Home > Notícias

Redes Wi-Fi deixam árvores doentes, diz estudo holandês

Tecnologia pode causar variações significativas em seu crescimento, bem como "sangramentos" e fissuras na casca.

Webwereld Netherlands

19/11/2010 às 13h31

Foto:

A radiação das redes Wi-Fi é prejudicial às árvores, causando variações significativas em seu crescimento, bem como sangramentos e fissuras na casca. Essas são as conclusões de um estudo de um grupo de instituições holandesas, entre elas a TU Delft University e a Universidade de Wageningen.

Todas as árvores com folhas caducas no mundo ocidental são afetadas pelas redes sem fio em questão, de acordo com o estudo. A relação foi descoberta depois que a cidade holandesa de Alphen aan den Rijn ordenou há cinco anos uma pesquisa verificar anormalias inexplicáveis em árvores, que não poderiam ser atribuídas a um vírus ou infecção bacteriana.

Testes adicionais constataram que a doença pode ocorrer em todo mundo ocidental. Na Holanda, cerca de 70% de todas as árvores em áreas urbanas apresentam os mesmos sintomas, em comparação a apenas 10% há cinco anos. Árvores em áreas densamente florestadas dificilmente são afetadas.

Além dos campos eletromagnéticos criados pelas redes de telefonia móvel e redes sem fio, as partículas ultrafinas emitidas por carros e caminhões também podem ser as culpadas. Elas são tão pequenas que são capazes de entrar no organismo.

O estudo expôs 20 partes de árvores a diferentes fontes de radiação por um período de três meses. As mais próximas de redes Wi-Fi demonstraram um “brilho cor de chumbo” em suas folhas, que foi causado pela morte da epiderme superior e inferior das folhas e que acabou resultando na morte das mesmas. A pesquisa também descobriu que a radiação Wi-Fi pode inibir o crescimento de sabugos de milho.

Os pesquisadores declararam que mais estudos são necessários para confirmar os resultados e determinar os efeitos a longo prazo das radiações de redes sem fio nas árvores.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail