Imagem de fundo do header
iPad: edite imagens com a pontas dos dedos com TouchUp
Home  >  Review
REVIEW

iPad: edite imagens com a pontas dos dedos com TouchUp

Editor de imagens para o tablet oferece boa mistura de recursos e facilidade de uso

Macworld / EUA

touchuplogo.jpg
Foto:

TouchUp para iPad, aplicativo de três dólares da RogueSheep, é uma ferramenta de manipulação de imagens muito divertida. Usando a ponta dos dedos e a interface simplificada e inteligente do app, fotógrafos amadores podem fazer modificações em suas fotografias de diversas maneiras. O aplicativo inclui mais de uma dúzia de efeitos, que podem ser adicionados e ajustados às fotografias em quaisquer combinações, sem medo de destruir o arquivo original. Se você se sente intimidado pelos controles de edição do Photoshop ou mesmo do iPhoto, o TouchUp pode proporcionar a mistura certa de recursos poderosas e facilidade nos comandos.

O primeiro passo, claro, é escolher a foto que deseja trabalhar. A imagem pode ser aberta a partir da biblioteca de fotos do iPad ou importada do stream de “fotos recentes” do Flickr (porém, por alguma razão, não importa as próprias fotos do usuário). Para quem não mantém as imagens no tablet, abrir os arquivos no aplicativo envolve pegar as imagens de algum website no qual o usuário tenha feito upload das originais ou mandar para si mesmo as fotografias por e-mail. Uma integração com o Dropbox seria bem-vinda.

Uma vez escolhida a imagem (vale lembrar que o app funciona melhor com imagens grandes) o usuário escolhe os efeitos a partir de um menu flutuante. Há opções como contraste, brilho, temperatura de cor, preto e branco, sépia, tonalidade, saturação e tom; efeitos adicionais podem ser comprados a partir do próprio app. Utilizando uma foto como exemplo, testamos alguns dos efeitos. Adicionamos primeiro uma camada de contraste e, utilizando o controle deslizante, ajustamos a quantidade de contraste que seria aplicada. O TouchUp exibe um preview em tempo real a cada ajuste, então é possível ver exatamente como as mudanças modificam a imagem.

Em seguida, desfocamos a imagem. Agora, ao invés de um indicador, o efeito (chamado Blur) permite ao usuário escolher entre cinco graus de desfoque. Como acontece com todos os efeitos, ao aplicar o Blur pela primeira vez, ele borra toda a foto. É aí que a mágica do aplicativo começa: como não queríamos toda a foto desfocada, o app permite que os efeitos sejam apagados ou redesenhados com a ponta dos dedos. “Apagamos” o desfoque nas parte interessantes e, depois disso, utilizando o zoom com pinça, fizemos um acabamento mais preciso, tirando os borrões de lugares indesejados. 

 

touchup01.jpg

No menu flutuante, há um controle deslizante para configurar os efeitos

Errar não é um grande problema, já que a foto original permanece intocada. Entretanto, infelizmente, o TouchUp suporta somente um único nível de desfazer. Se o usuário borrar acidentalmente o rosto do objeto e adicionar outra camada em seguida, sem desfazer o passo anterior, seria preciso deletar toda a  camada de efeitos e começar tudo de novo.

Após terminar com o Blur, colocamos um filtro de saturação; depois de aplicar duas camadas, apagando tudo a não ser a abóbora da foto, e corrigimos a cor da fruta; o TouchUp permite ao usuário voltar e ajustar as configurações para todos os efeitos aplicados ou deletar as camadas dos mesmos. É possível até alternar a visibilidade do que os profissionais chamam de “máscara”, que mostra especificamente o local no qual o efeito está sendo aplicado. Ao fazer isso, o usuário pode identificar erros na edição, e corrigir determinados locais.

Manipular as fotos no TouchUp é muito divertido. Os resultados podem não ficar totalmente profissionais, porém isso varia de pessoa para pessoa. Na maioria das vezes, os usuários conseguem modificar suas fotografias para melhor. As criações pode ser salvas na biblioteca de fotos do iPad ou compartilhadas no Facebook, Twitter ou via e-mail.

 

touchup02.jpg

Antes e depois: após terminar as experiências, as fotos podem ser compartilhadas em redes sociais ou via e-mail

Além das limitações na hora de importar as imagens, o aplicativo tem alguns outros problemas. O zoom é um pouco cortado e não há uma maneira óbvia de retornar ao modo de visualização depois de aproximar a imagem. O app fechou inesperadamente algumas vezes durante os testes, o que foi extremamente irritante, contudo nenhum dado foi perdido, já que a aplicação salva o progresso passo a passo.

O app inclui diversos tutoriais em vídeo que ajudam a explicar suas ferramentas. Depois de utilizar algumas vezes, porém, o usuário se torna um expert no TouchUp bem rápido. Apesar de alguns tropeços, o TouchUp é muito divertido, e os resultados são geralmente muito bons. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail
Vai um cookie?

A PCWorld usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site