Imagem de fundo do header
Uma evolução criativa
Home  >  Review
REVIEW

Uma evolução criativa

Photoshop CS2 tem muita coisa boa, mas outras ainda precisam melhorar

PC World - EUA

Foto:

Photoshop CS2Não tem para ninguém. Quando se fala em editor de imagens profissional, o Photoshop é o dono do pedaço. A Adobe esforça-se para manter essa supremacia, mas nem tudo é 100% na nova versão CS2. Um dos trunfos da edição é a ferramenta Vanishing Point (ponto de fuga), que proporciona ótima correção de perspectiva. Para duplicar um objeto ou adicionar texto, você desenha uma grade e depois cola um objeto copiado de outra imagem ou arquivo sobre a imagem de fundo. A ferramenta ajusta as dimensões do objeto para corresponder à perspectiva que a grade define.

Um novo pincel spot healing (recuperação de manchas) funciona como o pincel healing da versão anterior, mas você não precisa pressionar Alt e clicar para definir um ponto de referência. Ele analisa a área ao redor da ferramenta à medida que você a utiliza. Às vezes, o pincel funciona magicamente bem, mas, na maioria das vezes, os resultados deixam a desejar. O velho pincel healing, ainda disponível, proporciona maior controle.

Como até as melhores câmeras digitais podem produzir imagens com ruído ou pontos coloridos, os fotógrafos talvez achem que o novo filtro Noise Reduction (redução de ruído) compense o custo da atualização. E ele executa extraordinariamente bem a tarefa de redução de sujeira em fotos com pouca luminosidade. Entretanto, os controles do filtro não são adequadamente rotulados: há, por exemplo, um ajuste Strength e outro Reduce Color Noise que fazem a mesma coisa.

Se a Adobe acrescentou algumas ferramentas, também poderia ter descartado outras. O novo Smart Sharpen foi projetado para trabalhar melhor do que o Unsharp Mask, que se tornou a ferramenta padrão para nitidez. De fato, a nova ferramenta permite maior controle independentemente das definições existentes em altas luzes. Por que, então, ainda precisamos do Unsharp Mask e de três outros itens de nitidez no menu?

O File Browser foi substituído pelo Bridge, um aplicativo de gerenciamento que lida com arquivos de todos os aplicativos do pacote Creative Suite CS2, do qual o Photoshop faz parte – os outros programas são o Illustrator CS2, o InDesign CS2, o GoLive CS2 e o Acrobat 7. Ele amplia miniaturas rapidamente, de pequenos ícones para grandes previews, exibindo, inclusive, todas as páginas de um PDF. Problema: o Bridge é poderoso, mas é ávido consumidor de recursos. Além disso, é mais um aplicativo na barra de tarefas.

Alguns dos recursos do Photoshop CS2 parecem um pouco experimentais, mas outras ferramentas do software tornaram-se indispensáveis com seu aprimoramento. Continua sendo um software caro, mas com este upgrade você tem muito a ganhar e muito a aprender até a próxima atualização, quando devem surgir os primeiros efeitos práticos da compra da Macromedia pela Adobe.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site