Imagem de fundo do header
Câmeras populares: testamos digitais que custam até R$ 700
Home  >  Review
REVIEW

Câmeras populares: testamos digitais que custam até R$ 700

Elas são fáceis de usar, têm muitos recursos e resolução para fazer fotos de boa qualidade. Comparamos seis modelos

Por Camila Rodrigues, da PC WORLD

camera_barata_70.jpg
Foto:

camera_barata150Quem pretende registrar suas viagens ou o aniversário dos fi lhos, por exemplo, não precisa de câmeras de 10 megapixels (MP), que custam em torno de 1.500 reais.

Máquinas com 5 MP já têm desempenho satisfatório para fotógrafos amadores, que não necessitam de ampliações acima do tamanho A4. E o melhor: os preços de modelos entre 6 MP e 7 MP caíram 42% (26% de queda nas de 4 MP e 5 MP) e as vendas cresceram 75% no primeiro trimestre de 2007 no Brasil, segundo pesquisa realizada pelo instituto GFK.

Leia também:

PC WORLD Test Center analisou seis câmeras disponíveis no mercado brasileiro com preços sugeridos inferiores a 700 reais: Canon PowerShot A460; FujiFilm A610; HP Photosmart M537; Mirage Infinity; Nikon Coolpix L10; e Samsung S630. Todos os modelos  possuem visor LCD entre 2 e 2,5 polegadas.

A resolução variou entre 5 MP e 6,3 MP; no entanto, a ganhadora do Best Buy foi a PowerShot A460, de 5 megapixels. Vale lembrar que resolução não é tudo na hora de escolher uma câmera.

Em uma disputa muito acirrada, o modelo da Canon foi escolhido por deter a melhor relação custo-benefício. Com o segundo menor preço, 599 reais, a câmera inclui zoom óptico de quatro vezes – o maior entre as participantes do comparativo –, diversos recursos para configuração de ISO e balanço de branco, ajuste de cor personalizado, duas opções de macro e resolução de vídeo de 640 X 480.

Seus pontos fracos são o fato de ser um pouco maior que as concorrentes (10,6 centímetros largura, por 5,18 cm de altura e 4,02 cm de profundidade), não possuir recurso para evitar olhos vermelhos e ter LCD de 2 polegadas.

Para compensar a falta de memória interna, vem com um cartão de 16 MB (é pouco, mas é melhor que nada).++++
camera_barata150Outro equipamento que merece destaque é a HP Photosmart M537, que sobressai no quesito facilidade de uso. Apesar de apresentar pouquíssimas opções de ajuste, esta máquina foi a única que captou uma imagem pronta para impressão, com alta nitidez, contraste e saturação.

É a melhor para usuários com dificuldades em lidar com aparelhos digitais, principalmente pela sua interface muito amigável. Além disso, ela conta com LCD de 2,5 polegadas.

camera_barata400Nosso teste de qualidade de imagem foi feito no modo automático com todas as câmeras, que é o mais utilizado pelo usuário leigo.

A diferença de cores, contraste, nitidez e enquadramento pode ser percebida na composição acima.++++
camera_barata150Quem busca uma câmera mais compacta e leve, deve optar pelo modelo da Nikon, com seus 8,95 centímetros por 6,05 cm por 2,6 cm e 115 gramas.

Ela também apresenta ótima qualidade de foto e vídeo, com cores muito próximas do real, e dezesseis modos de cena, que são pré-ajustes da máquina para momentos como luz do dia, interior, pôr-do-sol e festa, que compensam a ausência do modo manual e facilitam a vida do usuário leigo.

Seu problema é que só vem com memória interna de 7 MB, suficiente para duas fotos em alta resolução, e um modesto LCD de 2 polegadas. Outro destaque é um recurso interessante que dispara 16 fotos em seguida, como nos laboratórios de retratos 3 por 4 – o que pode representar a sua independência quando precisar de fotos para documentos.

camera_barata_isoSe para você custo é o ponto mais importante, opte pela Mirage Infinity (368,80 reais) que é fácil de usar e oferece quantidade de recursos equivalente à da Canon, mas com qualidade de imagem bem inferior.

Como a onda agora é publicar vídeos na web, os seis equipamentos dispõem de um modo de filmagem. As câmeras da Canon, da Nikon e da Samsung produzem vídeos com resolução de 640 por 480, todas com boa qualidade.

As outras três produzem filmes com 320 por 240. O modelo que se saiu melhor nesse quesito foi a A610, da Fujifilm. Mas os “cinegrafistas amadores” que quiserem utilizar este recurso com freqüência devem investir em um cartão de expansão SD (o de 1 GB custa em torno de 60 reais), já que a memória interna não é significativa em nenhuma das máquinas testadas.

Se você é um usuário que vive esquecendo pilhas reservas, saiba que a existência de um View Finder – aquele visor situado normalmente na parte superior esquerda, comum em câmeras analógicas e digitais profissionais, porém raro nos modelos avaliados — é um recurso interessante, já que poupa a energia consumida pelo LCD. Dos modelos testados, apenas a câmera da Canon traz essa função.

Todas as máquinas funcionam com pilhas AA (alcalinas ou recarregáveis), em vez de baterias de lítio, que são mais encontradas nos eletrônicos atualmente.

Leia também:

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site