Imagem de fundo do header
Photoshop 7.0 de bem com o Mac OS X
Home  >  Review
REVIEW

Photoshop 7.0 de bem com o Mac OS X

A ferramenta para edição de fotos e imagens oferece novos recursos, entre eles um navegador de imagens mais ágil e a correção automática de cores.

Kelli Gonçalves

Foto:

Características
Resumo:

  • Requisitos de sistema: PC ? Pentium III ou superior Windows 98, Windows 98 Second Edition, Windows Millennium Edition, Windows NT com Service Pack 6a, Windows 2000 com Service Pack 2, ou Windows XP (EUA), 128 MB de RAM (192 MB recomendados), 280 MB de espaço disponível em disco, monitor com resolução de 800 por 600 pixels e cores de 16 bits ou placa de vídeo superior Mac ? PowerPC (G3, G4 ou G4 dual), Mac OS versão 9.1, 9.2 ou Mac OS X versão 10.1.3, 128 MB de RAM (192 MB recomendados), 320 MB de espaço disponível no disco rígido, monitor com resolução de 800 por 600 pixels e cores de 16 bits ou placa de vídeo superior.
  • Preço:

  • US$ 845, versão completa; US$ 211, atualização
  • O anúncio da chegada de uma nova versão de um produto sempre causa, entre os usuários fiéis da ferramenta, alguma curiosidade. Mesmo que estejam satisfeitos com a versão atual do software, não custa nada dar uma espiada nos recursos estreantes ou mesmo naqueles detalhes que foram melhorados. E para facilitar a vida - e aguçar a curiosidade - dos profissionais que trabalham com edição de fotos e imagens, que tal um passeio virtual pelo Photoshop 7.0, que a Adobe promete colocar no mercado em junho?

    De cara, e de longe, a mais visível novidade da versão 7.0 é a ampliação da compatibilidade com os sistemas operacionais, incluindo o Mac OS X. "Os usuários de Mac poderão comprovar que o Photoshop explora de maneira satisfatória as capacidades do novo sistema operacional da Apple", comenta Vitor Vicentini, consultor da Adobe.

    Estréias
    Um dos recursos incorporados ao software é o File Browser. Trata-se de um navegador de arquivos que agiliza a localização de imagens. A ferramenta permite que o usuário tenha acesso a miniaturas das imagens em uma janela do próprio navegador, facilitando a escolha e seleção de fotos. A visualização pode ser feita de forma simples, somente com a foto, ou completa, na qual são exibidas informações extras, como configurações de exposição e dados associados à criação e data em que o arquivo foi modificado. Além disso, é possível rotacionar as imagens e abri-las diretamente a partir dessa janela, com dois cliques do mouse.


    O Photoshop 7.0 aproveita, segundo a adobe, muito bem o potencial do mac os x.


    O File Browser também facilitou a tarefa de quem trabalha com câmeras digitais. Ao descarregar as imagens no computador, os arquivos ganham nomes que, muitas vezes, não significam nada para o usuário além de agrupamentos de números. Nesse caso, é possível selecionar várias miniaturas no navegador e renomear automaticamente as imagens, respeitando a seqüência em que foram tiradas.

    O Photoshop 7.0 ganhou duas novas ferramentas de retoque de imagem, que aparecem no aplicativo com os símbolos de um band-aid e um curativo. As duas trabalham de forma semelhante e respeitam o sombreado, a luz e a textura da foto. Para utilizá-las, o usuário deve selecionar uma parte boa da imagem, gravar e aplicar o "curativo" na região desejada. Nas versões anteriores, a ferramenta que se aproximava mais dessas duas novas era a do carimbo, que precisava ser aplicada ponto a ponto e não levava em conta as variantes de luminosidade da imagem.

    No menu de edição, o usuário encontrará ainda mais uma novidade: o comando Auto Color, que se encarrega de realizar a correção automática de cores. O recurso neutraliza os efeitos de fotos tiradas, por exemplo, em ambientes com luz fluorescente.

    Melhorados
    Para criação de efeitos visuais especiais, o Photoshop 7.0 traz o Pattern Maker. O recurso permite a criação de pincéis baseados em trechos selecionados de imagens, como grama, rochas e areia. É bastante útil para retoque de imagens e para ampliar as possibilidades nas tarefas de ilustração. Os pincéis criados podem ser gravados e utilizados em outros trabalhos.

    Os recursos de textura também foram melhorados na versão 7.0. Um novo filtro cria variações de textura e as arquiva para, então, o Photoshop fazer a geração automática de padrão para aplicar na imagem. A ferramenta Liquify, velha conhecida dos usuários, foi aprimorada, permitindo, por exemplo, a visualização de outras camadas nas quais não se está trabalhando no momento e o ajuste de zoom, entre outras ações.

    O ajuste de fotos para a Web foi facilitado, sobretudo quando a idéia for aplicar transparências totais ou parciais a elementos de páginas. Basta o usuário selecionar a cor que quer deixar transparente em uma paleta de cores do próprio recurso e o programa se encarrega do restante.

    Segundo a Adobe, os laços com outros produtos da companhia, como Illustrator, InDesign, GoLive, LiveMotion, Premiere, After Effects e Acrobat, foram estreitados. As transparências feitas no Photoshop 7.0, por exemplo, são entendidas perfeitamente pelo InDesign e pelo Illustrator, o que garante ao usuário maior liberdade e interação na execução de projetos mais complexos.

    Adobe: - http://www.adobe.com.br

    Tags

    Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
    Vai um cookie?

    A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

    Este anúncio desaparecerá em:

    Ir para o site