Home > Notícias

Redes P2P perdem espaço para streaming na web, conclui pesquisa

Sites de hospedagem de arquivos e de transmissão de vídeos online aumentam participação no tráfego da internet enquanto P2P cai.

IDG News Service / Reino Unido

18/02/2009 às 16h14

Foto:

Compartilhamento de arquivos via peer-to-peer continua crescendo, mas transmissão de vídeos por streaming e outros serviços de download estão tomando uma porção cada vez maior do tráfego na internet.

Os dados são de uma pesquisa feita pela IPoque, fabricante de equipamentos para provedores de serviços de internet (ISPs) que gerenciam o tráfego da rede. Eles demonstram que os usuários de internet estão procurando modos alternativos para baixar ou assistir conteúdos que não sejam o BitTorrent ou outras redes Peer-to-Peer (P2P).

A IPoque coletou dados anônimos de oito ISPs em diferentes regiões espalhadas pela Europa, Oriente Médio, África, América do Sul e Austrália, cobrindo cerca de 1,1 milhão de usuários.

Redes P2P ainda comprometem entre 43% e 70% do tráfego na internet, variando conforme a região e dependendo da qualidade da conexão. Os mais populares são o BitTorrent, eDonkey, Gnutella e Ares.

Na Europa Oriental, por exemplo, o P2P representou 83,4% do tráfego em 2007. Em 2008 e no início de 2009,  o tráfego havia caído para 69,9%. Na Europa Ocidental, o P2P caiu de 63,9% do tráfego web em 2007 para 54,4% em 2008, conforme o estudo.

"O que o P2P está perdendo, os sites de streaming e hospedagem de arquivos estão ganhando", disse o Chief Executive Officer (CEO) da iPoque, Klaus Mochalsk.

Entre os serviços de hospedagem de arquivos mais populares estão o RapidShare e o MegaUpload, que permitem o envio do link por e-mail ou em fóruns com o endereço onde os arquivos foram colocados. Alguns deles são gratuitos até um determinado limite de dados.

Além disso, os sites que oferecem streaming de vídeos online estão cada vez mais ricos. Eles oferecem ao usuário uma opção de acessar o conteúdo sem precisar instalar um programa de downloads e ainda reduzem o risco do usuário baixar por engano algum spyware ou malware - principal ameaça das redes P2P.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail