Imagem de fundo do header
Com Core i5, novo iMac de 27″ é o mais rápido da linha
Home  >  Review
REVIEW

Com Core i5, novo iMac de 27″ é o mais rápido da linha

Modelo quad-core superou as versões atuais e anteriores; mas foi mais lento do que o Mac Pro antigo em alguns testes

Macworld / EUA

imac27-100.jpg
Foto:

Não há muitas dúvidas de que 2010 seja o ano do iPad e do iPhone para a Apple, com a companhia dando maior foco aos “novatos” aparelhos móveis. Mas o Mac não é carta fora do baralho. Os quatro novos iMacs lançados na última semana, e já disponíveis no Brasil, prometem atrair a atenção dos consumidores, principalmente para o modelo mais poderoso de toda a linha iMac.

Equipamento padrão
Os processadores Intel Core 2 Duo encontrados nos iMacs mais básicos da geração anterior já eram. A Apple usa agora processadores dual-core Intel Core i3 com 4 MB de cache Level 3 em três dos novos iMacs. Apenas um modelo, o quarto e mais completo, definido pela companhia como o iMac mais poderoso da história, possui processador quad-core Core i5 de 2,8GHz, com 8 MB de cache Level 3.

As diferenças entre os processadores dos iMacs vão além do número de núcleos e da velocidade de processamento, no entanto – e isso pode ser algo um pouco confuso. O processador Core i3 de 3,06 GHz, do iMac mais básico (a partir de 4.999,00 reais), e o processador Core i3 de 3.2 GHz, presente nos novos desktops com preços a partir de 5.899 e 6.799 reais,  suportam Hyper Threading, que permite ao processador utilizar núcleos virtuais para lidar melhor com cargas de trabalho pesadas, mas não suportam Turbo Boost, tecnologia na qual o processador desliga os núcleos que não estão sendo usados e aumenta a velocidade do núcleo ativo. E justamente o iMac com processador Core i5 quad-core suporta esse último recurso, mas não suporta Hyper Threading.

Apesar dessa diferença, o modelo com Core i5 quad-core possui semelhanças com seus irmãos “menores”. Todos os quatro iMacs novos vêm com 4 GB de SDRAM DDR3 1333 MHz, assim como um um par de SO-DIMMs de 2 GB. Com um total de quatro slots de memória, é possível adicionar mais SDRAM sem precisar substituir a memória que vem com o computador.

Todos os novos iMacs suportam até 16 GB de memória, sendo que o modelo com Core i5 quad-core possui disco rígido de 1 TB, assim como os modelos com Core i3 de 3.2GHz, mas o dobro dos 500 GB disponíveis no modelo mais básico, com Core i3 de 3,06GHz. Além disso, todos os modelos receberam o upgrade de suporte de cartão SDXC, um novo formato que permite que a capacidade de um cartão SD fique acima de 32GB.

Vale lembrar que é possível atualizar o modelo Core i5 2,8GHz para um processador Core i7 de 2, 93GHz. O update pode ser feito pelo site da Apple na hora da compra e custa 700 reais.

Novos gráficos, tela igual
Além dos processadores, as placas gráficas são outra grande mudança nos novos iMacs. Não estão mais disponíveis nos computadores os processadores com gráficos integrados que usam uma porção de memória principal para memória de vídeo.

Enquanto o modelo mais básico possui uma Radeon de 256MB HD 4670 e os dois iMacs de 3.2 GHz possuem gráficso Radeon de 512 MB HD 5670, a versão mais completa, com Core i5 de 2.8GHz, utiliza uma Radeon de 1 GB HD 5750.

Já as telas continuam as mesmas de 8-bit e 16:9 usadas na geração anterior de iMacs. Enquanto os displays de 21,5 polegadas possuem resolução nativa 1920 por 1080, os modelos de 27 polegadas, que incluem aí o modelo de Core i5 de 2,8 GHz, possuem resolução de 2560 por 1440.

Alguns consumidores que compraram um iMac da linha do final de 2009 reclamaram sobre telas com manchas amarelas. Fizemos um teste para ver se os novos iMacs sofriam de problemas parecidos, mas não conseguimos notar esse problema.

Também procuramos por vazamento de luz na tela dos computadores. Em nossos testes, o problema foi mais notável justamente no modelo mais completo, com Core i5 de 2,8 GHz, mas não o suficiente para afetar o uso cotidiano. Não notamos nenhum vazamento de luz com os outros iMacs novos.

Resultados do Speedmark
O Macworld Lab testou os novos iMacs para descobrir como eles se comportariam usando o pacote Speedmark 6. De modo geral, notamos ganhos moderados de velocidade em relação aos modelos anteriores.

O novo iMac topo-de-linha, um modelo de 27 polegadas, com processador quad-core Core i5 de 2,8 GHz, é agora a configuração padrão mais rápida de Mac que já testamos, apesar de a melhoria ter sido pequena, 4% na pontuação geral do SpeedMark 6, em relação ao seu modelo anterior, um iMac quad-core com Core i5 de 2,66 GHz.

Além disso, o novo modelo com Core i5 de 2,8 GHz apresentou a maior melhoria do teste em relação à versão anterior, com um resultado 35% mais rápido nos testes de exibição de quadro em ‘Call of Duty 4’.

 

 

Os melhores resultados estão em vermelho. Sistemas de referência em itálico.

 

Os resultados do Speedmark 6 são relativos aos de um MacBook Core 2 Duo 2.13GHz, para o qual foi designado uma pontuação de 100 (pontuações mais altas são melhores). Resultados do jogo Call of Duty estão em frames por segundo. O MathematicalMark mostra o resultado de desempenho (maior é melhor). Os novos iMac Core i3 foram testados com o Mac OS X 10.6.4. Os iMacs Core 2 Duo com 3.06Ghz foram testados com OS X 10.6.1, O iMac de 27 polegadas Core i5 2.66GHz foi testado com OS X 10.6.2. Nós duplicamos um arquivo de 1GB, criamos um arquivo Zip no Finder a partir dos dois arquivos de 1GB e então o descompactamos. Convertemos 90 minutos de arquivos de áudio AAC para MP3 utilizando a configuração High Quality do iTunes. No iMovie´09, foi importado um arquivo de filmadora e exportado para o iTunes com definição para dispositivos portáteis. Nós rodamos um Timedemo em 1024 por 768 com 4X no Call of Duty. Importamos 150 arquivos JPEGs para o iPhoto´09. O teste do Photoshop foi feito com um pacote de 14 funções em scripts, com um arquivo de 50 MB. A memória com o Photoshop foi ajustada para 70% e o Histórico ajustado para o Mínimo. Marcamos o tempo que levou para renderizar uma cena com multiprocessamento no Cinebench. Extraímos um capítulo de DVD para o disco rígido com o HandBrake. Nós registramos quanto tempo levou para renderizar uma cena com os multiprocessadores no Cinebench. Rodamos o teste Evaluate Notebook no MathematicaMark 7. Rodamos o teste multitarefa no WordBench 6 sendo executado no Parallels 5 VM rodando o Windows 7 Professional. Cronometramos o tempo para importar e visualizar o preveiw em thumbnail de 150 fotos no Aperture.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site