Imagem de fundo do header
Brother na era da fotografia
Home  >  Review
REVIEW

Brother na era da fotografia

Novo multifuncional para uso pessoal DCP-110C usa tecnologia a jato de tinta

Mário Nagano

Foto:

Impressora Brother DCP-110LQuem vê o multifuncional a jato de tinta DCP-110L estranha de cara as dimensões – o equipamento tem apenas 13,5 centímetros de altura. A explicação está no fato de que os cartuchos de tinta não ficam sobre a cabeça de impressão como nos equipamentos da HP, da Epson e da Lexmark, e sim em um compartimento situado dentro do gabinete (figura 1). A tinta é transferida do cartucho para a cabeça de impressão por meio de tubos. Segundo a DCP-110L figura1Brother, a grande vantagem deste sistema, batizado de Capillary Tube Technology, é que a cabeça de impressão fica menor e mais leve, movimentando-se com menor esforço. Com isso, o sistema economiza energia e fica mais silencioso.

Mas tamanha economia de espaço tem lá suas limitações: a entrada e a saída de papel, por exemplo, ficam no mesmo lugar, ou seja, a gaveta de alimentação para 100 folhas também funciona como bandeja de recepção de materiais impressos (figura 2). Apesar de funcionar bem, esse desenho exige que se levante os papéis da bandeja de entrada para que o suporte de apoio de folhas da saída de documentos seja liberado. Assim como nas impressoras da Epson, os cartuchos de tinta da Brother são individuais, com autonomia estimada de 500 páginas para o cartucho preto (84 reais) e 400 páginas para os coloridos (47 reais cada), sempre considerando preenchimento de 5%. DCP-110L figura2

Segundo o fabricante, a DCP-110L imprime a 15 páginas por minuto (ppm) em cores ou 20 ppm em preto a 600 por 150 pontos por polegada (ppp). Nos testes, a velocidade de impressão em preto ficou em 3,1 ppm no modo normal e 7 ppm no modo rascunho. Qualidade? No modo rascunho, deixa um pouco a desejar. Para imprimir com maior rapidez, qualidade e economia, é mais recomendável o uso de modo intermediário Normal Fast, que produz impressões bem mais legíveis na velocidade de 5 ppm.

DCP-110L figura3O scanner do DCP-110L de 600 por 2.400 pontos por polegada atende bem às funções de copiadora, mas seu desempenho é regular na captura de imagens em alta resolução. Como copiadora, o equipamento possui um pequeno painel com tela LCD de uma linha (figura 3), com as funções clássicas de início e interrupção de cópia, ajuste de tamanho, qualidade e número de cópias. O tempo médio para a reprodução de um documento A4 ficou em 31 segundos (preto) e 46 segundos (cores).

Para os adeptos da fotografia digital, o DCP-110L vem com leitor de cartão de memória, possibilitando a impressão de fotos sem o uso do computador. O equipamento também dispensa o PC na hora de digitalizar imagens e documentos e gravá-los em cartões de memória. Como não possui tela para a visualização das imagens, o ideal é imprimir uma folha de amostra com todas as imagens armazenadas no cartão de memória e informar para o equipamento quais devem ser impressas. O DCP-110L aceita papel nos formatos carta, A4 ou 10 x 15 cm.

A qualidade da impressão de fotos diretamente do cartão não foi tão boa quanto a obtida com a impressão pelo computador. O motivo é simples: o driver de impressão possibilita maior controle sobre a qualidade e o tipo de mídia a ser usada. Pelo preço sugerido de 599 reais, a Brother DCP-110L é compacta e bastante rica em recursos. O único receio é em relação à disponibilidade dos suprimentos de impressão, cuja oferta não é tão ampla quanto a de marcas concorrentes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site