Imagem de fundo do header
Navegue em boa companhia
Home  >  Review
REVIEW

Navegue em boa companhia

Comparamos cinco browsers para saber qual deles oferece maior variedade de recursos, facilidade de uso e de instalação

Luís Fernando Tinoco

Foto:

Downloads:
:: Firefox 1.0.7
:: Opera 8.5
:: Maxthon 1.5
:: Netscape 8.0
:: MSN Toolbar para IE


Leia também:
:: O que vem por aí
Navegação segura é foco
das próximas versões do
IE e do Firefox

:: Confira o quadro
comparativo dos
cinco navegadores

No
mundo dos browsers, a exemplo de outras áreas do mercado de tecnologia,
como a de sistemas operacionais, um produto da Microsoft lidera com
folga. Mas o reinado do navegador Internet Explorer não é tão tranqüilo
quanto o do Windows nos desktops. O Firefox, browser de código aberto
da Fundação Mozilla, cresce em ritmo acelerado. Este mês, completa um
ano de vida e praticamente atinge a meta inicial de conquistar 10% do
mercado – reduzindo o domínio do Internet Explorer, da Microsoft, de
93% para 88%.

Outros browsers gratuitos, como o Opera e o
Maxthon, usufruíram das boas idéias popularizadas pelo Firefox e,
provavelmente ainda este ano, a Microsoft disponibilizará o IE 7 para
incorporar as mesmas funcionalidades e recuperar o tempo perdido. Será
um segundo round, com o lançamento também do Firefox 1.5. Mas o
primeiro tem um vencedor incontestável: o Firefox é o melhor navegador
do momento, como mostra o comparativo de browsers desta edição.

PC
WORLD confrontou o software, em sua versão 1.0.7, com outros quatro
browsers (Internet Explorer 6, Opera 8.5, Netscape 8 e Maxthon 1.5) a
partir de três critérios: facilidade de instalação, navegação
convencional e oferta de recursos adicionais e downloads para
customização. No primeiro critério (veja tabela ao lado), o Firefox
1.0.7 recebeu a melhor nota junto com o IE e com o Opera. No segundo,
liderou ao lado do Opera e do Maxthon. No último quesito, foi o único a
receber nota máxima. Embora já estejam disponíveis betas de novas
versões – como o IE 7 e o Firefox 1.5 – utilizamos nos testes apenas as
últimas edições consideradas estáveis e finais pelos desenvolvedores.

> Confira quadro comparativo dos cinco navegadores

Firefox buscaO
principal trunfo do Firefox é a maior possibilidade de customização.
Por ter nascido na comunidade de código aberto, o browser tem uma
infinidade de recursos adicionais disponíveis para download. Um dos
mais visíveis e úteis é a barra de buscas integrada ao navegador (veja
imagem ao lado). Inicialmente configurada para pesquisas diretas
utilizando o Google, a barra pode fazer buscas com outros mecanismos e
ainda pesquisar diretamente em sites de comércio eletrônico como
Submarino, Amazon e Americanas, além de consultar serviços como o
rastreamento de pacotes dos Correios.

A facilidade de
personalização e de desenvolvimento de plug-ins tornou o Firefox
rapidamente popular entre usuários avançados e profissionais de
tecnologia, mas o navegador também oferece benefícios para aqueles que
não esperam do browser nada mais que exibir sites com velocidade. Seu
mérito, que deixou de ser exclusividade pois está sendo seguido pelos
demais, foi oferecer duas respostas eficazes para a chateação que é o
excesso de janelas e pop-ups que se abrem durante a navegação. A
primeira foi simplesmente bloquear os anúncios que saltam na tela,
geralmente usados para publicidade. A segunda foi criar a navegação por
abas, que permite a abertura de diversas páginas dentro da mesma
janela, facilitando a organização.

O fato do Internet Explorer
ser desenvolvido pela Microsoft e estar embutido no Windows como padrão
significa uma vantagem competitiva. O usuário disposto a usar outros
navegadores terá o trabalho de fazer o download e instalar o software.

Tendo
o browser instalado e configurado, o IE leva outra vantagem: é o que
tem a inicialização mais veloz, também por ser mais integrado ao
Windows. Depois de carregado, porém, o Firefox revela-se mais rápido na
renderização das páginas, por utilizar o Gecko, engine mais eficaz na
interpretação e montagem do HTML.

IE com abasNo
que diz respeito à interface, o Netscape e o Maxthon saíram atrás pois
trazem como padrão uma tela excessivamente poluída, com informações,
atalhos e funções demais. Os cinco browsers utilizados, porém, permitem
a customização das barras superiores ao gosto do usuário de forma
relativamente simples. O recurso da navegação por abas já foi
incorporado por todos, exceto pelo IE 6 – será no IE7. Por enquanto, é
possível utilizá-lo no browser da Microsoft com a instalação da barra
de ferramentas do MSN.

Maxthon RSSOutro
recurso que apenas o Internet Explorer ainda não incorporou é o leitor
de RSS. Quem aderiu à onda do Really Simple Syndication, que permite a
consulta às novidades de um site sem a necessidade de visitálo, sente a
diferença, pois os leitores de RSS embutidos no Firefox, Maxthon, Opera
e Netscape eliminam a necessidade de instalação de um software de
terceiros ou do uso de um programa baseado na web.

Por fim,
outra solução eficiente trazida ao mundo dos browsers é um gerenciador
de senhas mais eficaz, capaz de eliminar a digitação de nomes de
usuários e senhas para cada site de acesso restrito visitado ao longo
do dia, sem comprometer a segurança de nossas informações pessoais. O
IE 6 já permite a gravação de senhas, porém os gerenciadores do
Firefox, do Opera e do Netscape oferecem o recurso de criação de uma
senha mestra que desbloqueia todas as demais.

Em resumo, as
novidades trazidas pelo Firefox no ano passado ainda não foram
equiparadas pelo Internet Explorer, embora tudo indique que a Microsoft
o fará com o lançamento do IE 7. Quem gosta do IE e não quer aguardar a
nova edição, tem no Maxthon, desenvolvido a partir do navegador da
Microsoft, uma opção mais moderna, com recursos avançados como zoom e
atalhos para o mouse.

Opera notasO
Opera, que deixou de exibir publicidades ou cobrar tarifas de uso e
tornou-se totalmente gratuito em setembro para concorrer com o Firefox,
corre por fora e revelou-se a melhor opção depois do browser da
Mozilla. Além de leve e veloz, oferece os principais recursos do
Firefox e outros interessantes como comandos de voz e a gravação de
notas associadas a páginas. Só perde na disponibilidade de plug-ins
para download, um pouco inferior também por ser menos popular. O antigo
Netscape, que já foi o principal concorrente do IE, ficou para trás em
especial para os internautas brasileiros, pois tem acordos de exibição
de conteúdo localizado só para norte-americanos e ainda não apresenta
interface em português para a última edição.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site