Imagem de fundo do header
Caro, novo Sony Ericsson C905 aposta mesmo é em multimídia
Home  >  Review
REVIEW

Caro, novo Sony Ericsson C905 aposta mesmo é em multimídia

Câmera digital de 8.1 megapixels é maior trunfo deste celular, que oferece um bom número de recursos extras.

Fernando Petracioli, repórter da PC WORLD

c950_150.jpg
Foto:

À primeira vista, ou para alguém desavisado, ele parece mais uma máquina fotográfica digital do que um celular. E essa impressão sobre o C905 não fica só no campo das aparências, pois sua câmera é mesmo de fazer inveja.

Possui recursos dignos de uma câmera fotográfica propriamente dita, como ajuste no foco (com opção de detecção facial), flash com redução de olhos vermelhos, temporizador de disparo, balanço de branco e efeitos especiais (como preto e branco, sépia, ensolarado) - tudo isso em até 8.1 megapixels de resolução.

c905_350

Mas é bom não abusar, pois fotos em 8.1 MP ficam enormes, ocupando muito espaço na memória. Mesmo assim, segundo a fabricante, você será capaz de gravar cerca de 800 fotos com resolução máxima no cartão de 2 gigabytes. Optar por resoluções menores - e ainda assim suficientes para uma boa foto impressa, como 3 ou 5 MP - permitie guardar um número ainda maior de fotos.

Mas lembre-se: você ainda tem outros dados para armazenar, como os vídeos que vai filmar e músicas.

Aliás, esses são recursos do aparelho em que a fabricante investiu muito. Além de guardar e reproduzir suas músicas em mp3, o C905 sintoniza rádio FM - mas requer um fone de ouvido exclusivo e já incluso da Sony Ericsson para isso, ou seja, cuidado para não perdê-lo, pois nenhum outro o substitui. Um novo sai por 69,90.

O mesmo acontece com a conexão USB: o cabo até acompanha o telefone, mas não é igual aos cabos USB padrão. A extremidade que encaixa no celular é um padrão exclusivo Sony Ericsson; a outra você espeta em qualquer dispositivo USB. Isto é, vale a mesma coisa: se perder o cabo, vai ter que comprar um igual e ainda mais caro: R$ 79,90.

Uma alternativa à transferência de dados via USB é a conexão Wi-Fi do aparelho. Com ela também é possível acessar, por exemplo, o Google Maps, inclusive com a localização do usuário indicada, já que o C905 vem com GPS.

Nos nossos testes, houve muita precisão não só na localização como no cálculo de rotas do GPS que solicitamos. No entanto, percebemos certa demora para que os mapas fossem carregados quando queríamos navegar pelas ruas.

c905_b_350

Detalhes
Falando nisso, o uso de internet não é nenhuma maravilha, mas dá pro gasto. A navegação do mouse pelo browser se dá pelos controles de seta (cima, baixo, direita, esquerda), ou seja, nenhum sonho de consumo.

Da mesma forma, digitar URLs (e o que mais se quiser) no C905 não é uma experiência muito prática, pois o teclado é aquele convencional de 12 teclas, o que exige inúmeros cliques a mais. Mas não podemos perder de vista que não se trata de um smartphone, e sim um telefone celular comum.

Quanto aos aspectos físicos do aparelho: ele não é dos menores, mas seu teclado, slide, se esconde atrás da tela do celular, só aparecendo quando solicitado. São 10,4 centímetros de altura por 4,9 cm de largura por 1,8 cm espessura. O C905 pesa 136 gramas e tem preço sugerido é de 1.999 reais. É possível encontrar por menos em algumas lojas, mas ainda é muito salgado para um telefone.

Um último e pequeno - porém importante - detalhe: inserir o chip no celular é fácil, mas tirá-lo foi uma novela. Pode ter certeza de que alguma alavanca será necessária para levantar o cartão e depois puxá-lo (no nosso caso foi a ponta de uma lapiseira). Cuidado para não quebrar seu cartão SIN.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site