Imagem de fundo do header
Word para quê?
Home  >  Review
REVIEW

Word para quê?

O AbiWord tem os recursos básicos para redação e edição de textos e não custa um tostão

Maria Isabel Moreira

Foto:

AbiwordPor que alguém pagaria 770 reais para usar o Word se existe um processador de textos gratuito como o AbiWord? A resposta é simples. O produto da Microsoft exibe um grau de complexidade que a solução de código aberto da AbiSource não tem. A questão é se você precisa e usa tudo o que o Word põe ao seu alcance.

Para quem redige cartas comerciais, produz trabalhos escolares, faz relatórios simples ou elabora documentos rotineiros, o AbiWord é mais do que suficiente, superando de longe a ferramenta WordPad que acompanha o Windows. Os nove menus básicos do Word, por exemplo, estão na barra de menus do AbiWord. Entre os recursos que o programa oferece há marcas de revisão, correção ortográfica, tabelas, múltiplas colunas, notas de rodapé e a capacidade de fazer mala direta usando dados armazenados em arquivos XML, CSV e TDT. Além disso, é um programa multiplataforma - há versões para Windows, Linux (SuSE, Mandriva LE2005, Red Hat 9, Fedora Core 1,2 3), QNX e Mac OS X.

Apesar das diversas funcionalidades, nem todos os submenus do Word são contemplados no AbiWord e, quando são, não estão completos. Os recursos de formatação de tabela, por exemplo, são modestos. É possível apenas selecionar a cor e a espessura da linha e a cor de fundo e definir em que partes da tabela as linhas serão aplicadas. Quem preferir, pode definir uma imagem para o segundo plano. E nada mais do que isso.

O uso do AbiWord não é problemático, mas algumas facilidades comuns em outros processadores de texto não estão presentes no AbiWord e podem comprometer um pouco a produtividade. Exemplo? Selecionar um bloco de texto e movê-lo de um lugar para outro não é tão simples como no Word - no processador de textos da Microsoft, você seleciona a palavra, frase ou parágrafo a ser movido, clica com o botão esquerdo do mouse em uma área da seleção e, mantendo o botão pressionado, posiciona o cursor onde deseja que seja recolocado. É o que basta para que o trecho saia de um lugar e apareça no outro. No AbiWord, em vez disso, você realmente movimenta o bloco de texto pela página desde a origem até o destino. A tarefa fica particularmente complicada quando o excerto precisa ser inserido no meio de outro. Com um pouco de prática, no entanto, a dificuldade inicial é superada.

O AbiWord está em português – é só selecionar, durante a instalação, a opção Português (do Brasil) entre as 28 disponíveis. Mas você não está livre de encontrar alguns lapsos de tradução. No menu Arquivo, por exemplo, há a opção New Using Template. Caixa de Texto aparece como Text Box nos menus Inserir e Formatar, enquanto Converter Texto em Tabela aparece em inglês no menu correspondente. Mas as escorregadas na interface não vão muito além disso. O problema maior é que os templates prontos, no total de dez, também estão em inglês. Idem o arquivo de Ajuda.

Já o corretor ortográfico em português funciona bem – é muito parecido com o do Word, por sinal. Além disso, é possível baixar outros dicionários (são mais de 80) e alterar entre eles. Só é necessário fechar e abrir o programa novamente após cada troca. Mas quem usa os recursos de correção gramatical do Word para conferir se não deixou para trás um erro de concordância, um parêntese não fechado ou uma vírgula separando o sujeito do verbo não conta com nenhuma ferramenta de apoio no AbiWord.

Na integração com o Word, o AbiWord sai-se muito bem. Algumas formatações foram perdidas na passagem de um programa para outro – nos testes informais, isso aconteceu com o formato de tabelas. As marcas de revisão, no entanto, foram mantidas sem problemas. Outra vantagem é a possibilidade de instalação de plug-ins para tornar o programa mais completo. Entre as opções disponíveis, há atalhos para vários recursos na web, como a Wikipedia, o tradutor Babelfish e a ferramenta de busca do Google.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site