Imagem de fundo do header
Pentax K100D dribla as fotos borradas
Home  >  Review
REVIEW

Pentax K100D dribla as fotos borradas

SLR digital possui CCD com estabilizador de imagem e bons recursos

Por Mário Nagano

Foto:

SLR digital possui CCD com estabilizador de imagem e bons recursos

Mais voltada para fotógrafos entusiastas ou amadores avançados, a Pentax K100D é uma pequena câmera reflex (SLR) digital com recursos muito interessantes para um equipamento da sua categoria. Se comparada com a *ist DS, ela mantém o mesmo desenho básico com algumas modificações na parte de trás para acomodar uma nova tela LCD de 2,5”.

Pentax K100DA câmera possui recursos interessantes como visor LCD no topo da câmera que apresenta informações básicas como velocidade, abertura e número de fotos restantes (economizando energia da tela LCD), flash embutido e entrada para cabo disparador eletrônico.

Em contrapartida, ela não dispõe de conexão para flash de estúdio, proteção ou iluminação para o visor LCD, itens muito apreciados por profissionais.

Seu modo de operação é bastante simples com todos os seus controles posicionados e identificados de maneira lógica. Talvez a função menos intuitiva é a tecla Fn que coloca na tela LCD uma série de funções adicionais como modo de flash, balanço de branco ou ajuste de ISO, etc. que podem ser configurados por meio das telas de navegação.

Além dos tradicionais modos de exposição com prioridade de velocidade (Tv), abertura (Av), manual (M) e automático (P), o K100D possui vários modos de cena, sendo os mais comuns macro, ação, retrato e paisagem, disponíveis no seletor rotativo posicionado à esquerda do visor. Funções mais específicas para crianças (reproduz tons de pele mais claros e “saudáveis”), mascotes (com opção para cães ou gatos), documentos, por do sol, luz de velas, etc.) estão disponíveis via menu de opções.

Para aqueles que gostam de brincar com ajustes de velocidade e abertura, a K100D dispõe de uma engenhosa função na forma de um botão que bate uma foto apenas para pré-visualização na tela, recurso muito interessante para avaliar nível de exposição ou profundidade de campo de uma cena.

Seu sensor CCD de 6,1 megapixels (MP) captura imagens numa curiosa escala baseada em tamanhos: 1,5 MP (1.024 x 1.560 pixels), 4 MP (1.600 x 2400 pixels) e 6 MP (2.000 x 3.008 pixels). Elas podem ser armazenadas em três níveis de compressão (JPEG) ou sem nenhum tipo de processamento (RAW) em cartões SD/MMC.

++++

Seu sistema de focalização utiliza 11 sensores espalhados numa área central da imagem que se iluminam (no visor) para mostrar o(s) ponto(s) exatos de foco.
Sua fonte de energia vem de 4 pilhas alcalinas, de Lítio ou mesmo recarregáveis de Ni-MH do tipo AA, algo raro nos dias de hoje. Opcionalmente, a câmera pode ser alimentada por um adaptador de rede elétrica de 6,5 V.

Talvez o seu recurso mais interessante seja o chamado Shake Reduction (SR) System, uma técnica de estabilização de imagem cujo funcionamento lembra muito o Super SteadyShot usado pela DSLR-A100 da Sony, ou seja, o CCD fica montado numa base oscilante capaz de movimentar-se velozmente tanto na vertical quanto na horizontal, minimizando assim a perda de nitidez da imagem normalmente causada por movimentos (às vezes até involuntários) das mãos na hora de bater uma foto.

O resultado final é uma imagem nítida mesmo quando tirada em velocidades abaixo de 1/30 segundos, algo comum quando utilizamos teleobjetivas longas ou sob condições de baixa luminosidade.

A grande vantagem dessa tecnologia é que ela funciona praticamente com qualquer objetiva ao contrário de alguns concorrentes que colocam esse recurso na lente e não na câmera.
Nos testes realizados, o sistema funcionou bem numa faixa de exposição entre 1/5 e 1/30 segundos mas, como era de se esperar, não conseguiu funcionar bem sob condições extremas como tirar fotos durante um salto ou em exposições abaixo de 1 segundo.

Além disso, a empresa manteve-se fiel ao seu engate de lente (ou baioneta) Pentax K, desenvolvida originalmente pela Carl Zeiss e passada para a Pentax quando esta saiu do padrão de rosca M52.

++++

Desse modo é possível utilizar várias lentes Pentax mais antigas – com e sem foco automático – como as séries K, KA, KAF e KAF2. De fato é até possível utilizar lentes de rosca (M52) ou lentes da Pentax 645 (médio formato) por meio de adaptadores.

Obviamente, algumas funcionalidades como ajuste automático da exposição ou mesmo do diafragma de algumas objetivas mais antigas não funcionarão na K100D.

No Brasil, a câmera será comercializada pela BMA, sua distribuidora oficial, na forma de kit com uma lente SMC Pentax-DA de 18~55mm / f3,5~5,6 AL.

No geral, ficamos bastante impressionados com o desempenho da K100D que combina recursos que podem atender diferentes públicos com diferentes necessidades.

O usuário de uma digital compacta que deseja migrar para sua primeira reflex digital se sentirá muito à vontade com a K100D. Seus vários modos automáticos funcionam do mesmo modo que os modelos compactos permitindo assim que o usuário tire boas fotos desde o início e dando tempo para que se comece a explorar os novos recursos da câmera.

O entusiasta, por sua vez, pode pular esta fase e tirar proveito de todo o potencial criativo da K100D e do estabilizador de imagem que permite fotografar sob condições de luz mais “natural”. O suporte para RAW também permite que o usuário possa ajustar a imagem de acordo com seu gosto.

Tudo que foi dito acima também é válido para o profissional que, apesar de não ser o público alvo desse produto, pode se interessar pela K100D como uma câmera de apoio para realizar alguns trabalhos específicos como fotografar discretamente em ambientes onde o flash não é aconselhável ou mesmo permitido (como em museus).

Fora isso, a K100D também pode ser útil para aqueles que já trabalham com câmeras de filme e lentes da Pentax, permitindo assim suave migraçãodo filme para o mundo digital, estratégia também adotada no passado pela Nikon e de maneira mais limitada pela Canon.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site