Home > Notícias

Reconhecimento facial do Galaxy S10 pode ser burlado por fotos e vídeos

A própria Samsung afirma que o recurso não é totalmente seguro, sugerindo opções mais eficazes como biometria na tela e senha digitada

Da Redação

13/03/2019 às 18h35

Foto: Shutterstock

O Galaxy S10 é um dos smartphones mais avançados do mercado, mas um recurso específico está chamando atenção pela facilidade de burlar a segurança: o reconhecimento facial. Segundo alguns usuários, é possível enganar o mecanismo por fotos, vídeos ou até por parentes - irmãos gêmeos têm ainda mais vantagem.

E por que isso acontece? Porque o aparelho utiliza apenas a câmera frontal para identificar o rosto da pessoa, sem recorrer a sensores específicos de detecção. Sites internacionais, como o The Verge e o Unbox Therapy, afirmam ter desbloqueado o dispositivo usando fotos e vídeos dos donos, sem que eles estivessem presentes.

Um dos casos que mais tem chamado atenção no Twitter é o da pesquisadora Jane Manchun Wong, que afirma ter desbloqueado o Galaxy S10+ do irmão apenas ao se posicionar na frente do aparelho. Ela ainda destacou que seu irmão destravou o gadget mesmo com os olhos fechados.

Ao configurar o Galaxy S10 pela primeira vez, a própria Samsung faz o alerta de que a opção de reconhecimento facial pode não ser a mais segura, em especial frente à senha digitada e ao leitor de impressões digitais na tela. Portanto, o mais indicado é recorrer a uma dessas soluções, já que, apesar de prático, o desbloqueio via face não é totalmente seguro.

Com informações: The Verge, Ars Technica

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail