Home > Notícias

Redes sociais e malwares preocupam empresas, diz pesquisa

Levantamento mostra que funcionários ignoram a questão da segurança enquanto baixam arquivos, instalam programas e usam a web para fins pessoais.

MIS/Asia

09/08/2010 às 9h21

Foto:

Departamentos de TI de diversas empresas acreditam que
as redes sociais, alguns programas para a internet, além dos widgets, diminuíram o
nível de segurança geral das organizações para que trabalham.

É o que afirma uma pesquisa realizada pela empresa
Check Point Software e o instituto Ponemon. De acordo com o estudo, 82% dos
profissionais de segurança digital têm essa impressão. O relatório afirma que “empregados,
raríssimas vezes, pensam na questão da segurança da comunicação dentro das
organizações.”

Foram entrevistados 2.100 profissionais do segmento de TI da França, dos EUA, do Reino Unido, do Japão e da Austrália. Os entrevistados
eram de pequenas e médias empresas, ativas em uma dúzia de segmentos
industriais distintos, tais como financeiro, industrial, governamental,
comércio, assistência de saúde e de educação.

De acordo com o estudo, os funcionários executam downloads
(baixar arquivos da internet para os discos locais) sem qualquer cerimônia e
que a segurança dos arquivos baixados não lhes incomodava em nada. Outras atividades
virtuais, tais como navegar em busca de informações de interesse pessoal na
internet, usar programas P2P (de compartilhamento de arquivos pela web) e usar sites sociais como Facebook, Orkut e outros, completam o rol de
atividades, durante as quais o usuário pouco se importa com a segurança dos
dados que trafegam pela rede.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail