Imagem de fundo do header
Como no computador de casa
Home  >  Review
REVIEW

Como no computador de casa

Novo dispositivo de memória flash da Kingston permite levar a área de trabalho de um PC para outro

Mário Nagano

Foto:

Data Traveller - gdA área de trabalho do Windows é o ponto de partida para grande parte das pessoas que usam computador com freqüência. Cada um prefere arrumá-la a seu modo, afinal é a partir dessa interface que normalmente tem-se acesso às pastas de arquivos, aos emails, aos sites mais visitados e até ao papel de parede preferido. Por causa disso, é comum uma certa estranheza ao utilizamos um computador diferente quando estamos longe de casa ou do trabalho. Para reduzir o desconforto, a Kingston fez um acordo com a empresa PowerHouse Technologies e lançou o USB Data Traveller II Plus Migo Edition, um dispositivo de memória flash que já vem com o sistema Migo pré-instalado. Esse utilitário transfere automaticamente para o memory key todo o ambiente pessoal de trabalho, como a configuração do Explorer, a pasta de favoritos, os cookies, todo o conteúdo da pasta Meus Documentos e até as configurações do Outlook e a pasta caixa de entrada com os emails recebidos.

A ampliação dessa lista fica por conta do freguês. Basta adicionar outras pastas à relação dos dados que devam ser sincronizados. O limite fica por conta da capacidade de armazenamento do dispositivo – a Kingston oferece o acessório em versões de 256 MB (140 reais), 512 MB (205 reais), 1 GB (385 reais) e 2 GB (662 reais). Uma vez armazenados esses ambientes pessoais, sempre que o Data Traveller é conectado ao computador de origem, o Migo sincroniza e atualiza os conteúdos.

Quando se insere o dispositivo em uma porta USB de um computador estranho e se acessa o Migo, o programa pergunta se o usuário deseja restaurar seu ambiente de trabalho no novo equipamento. A partir desse ponto, o Migo praticamente recria as configurações pessoais, permitindo que seu proprietário se sinta à vontade para trabalhar como se estivesse em casa ou no escritório. Mais interessante ainda é a opção de instalação temporária, que faz com que, no final da seção de trabalho, o ambiente volte para o estado inicial, com todas as alterações mantidas no Data Traveller.

Vale a pena observar, porém, que o Migo não transporta os aplicativos. Ou seja, o computador de destino precisa ter os programas necessários para trabalhar com os arquivos transportados. Além disso, o utilitário não é compatível com o Outlook Express, apenas com o Outlook 2000 ou versões mais recentes. Quanto ao sistema operacional, apesar de o dispositivo Data Traveller funcionar também com o Windows Me, o software Migo só é compatível com as versões 2000, XP e 2003 Server. Mac OS e Linux? Nem pensar.

Conhecidas e respeitadas suas limitações, o Data Traveller II Plus Migo Edition é uma alternativa interessante para profissionais em trânsito que não contam com o notebook para realizar seu trabalho. É ideal também para que estudantes utilizem qualquer computador disponível na escola como se estivessem no computador de casa. Neste caso, as informações seguem o exemplo dos cadernos e livros transportados na mochila – mas ocupando muito menos espaço.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site