Imagem de fundo do header
Conversor para TV digital DC 2008H leva dez segundos para sintonizar
Home  >  Review
REVIEW

Conversor para TV digital DC 2008H leva dez segundos para sintonizar

Modelo da Semp Toshiba vem com saída videocomposto, videocomponente e HDMI, além de porta USB para conexão de pendrive.

René Ribeiro, da PC World

Semp_Toshiba_DC2008H_ilustra150.jpg
Foto:

Um ano e meio depois do lançamento oficial da TV Digital no Brasil, em dezembro de 2007, não se pode dizer que o serviço é um sucesso. Um país que possui 94,5% (IBGE) dos seus domicílios com pelo menos um aparelho de televisão, ter comprado no ano passado, de acordo com a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) menos de 500 mil produtos compatíveis com a tecnologia pode dar alguma pista. Nesta conta estão incluídos os conversores (ou set-top-box) e TVs com conversor digital integrado.

A razão desse insucesso? Difícil dizer, mas o preço, com certeza está entre eles, afinal um modelo simples desses equipamentos não sai por menos de 300 reais (custavam mais do que o dobro um ano atrás) e TVs que trazem o componente embutido custam, fácil, fácil pelo menos 2,2 mil reais. Desconhecimento do que os conversores oferecem também não contribui, afinal, não se vê propaganda sobre eles em jornais e revistas, muito menos na mídia eletrônica.

A promessa: imagem perfeita, sem chuviscos nem fantasmas, som claro e sem chiados. Fomos conferir.

Para conferir o que os conversores para TV digital oferecem, solicitamos aos fabricantes que nos enviassem os modelos atualmente sendo vendidos. O primeiro a ser testado foi o DC 2008H, da Semp Toshiba, que tem preço médio de 549 reais. 

Ao ser ligado, o DC 2008H foi capaz de sintonizar (os testes foram realizados no bairro da Vila Olímpia, zona sul da cidade de São Paulo) todos os canais abertos mais populares (Cultura, SBT, Globo, Record, Rede TV, Gazeta, Mix TV, Bandeirantes e MTV) e captar imagens em alta definição (1920 por 1080 pontos) no modo entrelaçado.

Leia também: 
>> DTR-1007B, da Philips, é o mais caro de todos
>> TS F 2.0 é farto em conexões, mas lento na sintonia
>> DC 2007M é opção para levar sinal digital para TV de tubo

Até aí nenhuma novidade, já que esse é o modo padrão para todos os conversores digitais. O nome 'modo entrelaçado' vem do fato de  a imagem ser formada varrendo as linhas ímpares primeiro e depois as linhas pares.

Uma ressalva antes de continuarmos: sinal digital não significa transmissão em alta definição. O primeiro se refere à forma de transmitir o sinal, livre de qualquer interferência e que garante imagem e o som sintonizados sem qualquer tipo de distorção.

Já alta definição faz referência à qualidade da imagem, que precisa ter sido gravada em alta resolução para então ser transmitida nesse formato. Assim, o equipamento da Semp Toshiba é capaz de reproduzir imagens em alta definição desde que a emissora transmita nesse formato (1920 por 1080 linhas).

semp_toshiba_dc2008h_350.jpg

DC 2008H: menus fáceis de entender

A captação das imagens pelo conversor exige o uso de antena UHF, que pode ser um modelo interno, sem nada especial nela. Fabricantes dizem não ser necessário antena externa, mas na prática isso não funciona bem assim.

Uma segunda rodada de testes foi realizada, dessa vez no bairro da Saúde, ainda na zona Sul da cidade, mas uma região de morros - região de morros - e a sintonia dos canais não se deu da mesma forma. Aliás, apenas o sinal da Globo foi captado e, ainda assim, instável e com frequentes interrupções na transmissão.

Uso
O DC 2008H pode ser usado com uma TV de tubo e LCD/Plasma. As saídas disponíveis são videocomposto (conhecido como RCA, os mesmo plugues de DVDs e mesmo do antigo videocassete), videocomponente e HDMI (para conexão de áudio e vídeo por meio de um cabo único, disponível em TVs LCD/Plasma mais sofisticadas). O aparelho da Semp Toshiba tem ainda saída de som digital que possibilita sua conexão a um equipamento de hometheater compatível com esse padrão de som.

Recursos e desempenho
O DC 2008H cumpriu seu papel sintonizando todos os canais abertos (onde o sinal estava disponível). Porém, ao ligar o aparelho, há uma espera de 10 segundos para sintonizar o canal. Caso o sinal seja perdido, basta acionar o menu pelo controle remoto e fazer a busca automática.

O EPG (guia eletrônico de programas, na sigla em inglês) mostra a programação completa da emissora em uma tela simples - uma das vantagens da transmissão digital (recurso velho conhecido de quem tem TV por assinatura). O set-top-box oferece opção de closed caption (legendas) dos canais digitais que transmitem com o recurso habilitado.

O usuário tem a opção de alterar o formato da tela para 4:3 (convencional), 16:9 (wide) ou simular o padrão 16:9 (panscan). Isso é útil para ajustar a imagem nas proporções corretas de acordo como o modelo de TV que possua, evitando distorcer a imagem.

O set-top-box oferece bloqueio de canais e também permite bloquear programas conforme classificação etária (10, 12, 14, 16 ou 18 anos), a partir das informações fornecidas pelas transmissoras.

O DC 2008H possui uma entrada USB para conexão de um pendrive. Com ele, pode-se ver, na tela da TV, fotos no padrão jpeg, filmes gravados em Mpeg-2 e escutar músicas no formato MP3. Suas medidas: 26,5 centímetros de largura por 4,5 cm de altura por 19 cm de profundidade.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site