Imagem de fundo do header
Google Mobile App vale pelo reconhecimento de voz
Home  >  Review
REVIEW

Google Mobile App vale pelo reconhecimento de voz

Atualização do software de buscas do Google para o iPhone funciona muito bem em inglês, mas acesso a demais recursos continua com problemas.

Ben Boychuk, Macworld/EUA

google-voice-72.jpg
Foto:

A primeira versão do Google Mobile App era forte em buscas, mas fraca na integração com demais aplicativos do Google. Não que duvidemos da supremacia do buscador, mas a nova versão com busca por voz é um salto enorme em relação ao aplicativo original. Os demais produtos do Google continuam mal implementados por aqui, mas a busca por voz é tão incrível que você nem vai se importar.

Nas primeiras tentativas de uso, o Google Mobile App travou meu iPhone. Tive que esperar o aparelho descansar por uns minutos e reiniciar depois – e funcionou.

Ao abrir o aplicativo atualizado pela primeira vez, tem a opção de assistir a um curto tutorial em vídeo sobre como usar a busca por voz – algo que nem seria necessário. A função de voz é ativada por conta do detector de movimentos do iPhone. Levante o aparelho até seu ouvido e espere pelo som de alerta. Diga seu termo de busca e o Google faz sua mágica. (Por acaso, se você continuar com o telefone no ouvido enquanto ele faz a busca, ouça um estranho som de uma voz humana. Estranho.)

O aplicativo usa muito bem a função de localização do iPhone. Na versão anterior do Google Mobile App, você digitava “posto de gasolina” e, entre os diversos resultados, aparecia uma opção “buscar… perto de mim”. E o aplicativo abria o Google Maps, com indicações dos postos no mapa.

Com o novo aplicativo, se você disser “movie times” (o programa só funciona em inglês dos Estados Unidos – não tem versão em português ainda com reconhecimento de voz), o resultado dos cinemas próximos aparece mais rápido. Buscas locais similares funcionam do mesmo modo, mas apenas se você manter a simplicidade nos termos: diga “restaurantes” e ele traz os resultados locais abaixo do principal resultado do Restaurants.com. Mas quando eu disse “restaurantes locais”, o principal resultado foi um link para o recurso “go local” do Google Maps. Toquei no link, o mapa abriu e eu fiquei pasmo com tantas opções de restaurante no centro de San Francisco, a umas seis horas de estrada de onde estou.

O reconhecimento de voz nunca é perfeito, claro. Como sou um egoísta sem vergonha, me auto-busquei no Google. O resultado foi o seguinte: Ben Boyd Choc, Ben Boyd Chuck, Ben Boy Trucks e, finalmente, eu. Deixei o egosurf de lado e busquei a letra A (queria ouvir a voz engraçada de novo) e o Google respondeu “Spain”. Descobri que o resultado funciona na segunda ou terceira tentativa.  E, bem, estou resfriado.

google-app-internaClaro, ainda é possível buscar do modo antigo – uma muleta necessária se o software não entende sua voz. Como antes, você começa a digitar e as sugestões aparecem em uma lista vertical ou como termos comuns de busca no pé da página. Toque no link do site e o Safari abre a página, e toque no termo de buscas e volte à página de resultados. E dá ainda para pressionar a seta de voltar para retornar à pagina de busca original no Google Mobile App.

Minha crítica inicial aos outros serviços do Google continua a valer nessa atualização. O Google eliminou o botão “Explore more Google products” e o substituiu por um ícone de aplicativos na barra de menu na parte inferior da tela. Alguns problemas de usabilidade ainda estão lá: o Gmail é uma bagunça na tela e o Google Docs mostra arquivos apenas para leitura, por exemplo. O aplicativo é para buscas, e olhe lá.

A busca por voz também não funciona quando o iPhone está com a tela em modo paisagem, já que ambos precisam do acelerômetro. E você precisa instalar outros aplicativos, como o Google Earth, para aproveitar ao máximo o Google Mobile App. Mas como “busca” é a palavra do dia, isso está muito bom para o aplicativo.

O Google Mobile App é compatível com qualquer iPhone ou iPod touch rodando o software 2.0. A busca por voz não funciona no iPod touch.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site