Imagem de fundo do header
Conheça o Photoshop Elements 6
Home  >  Review
REVIEW

Conheça o Photoshop Elements 6

A Adobe adicionou funções úteis para novatos em edição de imagens; novidades param aí

Por Alan Stafford, da PC World (EUA)

Foto:

Muitos aplicativos de edição de imagem dizem oferecer o poder do Photoshop, da Adobe, por uma preço mais amigável. Quase todos falharam nesse intento. Em contrapartida, o Photoshop Elements 6 adiciona características focadas em usuários iniciantes, fazendo com que o software lembra funções semelhantes disponíveis em seu maior concorrente, o Paint Shop Pro Photo X2, da Corel.

O Elements 6 possui algumas novas características para aqueles que já usaram o software anteriormente, mas o foco principal dessa atualização parece ser uma séria tentativa de atrair novos usuários – uma estratégia que rivais como o Paint Shop geralmente seguem. Ele é uma opção melhor para novatos do que o Paint Shop, mas se você já usou o Elements antes talvez fique decepcionado com essa nova versão.

Assim como o Paint Shop, o aplicativo da Abobe possui uma interface padrão mais escura que seu antecessor. Mas a similaridade mais evidente entre esse programa e o da Corel está nos pacotes de modos de edição, o Express Lab (Paint Shop) e o Guided Editing (Elements 6).

Você pode executar mais funções no programa do Element, incluindo clarear sombras e escurecer pontos com muita luz, retocar arranhões e manchas e remover cores. O aplicativo também traz textos descritivos que ajudam a entender o que cada função faz. Mas faltou o box do Preview, encontrado em muitas vertentes do Photoshop (ele oferece uma opção de ver o antes e depois das suas imagens).

Ao contrário do Express Lab, o Guided Editing permite que você edite múltiplas imagens ao mesmo tempo: basta escolher as imagens desejadas e selecione um ajuste. No entanto, se você decidir que gosta dos efeitos em uma imagem apenas e não nas outras, você terá de desfazer seu trabalho em todas elas.

Claro que, se você não achar o Guided Editing suficientemente poderoso, você pode escolher pelo Full Editing, que fornece todas as ferramentas de aplicação sem esforços manuais. E no caso de não achar nem o Guided Editing nem o Full Editing bons, então você pode optar pelo Quick Editing, que possui quatro áreas gerais de edição que cruzam as características dos outros modos. O resultado é um tanto quando confuso.

A Adobe incorporou a ferramenta Quick Selection (disponível no Photoshop CS3) ao Elements 6. Com ela, pode-se a criar uma seleção (uma seção da imagens onde os ajustes são limitados) facilmente; como ela não possui ajuste de sensibilidade, o Quick Selection pode ser inútil em alguns casos. Em contrapartida, a ferramenta Refino de Margem (ou Refine Edge), também do CS3, foi incorporado ao novo produto, menos sofisticada, diga-se de passagem, mas faz um fantástico trabalho limpando as bordas das seleções para que você não tenha que perder tempo com pixels perdidos.

O Elements 6 ainda não possui um canal foto-blog para ajudar na postagem de imagens em para um blog; a saída é utilizar o comando “Save for Web” e então, manualmente, carregar através da ferramenta do seu blog.

A impressão que fica é a mesma que tivemos sobre o editor de vídeos Adobe Premiere 4:  a Adobe se esforçou tentando fazer a aplicação acessível para novatos que nunca colocaram as mãos em ferramentas desse tipo. Ao fazer isso, tirou muito da capacidades e flexibilidades do programa. Isso pode agradar quem está começando a fazer edição de imagens, mas dificilmente vai convencer alguém a migrar de uma versão anterior para o novo software.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site