré-venda (nos EUA) e embora o preço inicial seja de US$ 1.800, espere pagar mais por modelos com unidades SSD maiores.

Segundo a Razer o “novo e melhorado” Blade é o mais fino e mais poderoso laptop para gamers, e embora eu não possa dar um veredito sobre o desempenho até que tenhamos ele em nosso laboratório para uma bateria de testes, fico feliz em dizer que os modelos de demonstração que usamos durante o evento eram incrivelmente finos, notavelmente leves e muito, muito rápidos.

razer_blade_lado-360px.jpg
O Razer Blade é fino, MUITO fino

O novo Blade se parece com um MacBook Air, embora sua carça em alumínio anodizado na cor preta pareça um pouco mais frágil do que o chassis “Unibody” da máquina da Apple. E a fonte de alimentação é tão pequena quanto a empresa diz em seu site, algo que conferi olhando debaixo das mesas onde estavam as unidades de demonstração. E se você acha estranho ver alguém elogiando o tamanho de uma fonte, é porque provavelmente nunca teve de carregar um notebook e um fonte “tijolo” durante um dia inteiro. 

A tela de 14” do Razer Blade, com resolução de 1600 x 900 pixels, exibiu imagens nítidas e brilhantes sob a luz fluorescente de um escritório, mas apenas se estivesse em um ângulo exato. E esse ângulo é bastante fechado, e as cores rapidamente ficam invertidas ou lavadas se você se desviar muito dele.

Durante nossa demonstração joguei uma tensa sequência de combate subterrâneo no jogo Metro: Last Light, que rodou muito bem na resolução nativa do Blade. As áreas mais escuras da imagem me pareceram um pouquinho “lavadas”, mas isso pode ser porque geralmente máquinas de demonstração tem o brilho da tela ajustado para o máximo, para que chamem mais a atenção.

razer_blade_3quartos-360px.jpg
Infelizmente o ângulo de visão da tela é ruim, e as imagens
ficam facilmente invertidas ou lavadas, como acima

O Razer Blade original, agora rebatizado como Razer Blade Pro, foi atualizado e recebeu a mesma CPU e GPU do Razer Blade, além de novos perfis de produtividade para seu painel OLED programável ao lado do teclado, com atalhos para apps como o Photoshop, Premiere e mais. Seu preço foi reduzido para US$ 2.300, e ele está sendo oferecido com um desconto ainda maior, US$ 1.000, para desenvolvedores independentes de jogos que tenham campanhas bem sucedidas no Kickstarter, como parte de um programa chamado Razer Education/Indie Discount Program, que também oferece produtos com desconto para programadores, estudantes de desenvolvimento de jogos e membros de equipes de desenvolvimento que se cadastrem no site da empresa.

Lançar um Ultrabook premium em um mercado de PCs com um futuro incerto é uma atitude ousada, mas esta não é a primeira vez que a empresa entra em um novo mercado com hardware de alto custo. Ela construiu sua reputação como uma fornecedora de acessórios premium para PCs, com teclados e mouses de alta qualidade, antes de expandir sua atuação para headsets e controles e finalmente atacar o mercado de PCs com o Razer Blade original e o tablet Razer Edge, basedo no Windows 8.

razer_blade_vs_pro-360px.jpg
O novo Razer Blade (à esquerda) e o Razer Blade Pro

E a aposta deve estar dando certo, porque a empresa não mostra sinais de querer deixar o mercado de computadores premium. Saberemos se toda essa autoconfiança é justificada quando os novos Razer Blade chegarem às lojas no final deste mês. Não podemos esperar para colocar as mãos em um e fazer um review.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail