Imagem de fundo do header
Chipset 890GX, da AMD, roda vídeos em alta definição a bom preço
Home  >  Review
REVIEW

Chipset 890GX, da AMD, roda vídeos em alta definição a bom preço

Empresa lança seu primeiro chipset a dar suporte para SATA de 6 GB/seg e é opção para quem deseja fazer upgrade no futuro.

Nate Ralph, da PC World/EUA

amd_890GX_chpset_150.jpg
Foto:

amd_890GX_chpset_150E eis que a AMD apresenta o chipset 890GX, aúltima geração de sua plataforma de processadores com gráficos integrados e o primeiro chipset da empresa a ter suporte nativo para SATA de 6 GB/seg.

Enquanto os processadores Arrandale e Clarkdale, da Intel, integram a GPU (Unidade de processamento gráfico) no processador aritmético, a solução da AMD está construída na placa-mãe e oferece uma plataforma relativamente barata, com ótimo potencial para a escalabilidade.

Nos testes feitos por PC World (EUA), usamos a placa-mãe da Gigabyte, modelo 890GPA-UD3H, uma das primeiras placas a apoiar o novo chipset 890GX. Para fazer uma comparação, usamos uma motherboard Gygabyte equipada com o chipset 785G, também da AMD. Apresentado em agosto de 2009, o 785G oferece o processador gráfico integrado ATI Radeon HD 4200. O chipset 890GX tem integrado o processador gráfico ATI Radeon HD 4290. Ambos oferecem suporte a DirectX 10.1 e a principal diferença entre eles é a frequência de trabalho: o HD 4200 roda a 500 MHz e o HD 4290, a 700 MHz.

O processador aritmético utilizado nas duas placas-mãe é  o recém lançado AMD Athlon X4 II 635. As memórias e discos utilizados também são idênticos para as duas placas: 4 GB de memória RAM e disco rígido de 1 TB.

Resultados
O 890GX mostrou pouca melhora em relação ao chipset 785G. Na suíte de testes WorldBench 6, ele marcou 110 pontos sobre 109 pontos feitos pelo 785G. O 890GX melhorou durante os testes gráficos, mas ainda assim o desempenho do jogo foi pobre, o que era esperado para um chip gráfico integrado.

Com a resolução de 1024 por 768 pontos no monitor e configurações médias no jogo Unreal Tournament 3, o 890GX obteve 28,4 quadros por segundo, contra 21,4 quadros por segundo obtidos pelo 785G.

Para um entusiasta de jogos, isso não é bem uma opção, mas para reproduzir vídeos em alta definição, mostra-se bem adequado. A reprodução de vídeos foi suave, sem levar a máquina ao estresse. A utilização da CPU oscilou entre 10% e 13%, enquanto vídeos de alta definição foram executados nos dois sistemas.

Tanto o Radeon HD 4290, quanto o HD 4200 executaram sem problemas o software de decodificação de vídeo Unified Video Decoder 2.0, que suporta arquivos Mpeg-2 e H.264, assim como suporte a vários monitores e reprodução de discos Blu-ray.

amd_890_esquema.jpg

Arquitetura do Chipset AMD 890GX

Para nossa surpresa, o consumo de energia teve pequena queda. Quando o sistema estava em espera, foram marcados 69,1 watts para o 890GX e 77,5 watts para o 785G. Mas sob desempenho máximo, essa diferença evaporou: 101,1 watts para o 890GX e 100,2 watts para o 785G.

Os gráficos integrados podem roubar as atenções, mas a característica que define o 890GX é a ponte sul atualizada, que leva o nome de SB850.

A arquitetura apelidada de ponte sul e ponte norte é um recurso padrão de qualquer chipset de PC. A ponte norte é responsável por fazer a comunicação de componentes de alta velocidade, como processador e memória. A ponte sul controla os periféricos da placa-mãe, como discos rígidos e portas USB.

O referido SB850 fornece suporte a interface SATA de 6 GB por segundo, um benefício que eleva a taxa de transferência dessa porta a 500 MB/seg. A interface anterior, SATA II, obtém taxas entre 90 MB/s e 100 MB/s.

Essa largura de banda é possível graças à interface Alink III, da AMD, que alivia o gargalo de desempenho existente entre a ponte norte e a sul. E como a AMD gentilmente apontou, os chipsets mais recentes da Intel, entregam cerca da metade dessa taxa de transferência obtida pelo SB850.

O chipset 890GX oferece uma ampla faixa de opções de conectividade. Pode suportar até seis conectores SATA 6 GB/s, 14 portas USB 2.0 e dois slots PCI Express 2.0 x16. Estes últimos funcionam como x8 cada um. Para obter os dados trafegando em x16 é necessário usar duas placas de vídeo em conjunto. Não há suporte para USB 3.0, mas é possível utilizar uma placa controladora USB 3.0 externa.

O preço da placa-mãe equipada com o 890GX varia de acordo com os fabricantes, mas a Asus, MSI e Gigabyte liberaram estimativas entre 130 dólares e 180 dólares.

O ponto alto do 890GX reside no seu potencial para escalabilidade. Se o orçamento está apertado, é interessante começar com uma placa equipada com esse chipset. Já começa com a vantagem de obter velocidades mais rápidas com a interface SATA de 6 GB/s.

Com um par de slots PCI Express 2.0, o usuário será capaz de instalar uma ou duas placas gráficas e assim ter um sistema gamer de alta performance. E com o soquete de processador AM3, vai suportar chips atuais, com compatibilidade prevista para futuros processadores da AMD, como o Phenom II X6, previamente denominado “Thuban”.

Para quem não é ligado em jogos, a tecnologia AMD Graphics Dual provavelmente vai despertar algum interesse. Ela combina o chip gráfico integrado com placas gráficas de preços baixos, oferecendo ganho de desempenho considerável.

O 890GX é um chipset que oferece expansões facilmente a um preço relativamente baixo. Para quem busca por um PC novo e está descapitalizado para comprar um turbinado, vale a pena voltar a atenção para placas-mãe que utilizam chipsets da série 800, da AMD.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site