Imagem de fundo do header
Placa-mãe: Acessórios Interessantes
Home  >  Review
REVIEW

Placa-mãe: Acessórios Interessantes

Além dos tradicionais itens que acompanham qualquer placa, como cabos, manuais e CDs, alguns modelos oferecem itens mais exclusivos

Mário Nagano

Foto:

Além dos tradicionais itens que acompanham qualquer placa, como cabos, manuais e CDs, alguns modelos oferecem itens mais exclusivos, como o modelo 845E Max2 da MSI, que possui dois acessórios muito interessantes: o chamado D-Bracket Connector, um pequeno painel que pode ser fixado num slot vago e que combina duas portas USB com um indicador de estado de boot, possibilitando a monitoração do processo de inicialização do PC por meio de quatro Leds coloridos - recurso, diga-se de passagem, muito eficaz para diagnosticar problemas do tipo "meu PC não liga". Um outro acessório interessante da Max2 é o módulo opcional Bluetooth (US$ 66) formado por uma placa interna com o transmissor e uma antena externa.

Já a placa SY-KT333 da Soyo, por sua vez, oferece um acessório chamado Sigma Box (SB-K7VXBP), um pequeno módulo na forma de um periférico de 3,5 polegadas que possui uma leitora de cartão CF (CompactFlash) e SmartMedia, além de dois acessos frontais para portas USB 2.0. Trata-se de um periférico realmente útil para os usuários de câmeras digitais. Todos os modelos analisados também vêm com conectores de áudio extras com entradas e saídas adicionais de áudio, de modo a tirar todo o proveito desses novos sistemas de som de seis canais.


A 845E MAX2 da MSI possui dois acessórios muito interessantes, entre eles o módulo opcional Bluetooth que se conecta diretamente na placa-mãe


Nos testes realizados com o PC World Bench 4, houve um empate entre as placas da MSI e da Soyo, com uma leve vantagem de sete pontos (ou menos de 3%) para a placa da Via Technologies. Curiosamente, o mesmo desempenho não foi alcançado nos outros testes, como o Sysmark 2001, PCMark 2002, com a placa da Via, sempre na frente nos resultados com a MSI. Nas análise em 3D, como o 3DMark 2001, pudemos observar a influência da placa de vídeo no resultado: apesar de não notarmos mudanças nas posições das placas, a diferença entre o primeiro e o último colocado ficou em torno de 6,5 %. Já com o Quake III Arena, houve novamente a repetição dos padrões verificados nas avaliações anteriores.

Metodologia: A BANCADA DE TESTES


Por se tratar de placas-mãe de alto desempenho, contamos com a colaboração tanto da AMD quanto da Intel, que nos forneceram amostras de seus processadores mais velozes para a realização desse pequeno comparativo. A Intel cedeu seu Pentium 4 de 2,8 GHz, o chip mais veloz disponível até o lançamento da versão de 3,06 GHz, que deve chegar ao mercado até o fim deste ano. Também tivemos em mãos o único Athlon XP 2800+ disponível na América do Sul, que só não foi utilizado na placa da Soyo porque não era compatível com o FSB de 333 MHz. No seu lugar usamos um Athlon XP 2200+, também cedido pela AMD, que utiliza um FSB de 266 MHz.

Utilizamos ainda um disco rígido de 20 GB padrão ATA 100 e pentes de memória de 256 MB padrão DDR de 266 MHz (usado na placa da MSI) e de 333 MHz (usado nas outras). A placa de vídeo foi a mesma em todos os casos: uma ATI Radeon 9700 Pro com 128 MB de memória. A maioria dos resultados podem ser verificados nos respectivos gráficos.

Apesar da mistura de números e tecnologias e a impressão de que a placa da Soyo levou a pior nos testes, vale a pena ressaltar que o desempenho do processador AMD seria, em teoria, compatível em termos de escala de velocidade com um processador Intel, quase 20% mais lento que a versão de 2,8 GHz, trabalhando com a metade da largura de banda do FSB (266 MHz contra 533 MHz). Já quando equipada com uma memória rápida, a placa da Soyo se saiu bem contra um concorrente teoricamente mais veloz. A placa da MSI também teve um ótimo desempenho, se for considerado que ela leva desvantagem por trabalhar com as memórias DDR de 266 MHz, ficando no geral atrás do modelo da Via por diferenças que variaram de 0,3 % a 8 %.

A grande vencedora em termos de desempenho foi a P4PB 400 da Via Technologies, que, mesmo não trabalhando no seu máximo, ficou na frente das demais. Às vezes por menos que um fio de bigode, mas manteve-se na dianteira. É de se imaginar qual não seria o ganho de desempenho se ela viesse equipada com memórias DDR de 400 MHz, que ainda estavam em fase de validação na época da realização dos testes.


A placa P4PB da Via Technologies, além de incorporar o FSB de 533 MHz, é compatível com os padrões de memória DDR de 333 MHz e 400 MHz e o novíssimo padrão AGP 8X


Um aspecto interessante do comparativo foi a constatação de que o processador, apesar de importante, está deixando de ser o único elemento responsável pelo desempenho geral de um PC. O mais importante nos dias de hoje é combinar harmoniosamente todos os componentes internos da máquina - o que passa necessariamente pela placa-mãe -, de modo que as informações trafeguem de um lado para outro do PC com o máximo de eficiência, sem sofrer a interferência de pontos de estrangulamento (ou gargalos) que atrasem o fluxo de dados, comprometendo o desempenho geral do equipamento.

Sob determinado ponto de vista, economizar alguns reais na compra de uma placa-mãe sem alguns dessas inovações mais recentes, pode ser um investimento em obsolescência prematura. Não que a tecnologia atual seja de toda ruim, mas ela pode resultar num retorno antecipado à loja de computadores. O gasto a mais numa placa-mãe mais sofisticada, mesmo que ela seja utilizada com componentes convencionais, como memórias DDR de 266 MHz ou um disco padrão ATA 100, pelo menos deixa em aberto a possibilidade de ganho real de desempenho num futuro próximo - ou até mais distante -, o que pode ser interpretado como preservação do investimento, algo que pode interessar a todos, principalmente em tempos bicudos como o atual.

Leia Também

Tabela de características
Placas-mãe muito além do trivial
Placa-mãe: Os testes em números

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site