Imagem de fundo do header
Kit de proteção para a web
Home  >  Review
REVIEW

Kit de proteção para a web

Internet Security Suite 2007, da McAfee, promete assegurar a navegação do internauta, mas alguns recursos exigem conhecimento

Por Redação da PC WORLD

McAfee_70_84.jpg
Foto:

Os fabricantes de antivírus perceberam o novo mercado que se abriu com a expansão das ameaças na internet e estão investindo em suítes de segurança mais completas – e complexas. É o caso da versão 2007 do Internet Security Suite (ISS), da McAfee.

O software é uma caixa de ferramentas com recursos para proteção contra vírus, spam, spyware, alterações no registro do Windows, invasões no micro, golpes virtuais e controle de conteúdo impróprio, entre outros.

A instalação é simples. O usuário acessa a página da McAfee, faz um cadastro e baixa o programa (pagamento via cartão de crédito). Após dar uma sucessão de “OKs”, o software verifica o computador, busca updates e faz as configurações básicas.

Um dos itens mais interessantes do ISS é o plugin Site Advisor, um botão que se aloja abaixo da barra de endereços no navegador. Ao visitar uma página web, ele pode ficar verde, cinza (página não examinada) ou vermelho (página testada e considerada perigosa).

internetsecuruty1

Ao entrar em um conhecido site de cracks (aplicativos que quebram a segurança de programas), o Advisor alertou que ele continha links para vírus e spyware.

A proteção de phishing e antispam também foi eficiente. Tentamos clicar em vários links de e-mails mais do que suspeitos (com títulos como você recebeu um cartão virtual, seu nome está protestado no Serasa etc) e o programa avisou tratar-se de golpe. Insistimos, e o ISS barrou o download do suposto cartão, obviamente um vírus.

Já o controle de alteração no Windows e o sistema de firewall ainda não possuem esse grau de facilidade de uso. Ao deparar com um aplicativo que tenta alterar o registro (nem sempre isso é algo mau), o ISS alerta em “informatiquês”.

Assustado, o usuário pode barrar a modificação, o que impedirá o funcionamento do software. A complexidade prossegue no uso do firewall. Quando um programa tenta acessar a web, o ISS avisa e pergunta sobre autorização. Em dúvida, o usuário pode bloquear, impedindo o funcionamento de um aplicativo “do bem”.

O controle de conteúdo impróprio necessita que o usuário crie contas no ISS, para que seja possível ter senhas que impeçam a alteração das configurações. O sistema permite cadastrar sites e palavras-chave proibidas, faz varredura por termos considerados impróprios em páginas e até bloqueia imagens. Este último recurso, no entanto, ainda tem muito a evoluir, já que ele barra menos do que deveria.

Apesar de ser transparente e intuitivo para o usuário básico, o ISS não decepciona os experientes. Mergulhando no menu, é possível desvendar uma série de ajustes finos, ideais para quem gosta de ter controle absoluto. Além disso, há funções avançadas dentro do item Ferramentas, como o mapa de vírus e o destruidor de arquivos.

security2

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site