Imagem de fundo do header
Conheça o Windows phone HTC Pure, com Windows Mobile 6.5
Home  >  Review
REVIEW

Conheça o Windows phone HTC Pure, com Windows Mobile 6.5

Modelo de baixo custo tem interface touch amigável, mas carece de entrada para fone de ouvido e funções multimídia desapontam.

Ginny Mies, da PC World/EUA

htc_pure_150.jpg
Foto:

Não estranhe se você achar que já viu esse celular antes. Meses atrás, a HTC o denominava Touch Diamond 2. Rebatizado HTC Pure, ele ressurge com melhorias significativas no processador, um design mais sofisticado e com novas funções agora suportadas pelo novo sistema operacional móvel da Microsoft, o Windows Phone, ou Windows Mobile 6.5.

Barato – nos Estados Unidos pode ser encontrado por 150 dólares em um contrato de dois anos com a operadora AT&T) – o HTC Pure carece de algumas coisas importantes como entrada para fone de ouvido (algo considerado básico mesmo nos modelos de celulares mais simples), funções multimídias decentes. Mas uma coisa foi mantida: a lentidão que sempre caracterizou a marca Windows em celulares.

Leia também:
>> Primeiros Windows phones chegam ao Brasil por meio da Tim

O HTC Pure tem uma aparência clássica apesar de ser um celular relativamente barato. Ele mede 10,9 centímetros de altura por 5,3 cm de largura por 1,27cm de espessura e pesa apenas 119 gramas – é ligeiramente maior do que o Touch Diamond. Retangular, o Pure tem os cantos arredondados e é confortável tanto para segurar quando para guardar no bolso.

O modelo da HTC tem um design minimalista, com apenas quatro botões (Falar, Windows Start, Voltar e End/Home), localizados abaixo da tela de 3,2 polegadas, e separada desta por uma barra sensível ao toque, similar à encontrada no HTC Touch Pro 2.

Essa barra permite aplicar zoom em páginas web simplesmente arrastando o dedo – nos testes, o comportamento da função foi perfeito. O botão de força está localizado no topo do celular e o que dá acesso à função de voluma foi colocado na lateral esquerda do Pure. Como muitos celulares da HTC, este modelo inclui uma entrada proprietária que serve tanto para o carregador quando para o fone de ouvido; Ou seja, nada de um conector padrão de 3,5 mm para fones de ouvido (é preciso um adaptar para isso).

Seu uso como telefone é confortável, mas a qualidade do serviço de voz, na rede testada (AT&T), desapontou, com ruídos em algumas chamadas e com som fraco e distante em outras.

A tela touch WVGA de 3,2 polegadas (uma melhora importante comparada às 2,8 polegadas do Touch Diamond) tem resolução de 800 por 480 pixels e domina a parte frontal do aparelho.

Nos testes, foi necessário tocar com um pouco mais de força para obter uma resposta satisfatória, algo nada intuitivo. Apesar disso, dá para notar as melhorias de suporte à funções touch do Windows Mobile 6.5 comparado a outros modelos já avaliados movidos a Windows.

htc_pure.jpg

O teclado virtual – que pode tanto ser usado na horizontal quanto na vertical - é um tanto quanto pequeno, mas suficiente para a digitação de mensagens curtas.

Windows Phone
O HTC Pure traz o novo Windows Mobile 6.5 com uma interface customizada pelo fabricante, a TouchFLO 3D. Esta interface consiste em uma barra de atalhos (para aplicações como Internet Explorer, e-mail e tocador de música) acessíveis a partir de botões na tela. Basta tocar nele para o aplicativo correspondente ser carregado.

Felizmente, a TouchFLO 3D está um pouco mais customizável agora, permitindo que o usuário reorganize os ícones e remova abas no menu de configurações. Mas quem não quiser ligar com ela, basta desativá-la para ter acesso à interface padrão do Windows 6.5.

Mais limpa, a tela de início do Windows Mobile organiza os ícones em forma de colméia. O usuário pode modificar essa tela acrescentando uma imagem de fundo ou adicionando novos widgets e aplicativos por meio da loja de aplicações Microsoft Marketplace, novidade que já era aguarda para este final de ano.

Para move um ícone para uma nova posição, basta segurá-lo pressionado por alguns segundos e arrastá-lo para a nova posição. Felizmente, não é preciso mais usar a minúscula barra de rolagem para navegar nos menus; em vez diz, basta passar o dedo pela tela na direção desejada. Os ícones também estão mais bem definidos e bem ajustados à tela.

Além da nova tela de início, o Windows Mobile 6.5 introduz algumas funcionalidades de interface muito úteis, tais como a trava de tela que possibilita ver chamadas perdidas ou mensagens sem precisar destravar o celular. Caso o usuário deseje responder a uma chamada ou mensagem, basta destravar a notificação para ser levado diretamente à aplicação desejada.

Embora o Pure seja o mais rápido celular com Window Mobile da HTC que já testamos, ainda é possível encontrar alguma demora em navegar em conteúdo multimídia, como por exemplo a coleção de músicas. O acelerômetro (funcionalidade que permite ao aparelho identificar se ele está na vertical ou na horizontal, ajustando o conteúdo na tela para melhor visualização) também foi lento para responder em algumas situações, algo que também notamos no HTC Hero, que traz o Android, sistema operacional do Google para dispositivos móveis.

Navegação web
O HTC Pure vem com dois softwares navegadores: o novo Internet Explorer Mobile e o Opera Mobile 9.7. Para dar zoom no IE Mobile, basta tocar duas vezes na área que se deseja ampliar. Ainda que o efeito não seja tão preciso quanto quando de usa o modo pinça, como no iPhone, ele funciona a contento. Rolar pela tela também não é tão agradável quando na versão móvel do Safari, mas também funciona bem.

Já o sistema de exibição de páginas abertas do Opera 9.7 não é o ideal – elas são exibidas em miniaturas e empilhadas lado a lado. Muitos vão acabar preferindo usar o browser da Microsoft para navegar na web.

Por um motivo qualquer, a Microsoft não embutiu o Windows Media Player nessa atualização do sistema operacional. Esperávamos que o Windows Mobile 6.5 oficialmente trouxesse uma reformulação completa no software, algo que o aproximasse do que vimos no HD Zune.

Pelo menos na aparência, o tocador do TouchFLO 3D é um pouco mais bem acabado do que o Windows Media Player, com um quê de navegação que lembra o iTunes. A qualidade do som é boa, mas a ausência de um conector padrão (3,5 mm) para fones de ouvido é algo imperdoável para um celular com funções multimídia.

A câmera de 5 megapixels, em contrapartida, é algo que impressiona para um celular de baixo custo. Mesmo não tendo flash, ela é capaz de tirar boas fotos tanto em ambientes externos quanto externos. As cores são capturadas com precisão e os detalhes com clareza, sem traços notáveis de granulação ou pixelização.

As atualizações que envolvem a usabilidade do Windows Mobile 6.5 são dignas de mencionar, ainda que outras melhorias sem mera perfumaria. O sistema operacional está longe de ser perfeito, mas sugere que a Microsoft está no caminho certo.

A combinação de um novo software a um hardware como o HTC Pure tornam o sistema operacional mais atraente. E para quem busca uma alternativa mais em conta para o caro iPhone 3GS, está é uma opção a considerar.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site