Imagem de fundo do header
Automação de bancas de jornais
Home  >  Review
REVIEW

Automação de bancas de jornais

Controle de material consignado, de encalhe e venda fiada é um recurso muito útil nesse ramo.

Denise Goya

Foto:

Os bancas de jornais e revistas, bem como as livrarias, possuem particularidades que diferenciam o sistema de automação quando comparado a outros ramos de comércio.

Esse tipo de negócio trabalha, em grande parte, com material consignado, que é fornecido pelas editoras, por meio de distribuidoras. Depois do período de circulação de cada título, o material que o jornaleiro não vendeu é recolhido e só então é feito o acerto de contas.

Considere que numa banca há toda espécie de publicação, com períodos de circulação bastante variáveis, como os diários e jornais, as revistas semanais, quinzenais, mensais, bimensais e outros de validade maior. Paralelamente, a banca ou livraria pode vender também itens não consignados e dos mais variados. Há bancas que vendem, por exemplo, guloseimas, bebidas, cigarros, material de escritório, selos para correspondências e, às vezes, presta serviços como fotocópia, reforma de livros e encadernação.

Desse modo, o controle de estoque nesse ramo envolve detalhes bem específicos que nem sempre um programa para lojas genéricas cobre. Neste mês, apresentaremos dois aplicativos que atendem a esse mercado de bancas. Ambos são colocados ao público como programas de demonstração, ou seja, é possível transferir, pela Internet, uma cópia que pode vir a ser registrada mediante pagamento de taxa.

Os dois programas são bem abrangentes, mas só têm condições de serem usados no dia-a-dia depois que o usuário experimentá-lo e pagar pelo uso comercial. O primeiro deles, Banca 2000, desenvolvido por PHG, restringe o uso da demonstração para um acervo de no máximo 20 produtos cadastrados. Com o pagamento de R$ 290,00, é fornecida uma cópia completa, sem restrições. Outro, o Banca Fácil, da W@S Sistemas de Informação, possui demonstração com período de validade de 30 dias, após o qual se deve pagar a taxa de R$ 400,00.

O Banca 2000 está atualmente na versão 7.0. Ele possui um esquema interessante para controle de recolhimento de encalhe e entrada de material novo. O fornecedor que já estiver devidamente informatizado pode passar para a banca o controle de todos os itens que estão sendo entregues, gravados em um disquete. O próprio sistema faz a alimentação com os novos dados e, no momento de retirar a sobra de material, é feito o cálculo e emitido o relatório. Os dados referentes à devolução de encalhe podem ser gravados em disquete ou transferidos por modem para a distribuidora.

O sistema Banca 2000 já inclui módulos para realização de cópias de segurança (backup) e restauração de dados em caso de perda.

Ele permite o cadastro de toda espécie de produtos, com ou sem código de barras de identificação. O controle do caixa é feito a todo instante, substituindo a função de uma caixa registradora e, ao mesmo tempo, controlando o estoque. Recibos de venda e orçamento podem ser emitidos e há compatibilidade com impressoras fiscais.

Em bancas de jornais, é muito comum o cliente fazer reserva de títulos. No Banca 2000, em vez desse controle ser viabilizado por meio de dados no estoque, é feita a impressão de etiquetas para serem coladas aos produtos. Essa relação de proximidade do jornaleiro com o cliente permite também que sejam feitas vendas a fiado e o sistema faz o controle de devedores paralelamente ao caixa.

O Banca Fácil é um sistema mais modular que o anterior, mas possui vários recursos equivalentes. Ele já fornece um cadastro prévio com mais de dois mil itens, com dados de publicações e fornecimento. Para iniciar o uso do sistema, basta o jornaleiro cadastrar a quantidade inicial em estoque para cada edição e registrar a comissão de venda de cada item.

Na dinâmica das vendas diárias, o Banca Fácil prevê o atendimento simultâneo de vários clientes, permitindo diversas aberturas de caixas: enquanto um freguês separa alguns títulos e escolhe outros, alguém pode comprar rapidamente um jornal ou cigarro, por exemplo, sem interromper o início da venda anterior.

Além de controlar as devoluções de material, o Banca Fácil registra também perdas decorrentes de roubos e outras causas. O programa emite alertas quando cada item atinge uma certa quantidade mínima no estoque e quando há uma conta a pagar.

Ambos programas estão em português, são desenvolvidos para Windows e podem trabalhar em rede.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site