Imagem de fundo do header
Sites de atlas socias permitem mapear sua vida
Home  >  Review
REVIEW

Sites de atlas socias permitem mapear sua vida

Novos sites permitem compatilhar memórias, informações com amigos, família e até a internet inteira

Dennis O’Reilly - PCW/EUA

Foto:

Novos sites permitem compatilhar memórias, informações com amigos, família e até a internet inteira

Atlas Sociais GrandeNenhum site de mapeamento conhece os seus lugares preferidos tão bem quanto você. Novos serviços online disponibilizam essas informações permitindo que se compartilhe conhecimento e memórias de seus mais amados lugares – na sua cidade natal ou no outro lado do globo – com o resto do mundo. Testei cinco desses serviços: Flagr, 43 Places, Platial, Plazes e Wayfaring.

Construídos a partir de serviços de informações de mapeamento convencional como o Google Maps, esses sites permitem a você adicionar marcações digitais que fazem um link com descrições pessoais dos lugares. Enquanto qualquer visitante pode ler atentamente a contribuição de outras pessoas nesses sites, como de costume você deve fazer um registro com o propósito de adicionar conteúdo. Mas não se preocupe em ter que dar as informações do cartão de crédito: todos os cinco sites são gratuitos, requerendo apenas que você apresente um endereço de e-mail válido. (Note que o Plazes está ainda na versão beta, e o 43 Places pode eventualmente cobrar uma taxa).

Procurando pela melhor arte de rua de Nova York? Quer seguir os passos virtuais de Jack Bauer, protagonista do programa de TV 24? Wayfaring Media's Wayfaring tem a direção para ambos. Os usuários podem ainda colocar comentários nos mapas de outros usuários.

Apesar de muitos contribuidores oferecerem um olhar alegre sobre seus lugares, alguns no Platial contam histórias soturnas, como aquelas sobre os locais onde ocorreram recentes ataques de tubarões. O site, que se intitula “O Atlas do Povo”, recentemente adicionou um recurso que faz um link de seus mapas para o um feed RSS, assim é possível receber alertas sobre novas localidades que possam lhe interessar, ou de outros usuários que você especifique –  dando ao site as ocasiões que faltam aos outros que foram checados uma olhada. Boa parte dos sites que visitei adicionam imagens as textos colocados, mas o único que suporta vídeo é o Platial.

Lista de desejos dos viajantes

Qualquer um que já tenha usado o popular serviço de compartilhamento de fotos do Yahoo!, Flickr, sabe como funciona: Usuários designam palavras chave para categorizar imagens. A mesma aproximação é feita pelo Robot Co-op's 43 Places , o qual – apesar do nome – possui  as descrições de milhares de locais ao redor do mundo. Junto com os nomes usuais dos lugares, você encontra coisas como “Hogwarts” e “Pirates of the Caribbean” (Piratas do Caribe), ilustrando que viajar é, algumas vezes, um estado de espírito. O site ainda coloca, designado pelos usuários, um “índice  dos lugares mais desejados”, apesar de ser difícil de encontrar qualquer ponto com o índice abaixo dos 80 % (100% é o maior índice possível)

O Plazes amarra a informação fornecida pelos usuários para criar uma rede de localidades virtuais (chamados de Plazes), identificados por um programa disponível para download que também permite que pessoas (todos os usuários ou, com a sua descrição, amigos convidados) vejam onde você está.

Você pode utilizar o serviço sem baixar o aplicativo para encontrar outros Plazers e usuários – mas a menos que você possua esse programa, não é possível adicionar um Plaze na base de dados do serviço, e assim os outros não poderão saber a sua localização precisa.

Dos cinco serviços o menos desenvolvido é o Flagr, descrito como o site “compartilhador dos ‘ondes’”. Tem poucas localidades detalhadas e as descrições que chequei careciam de detalhes. O Flagr mostra que, como todos os sites baseados em comunidades – satisfação gerada depende da participação de uma grande massa de participantes.

Questões de privacidade

Um aviso importante: esses e outros sites de mapeamento pessoal foram construídos com riscos de privacidade. Apesar do fato de que os cinco serviços que testei apresentarem alguma habilidade em controlar quem vê suas informações, você está colocando suas informações pessoais em um servidor web. Em geral, é uma má idéia disponibilizar qualquer informação com a qual você não se sente confortável escrevendo num cartão postal enviado pelo correio.

O tempo dirá qual desses ambiciosos serviços será o equivalente dessa comunidade de usinas geradoras como o MySpace ou o YouTube. Mas se você quiser conferir só uma, vá ao Platial, que parece ter mais, e mais detalhadamente, mensagens do que competidores.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site