Imagem de fundo do header
Adobe Premiere Elements 7 mira seus esforços na lida com a web
Home  >  Review
REVIEW

Adobe Premiere Elements 7 mira seus esforços na lida com a web

Editor de vídeos incorpora um volume maior de funções sofisticadas, mas que exigem mais poder de processamento do PC.

Alan Stafford, da PC WORLD / EUA

premiere_elements7III_150.jpg
Foto:

No segmento de softwares editores de vídeo, os lançamentos recentes da Adobe – o Premiere Elements 7 –, e da Corel – o VideoStudio Pro X2 – brigam lado-a-lado, e diferem em alguns pontos específicos.

No que diz respeito à compatibilidade de plataformas, há um empate e ambos lidem muito bem com coisas como DVD, Blu-ray, YouTube, iPod e até conteúdo gerado por e para celulares.

Enquanto o aplicativo da Corel se destaca pela habilidade de lidar com conteúdos de alta definição, a ferramenta da Adobe concentra seus esforços nas funções baseadas na web. Mas, de modo geral, os aplicativos são muito parecidos.

O Premiere Elements 7 (lançado em outubro no Brasil) pode fazer o upload direto para o YouTube, com maior qualidade do que a versão anterior. No entanto, a Adobe força os usuários a usarem seu próprio domínio online, Photoshop.com; em contrapartida, fornece uma conta gratuita inclui 2 GB de armazenamento e uma URL pessoal.

O usuário pode configurar o Elements 7 para fazer o backup dos seus arquivos automaticamente no Photoshop.com. Dessa forma, esse conteúdo poderá ser acessados a partir de qualquer computador com conexão à internet. Mas o usuário só poderá visualizar as fotos na web – para vídeos, você deve baixar o arquivo no PC que estiver usando naquele momento.

premiere_elements7III_350.jpg
Premiere Elements 7: bom no trato com vídeos para web

Se o VideoStudio é capaz de importar formatos HDV, AVCHD e BDMV (de câmeras Blu-ray) e exportá-los nos formatos BDAV, BDMV e AVCHD, o produto da Adobe é limitado: trabalha apenas com BDAV e BDMV.

Mas o Elements 7 compensa isso com um conjunto mais amplo de ferramentas avançadas. Uma delas é a que exibe, na linha do tempo, os frames que marcam níveis de mudança, uma ajuda e tanto para quem está editando. No VideoStudio isso só pode ser feito por meio de caixas de diálogo.

Outra nova ferramenta do Elements, a Smart Tag, analisa seus clipes para identificar quais estão muito escuros, tremidos, muito instáveis ou fora de foco. Já o Instant Movie permite que se crie rapidamente um filme, selecionando clipes e escolhendo um tema, e permite que o aplicativo adicione transições e efeitos de acordo com o assunto escolhido.

Tais recursos, contudo, exigem que o usuário possua um computador melhor equipado. Caso contrário, terá de lidar com intermináveis paradas e longos minutos para realizar uma determinada tarefa.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site