Imagem de fundo do header
Aumente o som do seu computador
Home  >  Review
REVIEW

Aumente o som do seu computador

A placa Sound Blaster Audigy 2 da Creative Labs dispõe de entradas sonoras digitalizadas de 24 bits e oferece taxa de amostragem de até 192 kHz. Veja os resultados do nosso teste.

Laércio Vasconcelos

Foto:

Características
Pró:

  • Faz conversões para MP3 em alta velocidade; som com fidelidade ainda maior.
  • Contra:

  • Preço elevado
  • Resumo:

  • Placa de som com processador digital de 32 bits, digitalização com 24 bits e até 192 MHz.
  • Preço:

  • Versão Platinum R$ 1.098; versão normal (sem o Audigy Drive) R$ 798.
  • Hoje, um PC com processador de 2 GHz, 256 MB de memória e disco de 80 GB, por exemplo, é computador avançado. Mas dentro de dois anos essa supermáquina já será considerada meio ultrapassada e em três anos será tida como obsoleta. Felizmente o cenário não é tão ruim assim para aqueles que fazem upgrades de hardware, pois podem melhorar a máquina na medida de suas necessidades. Outro ponto positivo é que certos dispositivos de hardware demoram muito para se tornar obsoletos. Esse é o caso das placas de som. Uma Sound Blaster 16 comprada em 1994, por exemplo, tem qualidade sonora similar a dos CDs de música e pode ser usada nos PCs modernos. Um bom conjunto de alto-falantes também funcionará bem por muitos anos.

    Para quem quer uma boa placa de som, que possa ser usada por um longo tempo, uma boa sugestão é a Sound Blaster Audigy 2 Platinum, da Creative Labs. Durante mais de dez anos essa empresa tem criado novas placas de som, cada vez mais sofisticadas, sem que os preços entretanto aumentem significativamente. A Platinum custa o mesmo que custava uma Sound Blaster Live em 1999 ou uma AWE64, em 1997, e vem acompanhada de um painel de controles, chamado Audigy Drive, entradas e saídas sonoras, além de um controle remoto.


    A placa Audigy 2 dispõe de entradas sonoras de 24 bits que proporcionam maior pureza no som captado


    A família Audigy já possuía um processador sonoro de 32 bits e saídas de áudio com 24 bits. A entrada era ainda feita em 16 bits. A nova Audigy 2 tem agora entradas sonoras digitalizadas com 24 bits – o que resulta em maior pureza no som captado – e com taxa de amostragem de até 192 kHz. Vale observar que a digitalização de som feita com 44 kHz é muito melhor que uma feita com 22 kHz. Mas, a partir de 44 kHz, o ouvido humano não tem mais sensibilidade sonora. Os sons mais agudos serão captados com melhor qualidade, mas em uma faixa de som inaudível. Digamos que uma qualidade de 99% chegou a 100% com o aumento desta taxa de amostragem.

    A Sound Blaster 16 tinha uma relação sinal/ruído de 90 decibéis (dB), a Sound Blaster Live chegava a 96 dB, a Sound Blaster Audigy atingia 100 dB e a Sound Blaster Audigy 2 alcança 106 dB. Mesmo com um aperfeiçoamento tão pequeno, os novos circuitos digitalizadores são capazes de operar com mais bits e maior taxa de amostragem, sem resultar em custo adicional. A Audigy 2 pode operar com alto-falantes analógicos ou digitais do tipo 6:1, ou seja, um alto-falante para sons graves e três pares para sons médios e agudos.

    Para avaliar os novos recursos instalamos a Sound Blaster Audigy 2 Platinum em dois computadores, um com o Windows Me e outro com o XP Professional. Vale lembrar que no caso de computadores com som on-board é recomendável desativar antes os circuitos de áudio da placa-mãe por meio do CMOS Setup. O processo de instalação e a utilização dos softwares é análogo nos dois sistemas. Ao ser iniciado o Windows, a placa é detectada e solicitada a colocação do CD-ROM com os drivers da placa. São instalados vários programas de controle, demonstrações, um novo mixer e o programa Creative Media Source, que faz praticamente tudo relacionado a som, desde reproduzir DVDs de áudio até fazer gravações de CDs musicais a partir de arquivos MP3. Esse programa pode ser usado como substituto do Windows Media Player.

    Durante o processo de instalação será perguntado sobre o sistema de alto-falantes instalado (estéreo, 4.1, 5.1, 6.1 etc.). A declaração dos alto-falantes pode ser feita nesse momento ou então posteriormente, por meio do utilitário de configuração que acompanha a placa. Após todos esses passos, a placa já estará operacional.

    Um programa de demonstração apresenta ao usuário todos os recursos da placa, que são bastante interessantes. Além da maior fidelidade de áudio devido ao uso de 24 bits e 96 kHz (são até 96 kHz na digitalização e até 192 kHz na reprodução), Audigy 2 conta com inúmeros recursos. Um deles é o de efeitos ambientais em que os sons são processados para que possamos ouvi-los da forma como parecem nos ambientes virtuais criados pelos programas.


    A versão Platinum vem acompanhada do painel de controles Audigy Drive


    O som será diferente quando for produzido em um ambiente aberto ou em uma pequena sala, ou num corredor ou salão. Ou seja, os efeitos levam em conta o ambiente, como a reflexão sonora nas paredes e a absorção parcial resultante da textura da superfície (por exemplo, tapetes refletem o som de forma diferente de um piso de mármore ou granito). Esses recursos sonoros já são utilizados por inúmeros jogos atuais. É possível ainda aplicar efeitos aos sons comuns como, por exemplo, ouvir um CD musical com som ajustado para um ambiente de teatro, concha acústica ou catedral.

    Outro recurso, já presente nas versões anteriores de placas Audigy, é o de limpeza de áudio. Ele faz a remoção de chiados resultantes da digitalização de CDs antigos ou mesmo discos de vinil e fitas cassete. Além desse há o de som de cinema, por meio do qual, quando a placa estiver ligada a um sistema de alto-falantes 6:1, tem-se uma sonorização equivalente a das salas de cinemas ou home theaters (Dolby Digital Surround EX). Há ainda a interface IEEE-1394, também chamada de FireWire ou i-Link. Essa interface permite conectar dispositivos diversos digitais de áudio e vídeo já disponíveis no mercado, como câmeras de vídeo digital. O seu funcionamento é independente da placa de som, ou seja, pode ser usada na captura de vídeo com programas apropriados para edição de vídeo. A placa conta ainda com várias outras conexões, como joystick analógico, MIDI e entrada de áudio digital para som de CD.

    Vale ressaltar também o software Audio Stream Recorder (ASR) que acompanha a placa e permite a gravação de fluxos de áudio diretamente da internet, gerando arquivos MP3, WAV ou WMA. Normalmente esse tipo de som não é gravável, a menos que se utilize um macete, ativando um software de gravação de som ao mesmo tempo em que o fluxo de áudio é reproduzido. Com o ASR esta tarefa é bastante fácil.

    Testamos a Sound Blaster Audigy 2 Platinum usando um conjunto de alto-falantes analógicos 4.1 da Cambridge SoundWorks, empresa associada à Creative Labs. Para a análise do som utilizamos alguns jogos e a qualidade foi realmente excepcional. Para os “audiófilos” mais exigentes e os adeptos de jogos de última geração, a Audigy 2 é um excelente investimento. (Laércio Vasconcelos)

    TrendShop: 0800-112052 - http://www.trendshop.com.br

    Tags

    Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
    Vai um cookie?

    A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

    Este anúncio desaparecerá em:

    Ir para o site