Imagem de fundo do header
Converta seus antigos LPs em CDs sem complicação com o LP-400
Home  >  Review
REVIEW

Converta seus antigos LPs em CDs sem complicação com o LP-400

O processo é fácil de ser realizado, mas as mídias utilizadas pelo equipamentos são difíceis de encontrar.

René Ribeiro, analista de testes da PC World

lpr_150.jpg
Foto:

Mesmo quem tem mais de 30 anos, provavelmente já deixou de escutar os velhos álbuns de vinil. Mas é difícil querer se livrar deles. Afinal, sempre fica aquela esperança de que vamos passar todas as canções para CDs antes que isso aconteça. E muita gente até tenta, mas a maioria desiste depois de saber que é necessário comprar cabos, ter o software correto e depois converter tudo manualmente para o CD.

Alguns novos equipamentos de som fazem essa função automaticamente, mas cobram caro pelo serviço, caso do equipamento LP-R400, da Teac, que custa 2.615 reais. Ele tem todo o jeitão daqueles aparelhos 3 em 1 antigos, com pick-up, que aceita vinis de 33, 45 e 78 RPM, sintonizador de rádio AM-FM com até 10 memórias e entrada auxiliar. Traz embutido duas caixas de som com potência real de 7 watts.

A unidade de CD está localizada no centro do aparelho, logo abaixo do display de cristal líquido. Ao lado do controle remoto, são os únicos itens que dão um ar moderno ao aparelho, que pesa 10 quilos. Para gravar o conteúdo de LPs em CDs é muito simples.

lpr_350

Pode-se utilizar um CD-R ou CD-RW, mas é necessário notar a pequena inscrição logo abaixo do símbolo onde está escrito Compact Disk. Logo abaixo dele, deve haver as palavras “digital audio”. Se a mídia não tiver esse padrão, o aparelho não fará a gravação.

Esse tipo de mídia foi estabelecido como o padrão de áudio para o CD logo que ele foi lançado, em 1990. A boa notícia é que esse disco tem o mesmo preço do CD-R comum. A ruim é que não é muito fácil de encontrar. Para nosso teste, tivemos que recorrer a um site especializado em mídias digitais (www.tecnomidia.com.br), onde a unidade saiu por 77 centavos.

Com o CD correto, basta escolher a opção Phono e apertar o botão REC. A gravação fica em pausa e assim é possível colocar o vinil para tocar e ajustar o nível de gravação. Uma barra no display indica se há distorção no nível escolhido. A agulha deve ser colocada na posição inicial do LP e então, escolhido o botão Pause para iniciar a gravação. A partir disso, a cópia será feita até terminar o lado do LP.

Nesse ponto, a gravação é encerrada automaticamente. Assim é possível continuar a gravar o outro lado, repetindo o processo. O display exibe o tempo restante que o CD possui: o máximo que um CD suporta é 80 minutos de música. O processo pode ser interrompido a qualquer instante, o que é bom se quisermos fazer um mix de vários LPs no CD.

O LP-R400 permite gravar a partir da entrada auxiliar, seja um player de CD ou um toca-fitas. Um ponto negativo foi a divisão de faixas. Para identificar a pausa entre as músicas, o aparelho precisa ficar ao menos com dois segundos de silêncio absoluto. Como o LP sempre traz chiados, o LP-R400 não consegue identificar que a música acabou. Mas há uma solução: o botão track increment faz essa função, mas de modo manual. Ou seja, é preciso ficar atento quando a música vai acabar. CDs de música podem ser ouvidos normalmente.

No entanto, ele não aceita CDs em MP3. É muito legal criar cópias dos LPs de maneira simples e poder escutar em qualquer aparelho de som ou mesmo no computador. Chato mesmo foi ter que esperar para poder fazer a divisão de faixas de um LP manualmente. O LP-R400 não precisava ser tão nostálgico assim.   

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site