Home > Notícias

Recurso “não rastreie” do Internet Explorer 10 será ignorado pelo Apache

Todos os grandes navegadores tem a opção que permite ativar o "Do Not Track", ou DNT. O IE10 é o único que tem o recurso ativado por padrão

Katherine Noyes, PC World / EUA

11/09/2012 às 18h32

Foto:

Já há controvérsias sobre a decisão da Microsoft em ativar o recurso "Não me rastreie" (DNT) por padrão no Internet Explorer 10 e, recentemente, o bafafá ficou ainda mais alto. Especificamente, em um acontecimento que veio à tona na semana passada, quando desenvolvedores do amplamente utilizado servidor Web Apache adicionaram um patch para o seu software que ignora completamente o recurso DNT quando ele é enviado pelo navegador da Microsoft.

"A única razão pela qual o DNT existe é para expressar uma opção não-padrão", explicou o autor do patch, Roy Fielding, funcionário da Adobe e também cofundador do Apache e um contribuinte da especificação DNT. "Ele não protege a privacidade de ninguém a menos que os destinatários acreditem que foi ativado por um ser humano real, com uma preferência real para privacidade sobre personalização".

Apenas para refrescar a memória, o padrão "não me rastreie" proposto foi projetado para dar aos internautas uma forma fácil de solicitar que sites e redes de publicidade online acompanhem o comportamento do usuário durante a navegação.

Todos os cinco grandes navegadores - incluindo o Chrome, Firefox, Opera e Safari - tem a opção que permite ativar o DNT. O IE10 é o único que tem o recurso ativado por padrão. No entanto, usuários terão a opção de desabilitá-lo, se quiserem.

Enquanto a abordagem da Microsoft recebeu o apoio da Comissão Europeia, os anunciantes, não surpreendentemente, têm sido contra a decisão. Muitos críticos também temem que a iniciativa do Apache incentive os operadores do site a simplesmente ignorar o cabeçalho DNT, desde que a habilitação não necessariamente signifique dizer algo sobre as verdadeiras preferências do usuário.

Escolha um navegador melhor
Fielding acusa a Microsoft de estar deliberadamente violando a norma DNT. "A decisão de habilitar o recurso por padrão no IE10 não tem nada a ver com a privacidade do usuário", escreveu ele. "A Microsoft sabe muito bem que o falso sinal será ignorado, e, assim, evitará que seus próprios usuários tenha uma opção eficaz para não serem rastreados."

"Você pode descobrir por que eles querem isso", acrescentou. "Se você tem um problema com isso, escolha um navegador melhor."

Comentários sobre o novo patch revelaram uma gama de opiniões quanto à abordagem de Fielding, incluindo alguns chamando-o de um "capricho pessoal".

Enquanto isso, o software Apache é usado atualmente por cerca de dois terços dos sites, de acordo com a W3Techs, de modo que o resultado desta batalha certamente terá repercussões generalizadas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail