Home > Notícias

Rede social pornô é processada pelo Facebook

Ação acusa o Faceporn.com de copiar elementos de propriedade do Facebook na estrutura de seu site

IDG News Service

25/10/2010 às 13h53

Foto:

O Facebook entrou com um processo contra o site Faceporn.com, alegando que elementos de sua propriedade foram utilizados na construção da rede social pornográfica.

Até recentemente, o Faceporn se intitulava como "a maior rede sobre sexo da web", oferecendo diversos conteúdos pornográficos. No entanto, de acordo com a sua conta no Twitter, a página está fora dor ar desde a última quarta-feira (20/10),  segundo a mensagem, devido a uma reestruturação.

"Atualmente, estamos trabalhando para lançar uma versão totalmente remodelada da página, que será o melhor site pornô que o mundo já viu", diz um comunicado oficial em sua página. 

A ação foi perpetrada no dia 15 de outubro na Corte Distrital do Norte da Califórnia (EUA). A intenção do Facebook é tentar impedir que outras redes utilizem conteúdos no qual ela considera ser de sua propriedade exclusiva como, por exemplo, as palavras "book" e "face".

Em agosto, a empresa processou uma startup chamada de TeachBook, uma rede voltada para professores, alegando que o uso da palavra "book" violava a sua marca registrada. Para alguns críticos, a maior mídia social do mundo está indo muito longe, essencialmente por reivindicar como sua palavras comuns da língua inglesa.

De acordo com os registros no tribunal, porém, o site fundado por Mark Zuckerberg, alegou que houve  "cópia do logo, da marca e do próprio site". As imagens anexadas ao processo mostram elementos como o botão "Like" e a utilização de um "Mural" para atualização, como também algumas cores semelhantes. 

O Facebook pediu ao tribunal que o Faceporn entregue o seu domínio na Web e todas as suas receitas. Até o momento, nenhum representante do site pornô foi encontrado para comentar o caso.

"Onde há depreciação e confusão, como existe com os nomes Faceporn e Facebook, temos de fazer valer os nossos direitos com o intuito proteger a integridade de nossa marca", comentou Thomas Pedersen, porta-voz do Facebook.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail