Imagem de fundo do header
Game The Beatles: Rock Band permite até três vocais simultâneos
Home  >  Review
REVIEW

Game The Beatles: Rock Band permite até três vocais simultâneos

Tão aguardado game chega hoje (09/09) às lojas de todo o mundo; mas conteúdo deve agradar apenas quem já é fã

Will Herring, GamePro / EUA

beatles_150.jpg
Foto:

Para muitos apenas mais um lançamento de game. Para (muitos) outros este pode ser considerado um dia memorável. Poder segurar uma réplica de um baixo Hofner, dar início às notas de abertura da música “Get Back”, e tocar no telhado do prédio da Apple Corps para uma multidão, com certeza será um triunfo para o verdadeiro fã.

> Confira galeria com imagens do The Beatles: Rock Band

Não estamos falando de um show em DVD ou uma noite fantasiosa em um karaokê. E sim da mais nova sensação dos gamers e fanáticos por Beatles: o jogo simulador The Beatles: Rock Band, que teve seu lançamento mundial hoje (09/09).

Há tempos um jogo não trazia tantas expectativas, e a desenvolvedora Harmonix mais uma vez surpreendeu e firmou seu nome no já popular campo da simulação musical, oferecendo jogos cada vez mais ricos em detalhes.

beatles_review_01.jpg

Um grande concerto

Embora a Harmonix pudesse facilmente criar um jogo do Rock Band com apenas algumas músicas dos Beatles, é exatamente o oposto disso que faz The Beatles: Rock Band um sucesso.

O game tem charme e personalidade. Exibe cenários famosos e históricos com detalhes, como The Cavern Club e o Shea Stadium, e até mesmo as clássicas paisagens inverossímeis da série Rock Band; tudo sem dúvidas, nos faz lembrar – e sentir - o visual, as atitudes e, principalmente, as canções que fizeram do “Fab Four” um dos pioneiros do rock and roll.

beatles_review_02.jpg

O jogo também passa por cenários famosos, como a primeira apresentação ao vivo no Ed Sullivan Show, e do concerto definitivo no telhado da gravadora Apple Corps; tudo com muita autenticidade.

A lista com 45 canções foi uma impressionante aquisição da Harmonix, que vai de hits como “Revolution” e "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", até músicas menos conhecidas como a tentativa de Ringo nos vocais em “Boys”, gravada durante a fase underground dos Beatles. A grande variedade das músicas certamente irá agradar quem já era fã.

beatles_review_03.jpg

Modos de jogo

O game terá quarto modos diferentes de jogo: Quickplay, Story Mode, Chapter Challenges, e Training.

Quickplay: Permite que os jogadores acessem o jogo rapidamente, já com todas as canções desbloqueadas, e terá mais dois modos competitivos (já conhecidos por quem usa o Rock Band): Tug of War e Score Duel. O Quickplay é ideal para aqueles que querem pular a introdução e quer tocar todas as músicas sem distinção. 

beatles_review_04.jpg

Story Mode: Neste modo os jogadores tocam por diferentes momentos e locais por onde os Beatles fizeram história. Você começará como um jovem músico tocando no Cavern Club, ou durante a sua primeira apresentação pública ao vivo no Ed Sullivan Show, até chegar à histórica apresentação no Shea Stadium. Conforme for passando por cada um dos cinco capítulos da carreira dos Beatles, você irá desbloquear imagens inéditas da banda, vídeos e clipes de estúdio. 

Chapter Challenges: Permite que os jogadores controlem cada música de cada capítulo, através de diferentes e singulares desafios. Este modo é definitivamente ideal para aqueles que gostam de alguma dificuldade. 

beatles_review_05.jpg

Training: Possibilita aos jogadores que aprendam de verdade cada batida e levada das músicas dos Beatles. O chamado “Beatle Beats” inclui apenas as levadas da bateria, ensinando aos jogadores as reais batidas realizadas por Ringo Starr na faixa selecionada. E o modo treino de voz, ensina os jogadores a controlar a harmonia com três vocais simultâneos, usando um controlador de volume.

Prós e contras

Um dos lados ruins deste game é que se você não gosta dos Beatles, então este jogo dificilmente fará você mudar de ideia. Mesmo com todo o charme do jogo, quem nunca aprovou a Beatlesmania não terá outra opinião agora, mesmo com todo o esforço feito pela Harmonix.

beatles_review_06.jpg

Quem já está acostumado a jogar este tipo de jogo também ficará decepcionado com a falta de personalização do The Beatles: Rock Band. Embora não faça sentido ter um avatar distinto tocando entre Paul e John, não seria nada mal poder selecionar os palcos e os figurinos.

Os instrumentos também são um ponto negativo: embora as réplicas tenham um belo design, elas são extremamente caras (no Brasil chegam ao final de setembro, mas ainda sem preço definido). Então, a menos que você seja um fanático por Beatles e que não abre mão de uma experiência completa, o conjunto de acessórios é algo desnecessário.

beatles_review_07.jpg

Mas mesmo com esses pequenos percalços, The Beatles: Rock Band é uma experiência incrível para quem gosta do quarteto de Liverpool e vale o preço cobrado (249 reais no Brasil; 60 dólares nos Estados Unidos). Mesmo que você não tenha como arcar com a réplica dos instrumentos, seu antigo conjunto para Rock Band já fará barulho suficiente.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site