Imagem de fundo do header
Um Pentium-M robusto
Home  >  Review
REVIEW

Um Pentium-M robusto

O novo notebook Dell Latitude D800 sacrifica a portabilidade em troca de desempenho e facilidade de uso.

Mário Magano

Foto:

Características
Pró:

  • Ótimo desempenho e boa autonomia da bateria
  • Contra:

  • Equipamento volumoso para os padrões atuais
  • Resumo:

  • Notebook equipado com processador Pentium-M de 1,6 GHz, 512 MB de SDRAM DDR, disco rígido de 20 GB e conexão wireless 802.11b/g
  • Preço:

  • sob consulta
  • Lançada na mesma época do anúncio da plataforma móvel Centrino da Intel, a nova linha Dell Latitude D é descrita pela empresa como uma evolução da atual linha C de notebooks, que introduziu novos conceitos como a normalização de periféricos e acessórios como módulos de mídia, docking stations, adaptadores de energia, entre outros — filosofia, aliás, mantida na nova linha.

    Testamos o modelo topo de linha, o D800, baseado no novo processador Pentium-M de 1,6 GHz e chipset Intel 855 PM e 512 MB de SDRAM DDR. Curiosamente, a primeira coisa que notamos é que ele não possui o selo de homologação da plataforma Centrino.

    Como isso é possível? A Intel ressalta que um portátil só pode ser classificado como Centrino se integrar seus três componentes básicos: processador, chipset e cartão de rede mini-PCI Intel Wireless 2100 WLAN compatível com o padrão 802.11b.

    No caso do D800, ele veio equipado com uma placa de rede Dell TrueMobile 1300 WLAN compatível com os padrões 802.11b e 802.11g. Apesar de tecnicamente não haver nada de errado nisso, a Intel não considera essa configuração um Centrino legítimo, de modo que embora o modelo analisado veio com o selo de identificação “Pentium-M”, ainda pouco divulgado por sinal. De qualquer modo, existe a possibilidade de instalar a placa de rede da Intel para o equipamento receber o selo Centrino.

    Um dos pontos fortes do D800 é a adoção de uma nova controladora de vídeo baseada na versão móvel do chipset NVidia GeForce 4 4200 Go, equipado com 64 MB de memória de vídeo independente padrão DDR. Para sermos francos, portabilidade não é exatamente o ponto forte do D800: medindo 36,1 x 3,9 x 27,6 centímetros e pesando 3,4 kg, ele pode ser considerado um equipamento volumoso para os padrões atuais de notebooks, o que o coloca mais na classe dos chamados desktop replacements, ou seja, portáteis com o desempenho de computadores de mesa.

    Apesar disso, o que o novo notebook da Dell não tem de transportável, tem de confortável, já que ele incorpora uma enorme tela de cristal líquido (LCD) de 15,4 polegadas (apenas na versão de 1,6 GHz) com resolução máxima de 1.920 por 1.200 pixels (padrão WUXGA) em True Color. Devido as dimensões da tela (área visível de 30 por 21 centímetros), o D800 tem espaço de sobra ao redor do teclado, o que proporciona um ótimo apoio para as mãos na hora de digitar textos.

    Como na linha C, o D800 possui dois dispositivos apontadores (touchpad e track stick), além de aceitar o uso de um mouse externo USB. A empresa ainda oferece uma variedade de bases de acoplamento (docking stations), replicadores de portas e até o inusitado D/View Notebook Stand, que eleva a altura do D800 de modo a tornar seu uso mais cômodo.

    Fora isso, o novo portátil da Dell traz outras novidades como interface Bluetooth 1.1 (opcional), porta IEEE 1394 (mini), modem, placa de rede Ethernet de 10/100/1000 Mbits, quatro portas USB 2.0, sendo que uma delas é utilizada internamente na baia de periféricos para se comunicar com as unidades de mídia, como a leitora de DVD-ROM. Também acompanha o notebook um módulo externo que replica a baia existente na lateral do equipamento. Meio escondido embaixo do slot para cartão PCMCIA ainda existe uma leitora de cartão inteligente padrão ISO 7816. A garantia do produto é de três anos.

    Nos testes realizados, o D800 mostrou-se bastante veloz para um portátil, obtendo 126 pontos do PC WorldBench 4, 189 pontos no SySmark 2001 e 527 pontos no novo 3DMark 2003. Nos testes sintéticos realizados com o PC Mark 2002, o portátil obteve 2.002 pontos no CPU Score, 3.172 pontos no Memory Score e 450 pontos no HDD Score. Se comparado ao nosso último teste de notebooks, publicado em dezembro de 2002, o D800 ficou muito perto do recordista, o Dell C640, equipado com processador Pentium 4 de 2,2 GHz, em aplicações de escritório.

    Nos testes com o Quake III, o D800 alcançou 75,7 quadros por segundo (qps) no modo de tela de 1.024 por 768 pixels em True Color e 159,5 qps no modo de tela de 640 por 480 pixels em modo de tela HighColor — nessa análise foi mais veloz que o C640. Também foram realizados testes de autonomia da bateria com o PCMark 2002, no qual o notebook alcançou uma média de 2h42min, ou seja, o tempo para que a carga da bateria caísse de 100% até 10%, executando ininterruptamente várias rotinas de disco, processador e memória. Um tempo, por sinal, que pode ser bem maior no mundo real, já que se trata de um caso extremo em que a maioria das rotinas de economia de energia não tem muita ação, por agirem basicamente desativando recursos não utilizados.

    Dell: 0800 90 3384 - http://www.dell.com.br/

    Tags

    Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
    Vai um cookie?

    A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

    Este anúncio desaparecerá em:

    Ir para o site