Imagem de fundo do header
Substituto para o desktop
Home  >  Review
REVIEW

Substituto para o desktop

Dell lança seu primeiro notebook com o processador móvel Turion; equipamento traz boa relação custo-benefício

Por Mario Nagano, editor de testes PC World

Foto:

Dell lança seu primeiro notebook com o processador móvel Turion; equipamento traz boa relação custo-benefício

latit_131l.jpgDepois dos desktops, chegou a vez da linha de portáteis da Dell receber seu primeiro notebook baseado na plataforma AMD, o Latitude 131L (que tem preços a partir de 2.648 reais, na versão com chip Sempron).

Assim como o computador de mesa Dimension D52 (analisado em novembro de 2006 por PC WORLD), o novo notebook não é um modelo topo de linha, mas sim uma solução intermediária entre o Latitude 120L e o D520, ambos baseados na plataforma Intel.

O PC World Test Center teve acesso à versão mais completa, equipada com processador Turion 64 x2 TL-50, de 1,6 GHz, 1.024 MB de SDRAM DDR2 533, disco rígido de 40 GB, gravador de DVD 8x dual layer, interface Dell Wireless 1490 802.11a/b/g e tela LCD wide de 15,4 polegadas WXGA (1.200 por 900 pixels).

O equipamento ostenta o selo Windows Vista Capable e o atrativo extra de ser compatível com as versões de 32 bits e 64 bits do novo sistema operacional, façanha que a Intel conseguiu igualar apenas recentemente, com a introdução da versão móvel do Core 2 Duo (codinome Meron).

Para os padrões atuais, o notebook 131L é um pouco grande (35,6 centímetros de largura por 3,6 de altura e 26,5 cm de profundidade) e pesado (2,9 quilos), o que o posiciona mais como um substituto para o desktop do que como um companheiro de viagem. Sua configuração atende às necessidades fundamentais – nada de exageros.

Traz quatro portas USB 2.0, mas nenhuma FireWire. A interface de rede é do tipo Fast Ethernet, e não Gigabit, como é comum nos modelos corporativos. Seu slot para cartão de memória Flash aceita apenas o popular SD (e suas variantes MMC e SDIO).

Cartões xD ou Memory Stick? Bluetooth? Nem como opcionais. E algumas interfaces legadas, como porta paralela ou serial, não estão presentes no 131L,assim como o slot para cartão PCMCIA, que foi substituído pelo ExpressCard 54 (mais moderno).

Tudo isso pode parecer algo negativo, mas não é de todo ruim, já que o número menor de interfaces ajuda a racionalizar o projeto, além de barateá-lo. E fora a porta serial (ainda muito popular em aplicações de automação comercial) o mercado de PCs tem sobrevivido bem sem cartões PCMCIA, portas paralelas ou mesmo Gigabit e FireWire.

Nos testes realizados, o Latitude 131L obteve 79 pontos no PC WorldBench 5, 169 pontos do Sysmark 2004 e 4.303 pontos no PCMark 2005. No Mobilemark 2002, o portátil foi capaz de trabalhar a todo vapor por 124 minutos. Com sua aceleradora gráfi ca ATI Radeon Xpress 1150, o 131L bateu 632 pontos no 3DMark’05 e 3.539 no 3DMark 2001 SE.

O que esses números representam? Se comparado com nosso teste de notebooks de dezembro de 2006, o desempenho do 131L deixou os modelos com chips Celeron-M e Sempron para trás, chegando a brigar com alguns modelos com Core Duo T2300 de 1,66 MHz, como o Latitude D620 e o P1 Express Dual, da LG.

Mas não foi páreo para os equipados com Core Duo T2400 (1,83 GHz) e Core 2 Duo T7200 (2 GHz). Trata-se de um produto muito interessante para sua faixa de preço, e na medida certa para o público brasileiro, que aprecia desempenho, mas nem sempre está disposto a pagar muito mais por isso.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site