Imagem de fundo do header
Veloz e potente, mas muito cara
Home  >  Review
REVIEW

Veloz e potente, mas muito cara

Por 8.300 reais, a D200 oferece resolução de 10,2 megapixels, ótimas imagens e controles intuitivos

Tracey Capen – PCW/EUA

Foto:

Por 8.300 reais, a D200 oferece resolução de 10,2 megapixels, ótimas imagens e controles intuitivos

D200 - 200x174Potente e admiravelmente projetada, a nova D200 preenche uma lacuna na linha de câmeras digitais SLR (Single-Lens Reflex) da Nikon.  Ideal para profissionais e amadores que levam a fotografia a sério, a câmera de 10,2 megapixels (8.300 reais o corpo) encaixa-se bem entre a D70s de 6,1 megapixels e a topo de linha D2X de 12,4 megapixels. Quem tem a D70s certamente gostaria de fazer a atualização para a D200 para contar com o número maior de megapixels e os controles mais sofisticados.

A Nikon projetou a D200 com um corpo de magnésio tão robusto que você tem a sensação de que poderia bater pregos com ela. A empresa também equipou a câmera com botões e mostradores dedicados. A D200 é uma descendente direta da D2X, embora não tão volumosa. Mesmo assim, ainda é pesada – prepare-se para acrescentar mais 900 gramas à bagagem.

D200b - 200x218Dois dos recursos mais interessantes da D200 são a conectividade com sistemas de posicionamento global (GPS), que permite o acréscimo de informações sobre localização às fotos (muito legal), e a capacidade de fotografar em múltiplas exposições para o mesmo arquivo de imagens. Esta última opção é excepcionalmente rara em câmeras digitais, embora você possa atingir o mesmo efeito ao dispor múltiplas imagens em camadas em um programa de edição de fotografias.

Abundância de menus

Os controles da D200 são mais intuitivos do que os ajustes apresentados por modelos de câmera anteriores da Nikon.  Embora também venham em múltiplas camadas, os menus, por exemplo, são bem organizados, com legendas e codificação por cor – tudo para acelerar a navegação. Ainda assim, com tamanho número de opções, esteja certo de que você vai demorar um bocado para encontrar controles específicos quando usar a câmera pela primeira vez. Mas o menu Recent Settings auxilia nisso, assim como o sistema de ajuda integrado.  A Nikon deu ao equipamento uma vasta – e quase atordoante – seleção de opções de foco. O foco automático mostrou-se exato para a maioria das fotos informais, à exceção imprevista de algumas tomadas de paisagem, geralmente o tipo mais fácil para sistemas de foco automático. Mas este lapso talvez possa ser creditado ao erro de seleção de foco automático pelo operador. De um modo geral, a câmera foi veloz e precisa, mesmo diante de desafios como capturar pássaros em pleno vôo.

Como seria de esperar de uma CCD de 10,2 megapixels, as imagens feitas com a D200 ficaram nítidas, embora o equipamento não tenha recebido a nota máxima por nitidez em nossos testes de laboratório. Obteve, no entanto, pontuações muito altas pela ausência de distorção – somente a 20D, da Canon, saiuse melhor até agora nesse quesito.  A D200, como muitas SLRs digitais, tende a subexpor ligeiramente em ajustes de exposição automática. A saturação de cor foi mista – um pouco obscurecida com tons terra, mas belamente saturada com brancos e vermelhos brilhantes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site