Imagem de fundo do header
A vez dos equipamentos tudo-em-um
Home  >  Review
REVIEW

A vez dos equipamentos tudo-em-um

Impressora, scanner, copiadora, fax... Para que comprar tantos equipamentos se um multifuncional pode dar conta do recado?

Mário Nagano

Foto:

Multifuncional MFC 7420Tem equipamento que reúne múltiplas funções e não executa nenhuma delas a contento. Não é o caso dos multifuncionais. Eles cumprem tão bem o que prometem que causa estranheza, atualmente, alguém preferir comprar impressora, scanner, copiadora e até aparelho de fax separados em vez de optar por uma solução tudo-em-um.

Nas residências, os modelos a jato de tinta com recursos de impressão fotográfica estão em alta. Nas empresas, no entanto, os multifuncionais a laser monocromáticos continuam a reinar como a melhor opção em termos de desempenho, custo de aquisição e custo de manutenção. Mas o que levar em conta na hora da compra? Escolher um multifuncional pode parecer complicado devido aos vários recursos que podem ser usados como critério na hora de realizar a melhor compra. Portanto, é importante ponderar com cuidado sobre o que é esperado de cada componente e avaliar minuciosamente as opções oferecidas. O PC World Test Center analisou quatro multifuncionais a laser de pequeno porte, indicados para escritórios domésticos e pequenas empresas. São os modelos ImageClass MF3110, da Canon; LaserJet 3030, da HP; MFC 7420, da Brother; e SCX-4216F, da Samsung, todos desenvolvidos para trabalhar ligados diretamente ao computador pela porta paralela ou USB.

Confira o comparativo dos equipamentos tudo-em-um

Se você está em busca de um bom produto por um excelente preço – quem não está? – pode optar pela solução oferecida pela Brother sem medo de errar na escolha. O preço do MFC 7420 (2.199 reais) é exatamente o mesmo do produto da Samsung e inferior ao da opção da HP (2.999 reais). Só perde mesmo em custo de aquisição para o equipamento da Canon, que sai por 1.830 reais. Em custo por cópia, ambos ficam empatados – 0,10 real por unidade gerada. A favor do modelo MFC 7420 contam ainda aspectos como velocidade de impressão, a boa qualidade das imagens, a opção de instalação de placa de rede e a compatibilidade com sistemas operacionais Windows, Mac e Linux. Se você imprime muitas páginas, também é o modelo mais indicado – o produto tem carga de trabalho de 10 mil páginas por mês, mesma característica do SCX-4216F, equipamento da Samsung.

Em termos de recursos e desempenho, o multifuncional fabricado pela Brother foi seguido de perto pelo equipamento LaserJet 3030. Além de contar com a melhor estrutura de assistência técnica, o produto da HP apresentou qualidade superior nos testes de impressão fotográfica, apesar de este não ser o foco dos multifuncionais monocromáticos. Os impressos produzidos pelo LaserJet 3030 têm excelente nível de detalhes. Tanto o produto da Brother quanto o fabricado pela Samsung apresentaram resultados parecidos entre si – ambos relativamente bons. O alto nível de contraste apresentado, no entanto, fez com que algumas texturas e pormenores se perdessem.

Na hora da digitalização

Apesar de mostrar-se um produto bem acabado, o SCX-4216F, da Samsung, teve desempenho comprometido pelo uso da porta USB 1.1, porta de comunicação com taxa de transferência de dados bem mais lenta que a versão 2.0 que integra os multifuncionais concorrentes. Isso pôde ser notado principalmente durante os testes de digitalização de imagens em alta resolução, tarefa em que levou uma infinidade de tempo quando comparado aos multifuncionais da Canon, da HP e da Brother.

O equipamento oferecido pela Canon, por sua vez, tem projeto de características bem originais. Mesmo sendo o único produto do comparativo a não apresentar recurso de aparelho de fax, o ImageClass MF3110 apresenta os custos de aquisição e manutenção mais em conta entre os equipamentos avaliados, revelando-se uma solução atraente até para uso pessoal. Tem também o scanner com melhor resolução nativa (1.200 por 2.400 pontos por polegada) entre todos os produtos avaliados. Por falar em scanner, este é o item em que os multifuncionais mais deixam a desejar frente às soluções independentes. Enquanto os scanners avulsos têm resoluções nativas que chegam a 2.400 pontos por polegada, as soluções integradas aos multifuncionais normalmente ficam em modestos 600 ppp. Embora essa resolução atenda plenamente à função de copiadora do aparelho e ao reconhecimento óptico de caracteres (OCR), ela deixa a desejar em aplicações mais sofisticadas, como na digitalização de folhas de transparência ou filmes.

Como copiadora, os quatro equipamentos mostraram desempenho muito semelhante. Todos oferecem as ajustes básicos como ampliação e redução de originais, controle de contraste e alguns recursos especiais como impressão de mais de um documento por folha, agrupamento de seqüências de cópias ou até divisão da ampliação em várias folhas para que, quando unidas, formem um pôster. O desempenho variou de 11 segundos a 14 segundos para a produção da primeira cópia, sendo que o equipamento da Samsung foi o mais veloz, enquanto o da Canon foi o mais lento.

Confira o comparativo dos equipamentos tudo-em-um
Leia também: Sem laser e a cores

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site