Imagem de fundo do header
Análise: e-reader Kobo Aura HD traz ótima tela, mas derrapa no preço
Home  >  Review
REVIEW

Análise: e-reader Kobo Aura HD traz ótima tela, mas derrapa no preço

Apesar da ótima experiência de leitura aparelho, que custa R$ 660, só é indicado para os usuários aficionados.

Luiz Mazetto

koboaurahd_435.jpg
Foto:

Anunciado como uma “reinvenção dos e-readers” pela sua fabricante, o novo Kobo Aura HD chega ao Brasil em 15/8, tendo sua tela de 6,8 polegadas em alta definição como principal destaque.

Mas isso não quer dizer que o aparelho só tenha isso de bom, já que a fabricante também caprichou em outros pontos, como um cabo conector mais reforçado e um design diferente na parte traseira que facilita na hora de segurar o gadget com uma ou duas mãos.

Tela

Com resolução de 1440x1080 pixels, a tela do Kobo Aura HD provavelmente oferece a melhor experiência de leitura em e-readers do mercado, superando o rival Kindle Paperwhite e o próprio Kobo Glo, ambos com telas iluminadas, mas com tamanho e resolução menores – o Paperwhite, por exemplo tem tela de 6” com resolução de 1024x758 pixels.

Além da alta resolução, o tamanho maior, de 6,8 polegadas, contra “apenas” 6 polegadas dos outros e-readers citados acima, é outro ponto a favor do Aura HD e que ajuda a deixar a leitura mais agradável no aparelho vendido no Brasil pela Livraria Cultura.

Assim como os já citados Paperwhite e Kobo Glo, o Aura HD traz uma tela e-ink iluminada que permite a leitura em praticamente qualquer tipo de luz ambiente, mas com uma qualidade melhor do que o Glo, em parte ajudado pela tecnologia anti-reflexos (ClarityScreen) e pela resolução melhor.

Aparelho

Como dito acima, o design ondulado na parte traseira dá um visual diferente, e além da estética também torna muito confortável segurar o Aura HD, algo mais do que bem-vindo para um aparelho desse tipo.

koboauratraseira01.jpg

Já que possui tela touch, o e-reader da fabricante canadense possui apenas dois botões físicos, ambos localizados na parte superior, com um LED de ativação entre eles. A chave On/Off tem uma questionável cor vermelha, que se destaca em meio ao visual sóbrio do e-reader, especialmente no modelo branco que testamos. O botão localizado ao lado, na mesma cor do e-reader, branco nesse caso, serve para ligar a iluminação da tela, o que é boa uma ideia já que acessar os controles de brilho pela tela sensível ao toque pode ser um pouco demorado, assim como em outros e-readers com esse recurso. 

Na parte de baixo temos uma porta para o cabo USB, que acompanha o Aura HD e é bastante caprichado, como falado acima, e outra para cartão SD. O e-reader possui 4GB de capacidade memória interna, que são expansíveis para até 32GB via cartão SD.

Software

Apesar de possuir um processador de 1GHz, muito destacado nos anúncios da fabricante, o sistema do Aura HD passa a sensação de ser lento e “engasga” algumas vezes, com algumas tarefas demorando mais do que no rival Kindle Paperwhite, por exemplo. Por outro lado, a virada de página está bem rápida e com uma presença bem menor dos “conhecidos” fantasmas, sempre presentes nos e-Readers.

Assim como o Paperwhite, o Aura HD possui um navegador que só serve para ocasiões em que não houver mesmo outra maneira de acessar a Internet, já que a experiência é bastante ruim e chega a ser irritante em alguns momentos, especialmente na rolagem de página, que vira um festival de “fantasmas”.

Outras opções de passatempo, como jogos simples de xadrez e paciência e um aplicativo para desenhos (ou rabiscos, no meu caso), também marcam presença. Um outro ponto positivo é o aplicativo embutido Reading Life, que traz estatísticas de leitura do usuário.

koboaurareview_43501.jpg

Aberto

Um diferencial bem bacana é que o Aura HD, assim como os outros modelos da Kobo, é aberto a vários formatos de arquivos, incluindo o tão desejado padrão ePub, ao contrário do Kindle, e também oferece a possibilidade de ler quadrinhos. 

Leitura

Nas cerca de duas semanas que passei na companhia do Aura HD consegui ler muito mais do que normalmente faço com livros de papel. Isso pode ser explicado pela tela iluminada que não cansa os olhos e também pela possibilidade de carregar um livro de 700 páginas dentro de um aparelho com apenas 240g e medindo 17,5 x 12,8 x 1,17 cm.

Recursos para dicionários de diversos idiomas e possibilidades de fazer anotações e alterar as fontes e seus tamanhos também são muito bem-vindas. Assim como o Kindle o Kobo possui aplicativos para outras plataformas como iPad, o que permite que você comece um livro no Aura HD e termine-o no seu tablet e vice-versa. 

Preço

O preço de 660 reais realmente joga contra o Aura HD. Ainda mais se pensarmos que o Kindle Paperwhite Wi-Fi e o Kobo Glo, ambos com tela iluminada e recursos muito parecidos, custam 480 reais cada por aqui. Sim, é mais barato que o Paperwhite 3G, que sai pela bagatela de 700 reais, mas não possui a conectividade do rival. E, de qualquer maneira, ambos são muito caros para o mercado brasileiro.

Conclusão

A tela maior e em alta definição é uma ótima adição e poderia muito bem virar padrão nos e-Readers futuros, já que deixa o Aura HD muito próximo do papel. Mas a diferença de preço de quase 200 reais em comparação com o Paperwhite e o Glo, por uma experiência praticamente igual para o leitor comum, tornam o Aura HD um aparelho recomendado apenas para os usuários mais aficionados. 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site