Imagem de fundo do header
Clique com toque profissional
Home  >  Review
REVIEW

Clique com toque profissional

EVolt E-300 oferece resolução de 8 megapixels e boa velocidade de resposta

PC WORLD/EUA

Foto:

Evolt E300 - 200xOs fotógrafos mais exigentes, que procuram algo mais que câmeras digitais para apontar e clicar, não se decepcionarão com a nova EVolt E-300, da Olympus. Embora tenha alguns pontos fracos visíveis, a máquina traz muitos recursos criativos – particularmente os controles de exposição – que permitem gerar fotos muito interessantes.

Apesar de ser um modelo semiprofissional, a E-300 pode satisfazer fotógrafos com qualquer nível de habilidade – o que a torna conveniente também para aquelas ocasiões em que você tem de entregar a câmera a alguém familiarizado apenas com modelos simples. Além do modo de exposição totalmente automático, a E-300 tem uma seleção de 15 modos de cena predefinidos. Pena que, ao contrário de outros modelos da Olympus, que trazem menus e controles bem intuitivos, a E-300 seja um pouco mais complexa com relação aos comandos. Leva algum tempo para descobrir a localização das muitas regulagens da câmera.

A Olympus mudou o caminho que a luz percorre dentro da câmera até o visor, tornando-a ligeiramente mais curta que a maioria dos modelos reflex digitais. Apesar de não ser uma economia de tamanho significativa, o design superior plano ajuda a Evolt a entrar e sair da capa com facilidade, além de conferir um aspecto mais elegante.

A velocidade de resposta é um aspecto positivo da E-300. Muitos controles de exposição essenciais mudam rapidamente se você apertar um botão específico e girar o seletor. A tela de status no visor de cristal líquido de 1,8 polegada é fácil de ler, com letras azuis sobre fundo preto, e está perfeitamente conectada aos controles.

Para nossos testes de qualidade de imagem, fizemos fotos com o modo automático padrão. É uma boa avaliação da capacidade da câmera de capturar detalhes e cor exata, antes de acrescentar preferências de correção de exposição. As imagens ficaram semelhantes às obtidas com a EOS 20D semiprofissional da Canon: um pouco subexpostas, com cores ligeiramente menos saturadas que os tons do tema original.

Nos testes com o automático, ela recebeu notas de qualidade de imagem muito altas e se saiu bem em exatidão de cor quando usamos balanço de cor personalizado e ajuste manual para as regulagens de exposição. Um aspecto negativo foi o resultado nos testes que avaliam quanto ruído digital há nas imagens: a E-300 produziu imagens piores nesse aspecto em ISO 1600, quando comparadas com outras câmeras reflex.

A Evolt E-300 tem um CCD de 8 megapixels – muito útil se você corta e amplia imagens com freqüência. Para armazenamento, possui 64 MB de memória interna e um slot para cartões CompactFlash. Um recurso inovador é o filtro situado entre o obturador e o sensor que vibra para evitar a poeira, problema comum em câmeras digitais reflex.

No modo burst, a Olympus provou ser quase incansável. Capturando imagens em sua segunda melhor regulagem de JPEG, disparou consistentemente à velocidade de 2,5 quadros por segundo. Infelizmente, o modelo requer lentes específicas e, embora a Zuiko Digital seja uma seleção muito boa, ainda se trata de uma linha nova, sem a amplitude da concorrência.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site