Home > Notícias

Reduza o valor da conta telefônica

Serviços de VoIP ganham espaço e prometem reduzir custos em até 90%.

Por Redação da PC World

11/03/2008 às 16h00

voip_150.jpg
Foto:

voip_260Sua companhia ainda não usa soluções de VoIP? Pois saiba que, independentemente do tamanho do seu negócio, é certo que um sistema de voz sobre IP trará reduções significativas de custos – a partir de 30%, dependendo da solução utilizada.

Mundialmente, o número de usuários de ligações telefônicas via internet saltou de 16 milhões para 50 milhões só no ano passado, de acordo com pesquisa do instituto In-Stat.

Já existem no País cerca de cem empresas que oferecem serviços deste tipo, de acordo com o site Teleco (www.teleco.com.br). Estas operadoras estão divididas em provedores de telefonia fixa VoIP no Brasil (possuem autorização STFC – Serviço de Telefonia Fixa Comutada – e podem oferecer um número telefônico para receber chamadas, como acontece em um telefone convencional), de chamadas VoIP (que permitem chamadas apenas via internet) e de telefonia fixa no exterior (oferecem a possibilidade de um número telefônico lá fora).

Outros destaques da PC World:
> Dicas para quem vai comprar um notebook
> Galeria mostra PCs que são feitos até de ouro
> Conheça qual a melhor solução de segurança integrada para o PC
> Você sabe o que é hexabyte?

Outro indicador da real dimensão de como VoIP já se tornou parte da realidade das pessoas e empresas no Brasil é o estudo recém-publicado pela consultoria IDC. Batizado Brazil Telecom Services Database, o levantamento dá conta que as conexões de serviços pagos de VoIP no País ultrapassaram a marca de 1 milhão em 2006.

A melhor notícia, especialmente para as organizações de menor porte, é que implementar uma solução de telefonia IP custa muito pouco. “O VoIP é um mercado em expansão e especialmente entre micro e pequenas empresas tornou-se uma ferramenta essencial”, afirma Germano Coradin, gerente de marketing de produto Vono, empresa do grupo GVT.

++++

voip_150Luiz Claudio Abad, diretor da Taho, vai mais longe. “Acredito que a telefonia tradicional como ela é deve acabar. O VoIP é um caminho sem volta”, prevê. “Estas empresas, por menores que sejam, normalmente já possuem conexão à internet em alta velocidade. E é o que basta para utilizar VoIP”, destaca Abad.

Infra-estrutura
Além da banda larga é necessário que a empresa usuária adquira um adaptador para telefonia IP, conhecido como ATA (adaptador de telefone analógico). O aparelho custa em média entre 250 reais e 400 reais e possui dois canais, permitindo a utilização de até duas linhas IP simultaneamente.

“Do segundo semestre de 2006 até o final de 2007, nossa carteira de clientes de pequenas empresas vem crescendo entre 10% a 12% ao mês”, contabiliza Abad, da Taho. “Hoje eles já respondem por 60% dos negócios da empresa”, completa.

“Para uma empresa com até 50 funcionários, um ATA basta”, afirma Marcelo Merenda, presidente da empresa Real Call. “Dois a três ramais IP são mais do que suficiente para uma empresa com entre 30 e 50 profissionais”, reforça Koiti Inagaki, diretor de produtos de conectividade do Terra.

Já para empresas que têm acima de cem funcionários, pode ser mais interessante instalar um gateway, que costuma trazer quatro portas para números IP a um custo de aproximadamente 500 reais, segundo explica o diretor da Taho.

Ainda sobre a banda larga, embora as conexões VoIP consumam pouca largura – algo em torno de 40 kbps –, alguns especialistas sugerem que um link dedicado à rede de voz pode aumentar ainda mais a qualidade da comunicação, bem como a sua segurança.

++++

voip_150“Um link dedicado à parte de áudio é mais indicado por garantir mais qualidade, já que o tráfego dos pacotes de voz não concorre nem divide a banda com os de dados”, explica Merenda, da Real Call. “Mas essa dica é válida para aquelas empresas com contas telefônicas acima de 2.500 reais”, aconselha.

Alternativas em VoIP
Outra questão que costuma despertar a preocupação dos pequenos empresários é o fato de que muitos deles já têm instalados sistemas de PABX. No entanto, os especialistas explicam que isso não constitui de forma alguma um problema para essas companhias.

Pelo contrário, adaptadores IP também podem ser colocados no PABX, preservando o investimento dessas empresas. “Se a companhia já tem um [PABX], basta colocar uma porta IP no equipamento para receber e originar ligações de VoIP. Nas pontas ela instala o mesmo ATA, sem precisar trocar a sua estrutura de telecomunicações”, detalha Coradin, da Vono.

Para as empresas que ainda não conseguem investir em adaptadores ATA e gateways, há também a alternativa de contratar o chamado soft phone. Trata-se de um software que dá ao computador as capacidades necessárias para fazer ligações via internet.

Nesse caso são necessários caixas de som (ou fones de ouvido) e microfone. Esta modalidade de VoIP é interessante também para as empresas com executivos em trânsito. “Eles podem falar de graça com os ramais IP dentro do escritório”, explica Inagaki, do Terra.

Quanto custa?
Seja por meio de sistemas PABX, a partir de linhas telefônicas simples ou via soft phone, os provedores de VoIP oferecem seus serviços em basicamente dois modelos de comercialização: pré ou pós-pago, exatamente como acontece nos aparelhos celulares.

Algumas empresas cobram uma mensalidade e, em troca, concedem alguns créditos para uso em ligações VoIP. Outras cobram somente pelas ligações efetuadas.

++++

voip_150Dada a série de ofertas existentes, com tarifas variáveis e serviços incluídos, os especialistas alertam para a necessidade de um estudo detalhado das despesas atuais com telefonia convencional, incluindo o mapeamento das cidades para as quais mais efetuam ligações, os horários e a sua duração. Somente depois dessa análise é que as empresas devem escolher algum provedor de VoIP.

De um jeito ou de outro, todos os fornecedores de serviços VoIP asseguram que seus sistemas reduzem em pelo menos 30% as despesas com telefonia de seus clientes (há ferramentas como o Skype que permitem a comunicação gratuita, mas é necessário que as duas pontas da conversa utilizem o software).

Essa redução varia conforme o volume de ligações interurbanas, o número de chamadas para celulares e mesmo de chamadas fixo-fixo locais. Mas em alguns casos, conforme o horário e dia da semana em que a ligação é realizada – e dependendo da operadora utilizada –, essa redução pode ultrapassar a casa dos 90%.

Os sites do Terra e da Real Call, por exemplo, permitem que o potencial cliente faça consultas às tarifas, com base nas cidades de origem e destino da chamada. No caso do simulador do Terra, é possível colocar o horário em que a ligação será realizada e comparar a tarifa com a praticada pelas operadoras convencionais.

Outros destaques da PC World:
> Dicas para quem vai comprar um notebook
> Galeria mostra PCs que são feitos até de ouro
> Conheça qual a melhor solução de segurança integrada para o PC
> Você sabe o que é hexabyte?

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail