Imagem de fundo do header
Testamos a última versão do Vista
Home  >  Review
REVIEW

Testamos a última versão do Vista

O novo release candidate (RC2) do sistema operacional lançado pela Microsoft eliminou alguns problemas, mas ainda não é perfeito

Scot Finnie, Computerworld - EUA

windows_vista_0.jpg
Foto:

O novo release candidate (RC2) do sistema operacional lançado pela Microsoft eliminou alguns problemas, mas ainda não é perfeito

Especial Windows VistaAs modificações feitas no RC2 do Windows Vista é uma soma de refinamentos ao invés de inovações significantes. A nova versão do Vista não possui uma lista de novos atributos e funções, mas apesar de tudo, é significativa.

O novo Media Center supera seu antecessor em desempenho e facilidade de instalação, além de reduzir os bugs. O novo modo de gerenciamento de energia é outra melhora que faz a diferença. O Vista continua excepcionalmente estável e não há dúvida de que este novo Windows é mais confiável do que o XP.

Configuração certa

Instalei o RC2 em três computadores de teste – um com o upgrade do Windows XP Pro e outros dois limpos. Uma tela de upgrade de instalação avisa que seu “upgrade pode levar algumas horas” para ser completado. A minha não avisou, apesar de ter durado cerca de uma hora e quinze minutos. Os dois computadores limpos com partida dupla foram mais rápidos com o RC1 (versão anterior) e mostraram menos mudanças visuais.

Os resultados do processo de configuração do RC2 foram mais limpos do que os da versão anterior do sistema operacional (RC1). As minhas três máquinas foram fabricadas em anos diferentes – 2003, 2005 e 2006. Os dois modelos mais recentes são laptops com software prioritário para controle de hardware. Apesar de todos os três sistemas não possuírem hardware para aceitar drivers do Vista, o novo sistema rapidamente aceitou os drivers remanescentes designados para o XP, com uma ou outra exceção.

O ponto fraco continua sendo o pacote de drivers do Vista para lançamentos recentes de hardware. Eu esperava que neste lançamento isso estivesse um pouco melhor. Por exemplo, o RC2 carece de um driver para a placa de interface de rede Linksys EG1032 Gigabit Peripheral Component Interconnect. O sistema operacional ainda foi incapaz de localizar uma placa de áudio SoundMax nas minhas máquinas mais velhas e mais nova. O áudio SoundMax é amplamente distribuído, então não há desculpa para essa omissão. Entretanto, fui capaz de suprir o Vista com os drivers do XP (fáceis de encontrar) para esses dispositivos.

Não tão fácil de entender é a ausência no Vista de drivers para dispositivos UltraNav da LeNovo (que tem sido lançado com ThinkPads por anos). O Vista também não foi capaz de executar os drivers do XP, mesmo tendo eu usado alguns truques de compatibilidade do Vista.

Desde o lançamento do XP cinco anos atrás, diversos notebooks foram comercializados. Então, a Microsoft precisa incluir drivers para laptops ou torná-los disponíveis pelo Windows Update. Se esse produto for lançado em janeiro – especialmente, se forem reais os rumores sobre a distribuição de cupons para o upgrade Vista no fim do ano – suporte para driver proprietário é a chave. A história mostra que contar somente com os revendedores para oferecer este suporte não é o jeito correto para dar conta do recado.
++++
O que funciona

Nenhuma versão anterior do Windows para PCs de 32 bits mostrou a estabilidade que o Vista possui. É claro, não estou me baseando num teste comparativo que é impossível de fazer no momento; é preciso um tempo de uso no mundo real para se adquirir confiança. Mas o código base do Vista, que tem como origem o código do Windows Server 2003, é primorosamente sólido quando instalado apropriadamente. O XP oferece uma boa melhora na estabilidade em comparação com as versões do Windows 9x. Desde a versão Beta 2 do Vista tenho percebido uma melhoras adicionais sobre o XP.

Tempo de inicialização e velocidade (com diálogos, menus, janelas de programas e pastas abertas) são melhores também no Vista – desde que esteja executando hardware de ponta.

Em todas as versões anteriores do Windows Vista eu tive pelo menos algum tipo de problema com os atributos do Media Center. Finalmente, no RC2, as coisas funcionam do jeito que deveriam. Não precisei atualizar o driver de vídeo para um driver beta do Vista da ATI Technologies. De fato nenhuma falha aconteceu. Eu prefiro as últimas alterações do Media Center do que a reiteração oferecida pelo XP, apesar de que no aspecto geral as diferenças pareçam bem menores.

Nas três versões da era RC1 que examinei, um problema com o novo modo de gerenciamento de energia fez o meu notebbok Dell Inspiron E1505 dual-core travar. Ele simplesmente ia para o modo sleep e não era possível ativá-lo novamente, precisando ser desligado. Alguns leitores relataram problema similar em conexões com outros notebooks com versões anteriores do Vista. Fico feliz em declarar aqui que este problema já não existe mais com o RC2.Especial Vista Voltar
++++
Experiência imperfeita

O que ainda causa irritação é o atributo de segurança User Account Control (UAC ou controle de conta de usuário), que pede uma confirmação antes de permitir a execução de vários programas ou abrir caixas de diálogo. Eis aqui algumas operações que requerem sua confirmação: abrir o Desfragmentador de Disco, Restauração de Sistema, Agenda de Tarefas, Conexão com Projetor em Rede (duas vezes) e abrir o Adicionar Hardware, BitLocker, Dispositivo de Gerenciamento, Controle dos Pais, Configuração Avançada de Sistema, Proteção de Sistema e Painéis de Controle de Ajuste Remoto. Ter que confirmar os ajustes do Painel de Controle parece razoável, mas as outras necessidades de confirmação não. Ainda, por que o Windows SideShow e o painel de controle Tabela de Ajuste de PC aparecem em computadores que não possuem tal hardware?

Por fim, apesar dos problemas de ajustes do RC2 nas permissões de arquivo relacionados ao UAC, quem instalar o Vista em um sistema de dual boot, perceberá que algumas pastas criadas nos drives XP podem não estar acessíveis no Vista a não ser que sejam feitas mudanças complexas relacionadas às permissões de segurança.

Desde sua aparição no Beta 2, o uso do UAC tem sido aperfeiçoado. Mas ainda é oneroso o suficiente para que as pessoas o desabilitem ou se frustrem com ele. Deixei-o ativo durante o teste. E provavelmente continuarei a aconselhar um usuário normal a fazer o mesmo. Mas estou certo – se e quando eu mudar para o Vista – que desativarei o UAC nas máquinas que usar com mais freqüência.

Escuto muitas pessoas expressando seu desgosto pelos atributos de gerenciamento de direito digitais (DRM) vindos no Vista. A Microsoft, é claro, ainda não falou sobre esses atributos. É como se o DRM não existisse. Com o Windows XP você tem 30 dias para ativar o sistema operacional usando o Windows Product Activation. Se o RC2 estiver dando alguma dica, você terá apenas 3 dias para ativar o Vista antes que a “ativação automática” aconteça.

Por fim, a compatibilidade de software é algo que ainda precisa andar – e se continuar nesse ritmo de desenvolvimento, pode se tornar um problema. Durante o processo de upgrade, a rotina de configuração me pediu para desinstalar os programas antivírus Nod32 da Eset e Norton Ghost 9 da Symantec, além do software da Toshiba que oferece conexão Bluetooth.

Utilitários, especialmente aplicativos relacionados a arquivos, são frequentemente incompatíveis com novas versões do Windows, e suspeito que essa incompatibilidade de software seja um problema com esse sistema operacional. A maioria dos meus programas de negócios funciona. O Vista espera que os arquivos de dados fiquem em lugares específicos para poder protegê-los melhor. Segurança é uma ótima razão para a mudança, mas a preferência de usuário e compatibilidade de programas podem apresentar problemas logo de início.Especial Vista Voltar

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site