Imagem de fundo do header
Interface USB 3.0: como ela se comporta na prática
Home  >  Review
REVIEW

Interface USB 3.0: como ela se comporta na prática

Testamos HD externo My Book, da Western Digital, que já traz a nova e rápida interface de comunicação para transferência de dados.

Melissa J. Perenson, da PC World/EUA

mybook30_150.jpg
Foto:

usb3-0_150.jpgO HD externo My Book, da Western Digital será um dos primeiros dispositivos com interface USB 3.0 a ser comercializado. A versão de 1 TB já está à venda (nos Estados Unidos), mas o modelo com 2 TB só estará disponivel no fial de janeiro. 

Teoricamente, o máximo desempenho que a atual USB 2.0 oferece é de 480 Mbps (megabits por segundo), enquanto que a versão 3.0 é 10 vezes mais rápida, podendo atingir taxar de 4,8 Gbps (gigabits por segundo).  No teste com o MyBook, porém, chegamos a um valor menor, cerca de 3 Gbps, devido a limitações da própria construção do disco.

Os especialistas dessa indústria dizem que podemos esperar um desempenho cerca de três vezes maior do que a versão 2.0. E foi o que verificamos nos testes. Comparamos o My Book 3.0 com outro modelo do My Book, com interface 2.0. Foi usada uma placa controladora USB 3.0 pois são poucos os PCs que já possuem essa interface nova.

O My Book 3.0 transferiu uma pasta com 3,7 GB de dados em apenas 40 segundos. Usando a versão 2.0 desse HD, a mesma pasta demorou 133 segundos para ser lida.

Para gravar essa mesma pasta, o disco com interface USB 3.0 precisou de 53 segundos; com a interface 2.0 foram necessários longos 151 segundos.

Para ler um arquivo único de 3,7 GB, o My Book 3.0 levou 28 segundos e a versão 2.0 levou 122 segundos. Na escrita, os tempos foram de 34 segundos e 127 segundos, respectivamente.

mybook30_300.jpg

HD My Book, da Western Digital, com interface USB 3.0

Curiosamente, os resultados ficaram alinhados com um HD Western Digital Home Edition que utiliza interface e-SATA.

Essa é a provável causa do limite máximo da unidade: a interface SATA-300, que controla os discos na placa-mãe, pode ser o novo gargalo, pois o limite teórico de transferência desse padrão é exatamente 3 Gbps.

Segundo Conrad Maxwell, Presidente de Marketing do SATA-IO Group, essa limitação será logo ultrapassa, assim que o padrão SATA-600 se tornar popular. O motivo é que a taxa de transferência desse padrão é de 6 Gbps.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site