Imagem de fundo do header
Grátis: Falling Fred é pura diversão em queda livre
Home  >  Review
REVIEW

Grátis: Falling Fred é pura diversão em queda livre

Game para iPhone e iPad é simples e repleto de sangue e violência, mas não deixa de ser divertido e cômico

Cauê Fabiano, Macworld Brasil

fallingfred_150.jpg
Foto:

Sem um enredo propriamente complexo ou bem elaborado, mas com uma jogabilidade extremamente simples, ao mesmo tempo que dotada de uma precisão extremamente agradável, Fred é um game que consegue arrancar boas risadas e servir como um ótimo passatempo, mesmo com seu humor negro e, às vezes, sanguinário. 

Eis o fato: você está caindo a uma velocidade crescente e precisa se manter vivo o maior tempo possível, desviando de obstáculos utilizando o acelerômetro do iPhone ou iPad, tentando não se machucar muito durante o percurso - a morte é inevitável. Na versão gratuita do game, o usuário pode escolher entre duas personagens Frederick, conhecido como "Fred", ou Crash T. Dummy, um boneco de testes com Ph.D que deseja, um dia, se tornar um garoto de verdade. 

Na tela inicial do jogo há três níveis de dificuldade, porém o usuário só destrava os modos Normal e Hard depois de percorrer uma determinada distância no jogo. Existe uma opção para iniciar o game pela primeira vez com um tutorial, que ensina como o dispositivo deve ser inclinado para que seja possível desviar das ameaças. 

No meio do caminho há paredes, blocos, espinhos, canos, lasers, serras giratórias e ventiladores entre outros “contratempos”, que ferem o protagonista das mais variadas formas. Fred pode ser empalado, esmagado, mutilado, desmembrado, queimado, tudo isso sem a menor economia de sangue. Dependendo do membro perdido ou da maneira como os danos aconteceram, o gamer libera achievements, que são exibidos via Game Center. Existe, no entanto, uma maneira prolongar sua queda: basta coletar as letras para formar a palavra “FRED”, o que remove todos os danos do personagem. 

 

fred01.jpg

Desvie dos obstáculos na queda e tente não fazer tanta sujeira

 

Se os dois personagens não forem suficientes para você, há outras opções divertidas que podem ser adquiridas através do próprio aplicativo por 1 dólar cada. Entre os candidatos à queda livre há um metaleiro, uma gótica e outras paródias de figuras conhecidas como o cantor Justin Bieber, o ex-ditador Muammar Gaddafi e o terrorista Osama bin Laden, com seus nomes devidamente trocados. Depois que o personagem morre, há um replay de seus últimos momentos, que pode ser salvo no aparelho e compartilhado no Facebook ou Twitter. 

Um problema do jogo é que, exatamente por sua simplicidade, Fred se torna repetitivo depois de uma série de partidas. Mesmo com doses de bom humor, o cenário infinito e as poucas possibilidade de interação podem entediar jogadores que buscam por mais do que simplesmente litros de sangue e desmembramentos.

Por ser gratuito e funcionar tanto no iPhone quanto no iPad, Fred é uma ótima escolha de game casual, ideal para quem deseja passar um tempo com um game muito simples e dar boas risadas com os resultados das quedas - trágicas, porém cômicas. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site